• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-24022010-155855
Documento
Autor
Nome completo
Raquel Aguiar Tavares
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Sennes, Luiz Ubirajara (Presidente)
Carneiro, Christiano de Giacomo
Duprat, Andre de Campos
Fernandes, Alessandro Murano Ferré
Tsuji, Domingos Hiroshi
Título em português
Estudo histológico da matriz extracelular do músculo cricofaríngeo em cadáveres de diferentes idades
Palavras-chave em português
Colágeno tipo I
Colágeno tipo III
Esfíncter esofágico superior
Fibronectinas
Imunoistoquímica
Tecido elástico
Versicanas
Resumo em português
O músculo cricofaríngeo desempenha um importante papel na deglutição. Acredita-se que seu comportamento elástico seja dependente não apenas do componente muscular, mas também do tecido conectivo intramuscular. O objetivo desse estudo foi analisar a presença e a distribuição do colágeno total, colágenos tipo I e III, fibras elásticas, fibronectina e versican no endomísio do músculo cricofaríngeo em cadáveres de diferentes idades. Vinte e sete músculos foram obtidos mediante autópsia de indivíduos de ambos os sexos com idades entre 28 e 92 anos. Foram realizadas colorações histoquímicas, Método Picrossírius e Método Resorcina-fuccina com oxidação prévia pela oxona, e imunoistoquímicas, para colágeno tipo I, tipo III, fibronectina e versican. A medida dos elementos estudados foi feita por meio de um sistema de análise de imagens que incluía um microscópio, conectado a um computador por meio de uma câmera de vídeo. Foi utilizado o software Image pro Plus, versão 4.1. Para cada caso, quinze imagens não sobrepostas de cada coloração no aumento de 400x foram analisadas. A área de marcação positiva dentro do endomísio do músculo cricofaríngeo foi determinada por um padrão de cor específico para cada coloração. A área de cada elemento da matriz extracelular foi expressa como porcentagem da área total do estudada. Os dados foram expressos em medianas e intervalos interquartílicos. A correlação entre idade e os diferentes elementos da matriz extracelular foi realizada por meio da correlação de Spearman. O teste de Mann-Whitney para distribuição não paramétrica foi utilizado para comparar as áreas porcentuais e os indivíduos de diferente sexo. Todos os testes foram realizados pelo software SPPS versão 13.0 e foi admitido um calor de significância com p < 0,05. O colágeno foi o elemento mais abundante dentre os estudados. Encontrou-se fibras elásticas longitudinais à fibra muscular, finas fibras transversais entre as fibras musculares e espessamento as fibras elásticas nos pólos da fibra muscular. Foi encontrada uma grande variação no conteúdo de fibronectina e versican entre os casos. Não foi evidenciada diferença estatisticamente significativa entre os elementos estudados, o sexo e a idade. Os resultados sugerem que a presença e distribuição desses elementos são importantes para a função do músculo cricofaríngeo e para a manutenção da homeostase. A porcentagem de colágeno encontrada é condizente com a característica esfinctérica do músculo e o arranjo de fibras elásticas contribui para o comportamento elástico e a capacidade de rapidamente reassumir a posição tônica após a abertura durante as deglutições. As variações da quantidade de fibronectina e versican, podem ser resultante da susceptibilidade a fatores agressores. A ausência de alterações com a idade pode significar que o músculo não esteja sujeito às mesmas alterações decorrentes da idade que outros músculos esqueléticos
Título em inglês
Histological study of extracellular matrix of cricopharyngeus muscle in different ages
Palavras-chave em inglês
Collagen type I
Collagen type III
Elastic tissue
Esophageal sphincter upper
Fibronections
Imunohistochemistry
Versicans
Resumo em inglês
The cricopharyngeus muscle is thought to play an important role in swallowing and related activities. Its elastic behavior is likely to depend not only on its muscular components, but also on the intramuscular connective tissue. Our objective is to analyze the presence and distribution of total collagen, type I and III collagen, elastic fibers, fibronectin and versican in cricopharyngeus muscle endomysium in adults of a wide age range. Twenty-seven cricopharyngeus muscles obtained from male and female cadavers (age range, 28-92 years-old) were analyzed with the Picrosirius method, oxidized Weigert resorcin-fuchisin, immunohistochemistry. Quantification of stained areas in the cricopharyngeus endomysium with different techniques was performed by an image analysis system connected to a light microscope. The correlation between age and the density of different extracellular matrix proteins was tested using Spearman test. T-tests for independent samples were used to analyze the influence of gender and smoking habit on the fractional areas of extracellular matrix. Collagens had the highest density among the analyzed components. Elastic fibers surrounded each muscle cell, longitudinal to their long axis, associated to traversing fibers, forming a fiber network embedding muscle cells. There was a wide variation on fibronectin and versican content among cases. There were no statistical significance for analysis made between those components of extracellular matrix and age andgender. Our findings suggest that presence and distribution of these extracellular matrix components are important to cricopharyngeus muscle homeostasis. The elastic fibers arrangement can contribute for the cricopharyngeus muscle elastic behavior and ability to rapidly reassume its tonic position after opening during swallows. Variations in the expression of fibronectin and versican can beresultant of its injury susceptibility. The absence of changes on extracellular components during aging could mean that cricopharyngeus muscle is not susceptible to similar age changes as other skeletal muscles
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RaquelATavares.pdf (2.09 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.