• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-22032010-173315
Documento
Autor
Nome completo
Walter Ribeiro Nunes Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Francesco, Renata Cantisani di (Presidente)
Faria, Maria Estela Justamante de
Haddad, Ana Estela
Título em português
Avaliação entre tonsilas aumentadas e padrão de oclusão dental
Palavras-chave em português
Criança
Maloclusão
Obstrução das vias respiratórias
Oclusão dentária
Tonsila faríngea
Tonsila palatina
Resumo em português
Introdução: Alterações do padrão de oclusão dentária muitas vezes associam-se a alterações funcionais do padrão respiratório. A associação destes fatores morfo-funcionais em idade de crescimento facial pode levar a alterações de seu crescimento e desenvolvimento, com prejuízo na qualidade de vida das crianças. Objetivos: Este estudo teve como objetivo analisar a relação entre o tipo de oclusão dentária e o tipo de obstrução linfóide: aumento de tonsila faríngea ou palatina isoladas ou com aumento das tonsilas faríngeas e palatinas em conjunto. Casuística e Métodos: Foram avaliados 114 pacientes com respiração oral e roncos com diagnóstico de aumento de tonsilas faríngea e/ou palatinas, de ambos os sexos, com idades entre 3 e 12 anos no ambulatório da Divisão de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da U.S.P. . Todas as crianças foram examinadas pelo otorrinolaringologista e pelo ortodontista, que avaliaram o tipo de oclusão dentária. O volume da tonsila faríngea foi classificado pela telerradiografia em: grau 1 (0 a 25% de obstrução), grau 2 (25 a 50% de obstrução), grau 3 (50 a 75% de obstrução) e grau 4 (75 a 100% de obstrução). O volume das tonsilas palatinas foi classificado segundo os critérios de Brodsky 7, variando de 1 a 4. A presença de hiperplasia obstrutiva foi definida como presença de volume de grau 3 ou 4. No exame ortodôntico, os pacientes foram avaliados quanto aos trespasses horizontal (sobressaliente, normal e cruzado), vertical (mordida aberta, normal e profunda), e transversal (presença de cruzamento posterior) Resultados: Com relação à classificação do padrão de hiperplasia linfóide, 74 crianças apresentaram hiperplasia de tonsilas faríngeas e palatinas (64,9%), 25 apresentaram hiperplasia de tonsila faríngea isolada (22,0%), 8 apresentavam hiperplasia de tonsila palatina isolada (7,0%), e 7 crianças (6,1%) apresentaram hiperplasia tonsilar não obstrutiva. Encontramos relação significante (p=0,017) entre o trespasse horizontal, e o aumento das tonsilas palatinas isoladas, e também com a hiperplasia de tonsilas faríngea e palatina em conjunto. Também foi constatado alto índice de cruzamento posterior de mordida em todos os grupos estudados, média de 36,8% do total. Foi encontrada uma tendência de associação entre mal-oclusão classe III e hiperplasia obstrutiva de tonsilas palatinas isoladas apesar do pequeno numero da amostra. Foi encontrada também uma tendência de associação entre mal-oclusão classe II e hiperplasia obstrutiva de tonsilas faríngeas e palatinas em conjunto. Conclusões: Concluímos que as diferentes características obstrutivas de tecido linfóide têm relação com algumas desarmonias de oclusão específicas. Encontrou-se associação entre alteração de trespasse horizontal e hiperplasia obstrutiva de tonsilas palatinas isoladas e também em conjunto com tonsilas faríngeas. Todos os tipos de hiperplasia de tonsilas faríngea e palatinas favoreceram o cruzamento de mordida posterior. O trespasse horizontal em sobressaliência tem relação com hiperplasia de tonsilas faríngea e palatina em conjunto. O trespasse horizontal cruzado pode tem relação com a hiperplasia de tonsilas palatinas isoladamente. As alterações respiratórias podem interferir diretamente na etiologia e estabilidade do tratamento ortodôntico, assim como em alguns casos o tratamento ortodôntico pode ser favorável a melhorar os problemas de obstrução respiratória, sendo que a herança genética pode favorecer ou minimizar estas alterações.
Título em inglês
Association between tonsils enlargement and dental occlusion patterns
Palavras-chave em inglês
Adenoids
Children
Dental occlusion
Malocclusion
Respiratory obstruction
Tonsils
Resumo em inglês
Objective: Determine the association between dental occlusion patterns and upper airway obstruction due to the enlargement of its lymphoid tissues. Subjects and Methods: One hundred and fourteen children from the Division of Otolaryngology of the Clinicas Hospital of the Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo were evaluated. All of them complained of mouth breathing and snoring and presented tonsils enlargement. Age ranged from 3 to 12 years. Children were examined by the ENT doctor and by the surgeon dentist specialist in orthodontics, the latter for the diagnosis of malocclusion. The pharyngeal tonsil volume was classified by lateral skull radiography in degrees 1 (0-25% obstruction) , 2 (25-50% obstruction), 3 (50-75% obstruction) and 4 (75- 100% obstruction). The palatine tonsil volume was classified according to Brodsky7 also from 1 to 4. The presence of obstructive tonsils was considered for the degrees 3 and 4. Under the dental evaluation , the children were classified according to the sagital, transversal and vertical occlusion relationships . Results: About the kind of tonsils obstruction, 74 children presented obstructive enlargement of both tonsil and adenoids (64.9%), 25 presented obstructive enlargement of adenoids only (22%), eight presented obstructive obstruction of pharyngeal tonsil only (7%), and 7 children presented not obstructive tonsil or adenoids enlargement(6%). Relationship between reverse overjet and tonsil obstruction was observed, and also with increased overjet and adenoids and tonsil obstructive enlargement together. (p=0,017). It was also found a high prevalence of posterior cross bite in all groups (36,8%). Conclusions: We concluded that the different obstructive characteristics of the adenoids and tonsil obstruction are associated with some specific dental occlusion alterations. There is significant association between overjet, and obstructive enlargement of tonsil and also with adenoid and tonsil together. Association between class II occlusal relationship with adenoids and tonsil enlargements together was detected. There was verified a high prevalence of posterior cross bite in all groups..The respiratory alterations can interfere straightly in the etiology and stability of the orthodontic treatment, as well as in some cases the orthodontic treatment can favorable improve the problems of respiratory obstruction, being that the genetic inheritance can favor or minimize these alterations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-03-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.