• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2013.tde-14082013-100854
Documento
Autor
Nome completo
Lorena Soares Lins de Carvalho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Cordas, Taki Athanassios (Presidente)
Rocha, Maria José Azevedo de Brito
Sallet, Paulo Clemente
Título em português
Fatores de risco para o abandono do tratamento hospitalar para transtorno alimentares
Palavras-chave em português
Anorexia nervosa
Bulimia nervosa
Hospitalização
Pacientes desistentes do tratamento
Transtornos alimentares
Resumo em português
INTRODUÇÂO: Embora seja um evento freqüente, não existe um consenso de quais fatores estariam envolvidos no abandono do tratamento para transtornos alimentares. O presente estudo teve por objetivo a identificação de fatores de risco para o abandono do tratamento hospitalar para anorexia nervosa e bulimia nervosa. Aspectos prévios a hospitalização, aspectos clínicos presentes no ato da internação e fatores relacionados ao período do tratamento hospitalar de pacientes que abandonaram e completaram o tratamento foram comparados MÉTODOS: Foi executado um estudo de caráter retrospectivo, do tipo caso-controle, com o abandono do tratamento sendo considerada a condição de interesse. Prontuários de pacientes do sexo feminino admitidas em uma enfermaria especializada no tratamento de anorexia e bulimia nervosas entre os anos de 2005 e 2010 foram revisados. RESULTADOS: Do total de 259 internações e 178 pacientes, foram sujeitos da pesquisa 103 mulheres, das quais 83 completaram o tratamento e 20 o abandonaram, resultando em uma taxa de abandono do tratamento de 19,42%. Para o tratamento estatístico dos dados, foi realizada análise univariada, com posterior análise multivariada das variáveis consideradas significantes, através de regressão logística do tipo passo a passo com seleção para trás. Na análise univariada, afastamento profissional devido à gravidade da doença, existência de relacionamento afetivo, IMC mais baixo na admissão, internações motivadas por baixo peso, diagnóstico de anorexia nervosa e presença de comportamentos purgativos (presente em todas as pacientes que abandonaram o tratamento) foram considerados como fatores relacionados ao abandono do tratamento. Após a condução da regressão logística, encontramos que pacientes que no momento da internação estavam afastadas do emprego devido à gravidade da doença, mantinham um relacionamento amoroso e foram hospitalizadas devido ao baixo peso foram mais propensas a abandonar o tratamento. CONCLUSÕES: Na presente amostra, o abandono do tratamento foi influenciado por fatores sociodemográficos (licença médica e existência de relacionamento amoroso), por variáveis diagnósticas (diagnóstico de anorexia nervosa e presença de sintomas purgativos) e aspectos da gravidade dos sintomas (IMC mais baixo e internação motivada por baixo peso). Tais resultados nos remetem ao caráter egosintônico dos transtornos alimentares, especialmente da anorexia nervosa, além de trazer um paradoxo: pacientes que na admissão apresentavam quadros mais grave do transtorno (com menor peso e impossibilitadas de exercer funções laborais) foram mais propensas a abandonar o tratamento. Embora apresente diversas limitações, principalmente em função do desenho retrospectivo, a presente pesquisa é o primeiro estudo sobre o abandono do tratamento hospitalar para transtornos alimentares realizada no Brasil. Sugere-se a execução de investigações com delineamento prospectivo que confirmem ou refutem os resultados aqui encontrados
Título em inglês
Risk factors for dropping out of inpatient treatment for eating disorers
Palavras-chave em inglês
Anorexia nervosa
Bulimia nervosa
Eating disorders
Hospitalization
Patient dropout
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Although is a frequent event, there is no consensus on what factors would be involved in the dropout of treatment for eating disorders. This study aimed to identify risk factors for the dropout of an inpatient treatment for anorexia nervosa and bulimia nervosa. Aspects previous to the hospitalization, clinical features present at the admission and factors related to the period of the inpatient treatment of patients who dropped out and completed treatment were compared. METHODS: We performed a retrospective study, case-control, with the dropout of the treatment being considered the interest condition. Medical records of female patients admitted to a specialized ward in treating anorexia nervosa and bulimia nervosa between the years 2005 and 2010 were reviewed. RESULTS: A total of 259 admissions and 178 patients, research subjects were 103 women, of which 83 completed treatment and 20 dropped out, resulting in a dropout rate of treatment of 19.42%. For the statistical treatment of the data was performed univariate analysis with subsequent multivariate logistic regression with backward stepwise selection analysis of the variables considered significant. In univariate analysis, professional removal due to illness severity, existence of affective relationship, lower BMI at admission, admissions motivated by low weight, diagnosis of anorexia nervosa and existence of purging behaviors (present in all patients who dropped out the treatment) were considered as factors related to dropout treatment. After conducting the logistic regression, we found that patients at admission who were removed from the job due to the illness severity, maintained a romantic relationship and were hospitalized due to low weight were more likely to dropout the treatment. CONCLUSIONS: In this sample, the dropout of treatment was influenced by sociodemographic factors (professional removal due to illness severity and existence of a romantic relationship), for diagnostic variables (diagnosis of anorexia nervosa and purging symptoms) and aspects of symptom severity (lower BMI and hospitalization motivated by low weight). These results lead us to the egosyntonic character of eating disorders, especially anorexia nervosa, and bring a paradox: patients that on admission showed more severe symptoms of the Eating Disorder (with lower weight and disabled to work) were more likely to dropout of the treatment. Although it has several limitations, mainly due to the retrospective design, the present research is the first study of dropout of inpatient treatment for eating disorders held in Brazil. It is suggested to run with prospective investigations to confirm or refute our findings
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-08-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.