• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2007.tde-28092007-143040
Documento
Autor
Nome completo
Ana Claudia de Almeida Taveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Moreno, Ricardo Alberto (Presidente)
Demetrio, Frederico Navas
Fraguas Junior, Renerio
Título em português
Atitude do psiquiatra brasileiro frente ao uso de lítio e outros estabilizadores do humor no transtorno bipolar
Palavras-chave em português
Anticonvulsivantes
Antipsicóticos
Lítio
Questionário
Transtorno bipolar
Resumo em português
Objetivo: Identificar os medicamentos preferidos no Brasil para tratar o transtorno bipolar e a opinião dos psiquiatras brasileiros sobre a litioterapia. Métodos: Um questionário de múltipla escolha com 14 itens foi desenvolvido para estudar estas questões. Foram enviados 10.059 questionários para psiquiatras brasileiros. Resultados: 820 psiquiatras (8,6%) responderam aos questionários. Lítio foi a medicação de primeira escolha em todas as fases do transtorno. Antipsicóticos foram a segunda escolha no tratamento da mania, superando os anticonvulsivantes. Antidepressivos foram a segunda medicação mais utilizada nos episódios depressivos. Mais de 80% de psiquiatras acreditam que o lítio é um medicamento seguro e de fácil manejo. Características epidemiólogicas como região de origem, alto nível educacional, grande experiência clínica e interesses acadêmicos podem ter influenciado tais resultados. Conclusão: Lítio é o medicamento de primeira linha no tratamento do transtorno bipolar no Brasil, a despeito do que ocorre em outros países. Apesar deste panorama favorável, algumas dificuldades podem ser identificadas como a falta de conhecimento sobre o lítio por profissionais da área de saúde mental e pacientes.
Título em inglês
Brazilian psychiatry attitude toward lithium and others mood stabilizers use in the bipolar disorder
Palavras-chave em inglês
Anticonvulsants
Antipsychotics
Bipolar disorder
Lithium
Questionnaire
Resumo em inglês
Objective: Identify preferred drugs to treat bipolar disorder in Brazil and the impressions of Brazilian psychiatrits about lithium therapy. Methods: A 14 items multiple-choice questionnaire was developed to answer this issue. Questionnaires were posted to 10,059 Brazilian psychiatrists. Results: 820 psychiatrists (8.6%) have answered the questionnaires. Lithium was the preferred medication used in all phases of the disorder. Antipsychotics were second choice in treatment of mania, overcoming anticonvulsants. Antidepressants were the second more used medication for depressive episode. More than 80% of psychiatrists believe that lithium is a safe drug and there is no difficult to handle with. Epidemiological characteristics such region of origen, high degree, large clinical practice and academic interests may influenced those results. Conclusion: Lithium is the first line drug to treat bipolar disorder in Brazil, despite what occur in others countries. Although this favorable panel, some difficults can be identified as mental health professional and patients' lack of information about lithium.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-10-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.