• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-09012020-094933
Documento
Autor
Nome completo
Bárbara de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Agondi, Rosana Camara (Presidente)
Aun, Marcelo Vivolo
Giavina-Bianchi Junior, Pedro Francisco
Motta, Antonio Abilio
Título em português
Elaboração e validação de um questionário para qualificação da exposição ambiental domiciliar do paciente asmático a aeroalérgenos
Palavras-chave em português
Ácaros de poeira doméstica
Alérgenos
Asma
Controle ambiental
Dermatophagoides pteronyssinus
Estudos de validação
Questionários
Reprodutibilidade dos testes
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores de origem multifatorial. Resulta principalmente da interação entre predisposição genética e exposição ambiental, principalmente aos aeroalérgenos comuns, presentes no domicílio, sendo eles: ácaros da poeira doméstica, baratas, epitélio de animais e fungos. Em vista desse cenário torna-se imprescindível conhecer o ambiente intradomiciliar em que os indivíduos estão inseridos. OBJETIVO: Elaborar e validar um instrumento de medida para qualificar a exposição ambiental intradomiciliar do paciente asmático a aeroalérgenos. MÉTODOS: Tratou-se de um estudo unicêntrico, transversal, realizado no Ambulatório de Asma do Serviço de Imunologia Clínica e Alergia do Departamento de Clínica Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), no período de setembro de 2016 a dezembro de 2017, que envolveu a criação de um questionário que englobasse a exposição ambiental de interiores (domícilio) a que uma população asmática estaria exposta. Este instrumento, denominado "Questionário para Qualificar a Exposição Ambiental a Aeroalérgenos (Q2EA2)", foi elaborado pela pesquisadora a partir da revisão da literatura e vivência da prática clínica. Este questionário foi, então, submetido a um comitê de juízes composto por 21 médicos especialistas na área de alergia e imunologia para validação do constructo. Uma amostra de conveniência de pacientes asmáticos participou como respondente do questionário e duas avaliadoras fizeram análise das fotos dos cômodos das residências envidas pelos pacientes para avaliação da confiabilidade. RESULTADOS: Os 29 itens do questionário foram avaliados pelos juízes em relação à relevância/pertinência, não havendo discordância entre eles. Quanto ao critério clareza, 34,5% dos itens obtiveram discordância entre os juízes sendo necessárias modificações conforme sugestão do comitê. O título, as instruções e o formato do questionário foram considerados claros pelos juízes não havendo discordância entre eles. O questionário mostrou-se confiável pela avaliação da reprodutibilidade temporal, através do teste e reteste (r2=0,94 com p < 0,001). Em relação à comparação interavaliadores das fotos enviadas pelos pacientes com as respostas fornecidas por eles no preenchimento do questionário houve grande concordância entre os avaliadores (r=0,97, p < 0,0001). Porém, apesar da concordância de 82,3% entre as fotos enviadas pelos pacientes e suas respostas fornecidas no Q2EA2, houve discordância em 17,7% destas fotos, provavelmente porque as fotos não mostram a dinâmica do controle ambiental. Dos 204 participantes, 73% eram do sexo feminino, com média de idade de 38,5 anos (DP 11,8), início da asma 11,4 anos (DP 12,0), tempo de doença de 26,9 anos (DP 11,9) e tempo de tratamento de 15,3 anos (DP 9,2). Cento e setenta e seis pacientes tinham diagnóstico de asma alérgica, sendo que 97,2% eram sensibilizados a ácaros e 34,1% a epitélio de cão e/ou gato. A pontuação do questionário obtida pelos respondentes apresentou distribuição homogênea sendo a média de frequência de respostas positivas de 11,0 (DP 2,9). Os domínios com maior número de respostas positivas foram: Domínio 2 (poeira doméstica) e Domínio 4 (limpeza doméstica). CONCLUSÕES: O questionário construído mostrou ser válido e confiável, sendo capaz de retratar o ambiente intradomiciliar do paciente asmático sem a necessidade de uma visita domiciliar
Título em inglês
Elaboration and validation of a questionnaire to qualify the home environmental exposure of asthmatic patients to aeroallergens
Palavras-chave em inglês
Allergens
Asthma
Controlled environment
Dermatophagoides pteronyssinus
Pyroglyphidae
Reproducibility of results
Surveys and questionnaires
Validation studies
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Asthma is a chronic inflammatory disease of the lower airways of multifactorial origin. It results mainly from the interaction between genetic predisposition and environmental exposure, mainly to common aeroallergens, present in the home, being: house dust mites, cockroaches, pet dander and molds. In view of this scenario, it becomes indispensable to know the home environment in which individuals are inserted. OBJECTIVE: To develop and validate a measuring instrument to qualify the indoor environmental exposure of asthmatic patients to aeroallergens. METHODS: This was a unicentric cross-sectional study conducted at the Service of Clinical Immunology and Allergy of the Hospital das Clínicas of the University of São Paulo Medical School, from September 2016 to November 2017, which involved the development of a questionnaire which encompasses the indoor environmental exposure (home) to which an asthmatic population would be exposed. This instrument, called "Questionnaire to Qualify Environmental Exposure to Aeroallergens (Q2E2A)", was elaborated by the researcher based on the literature review and experience of clinical practice. This questionnaire was then submitted to a committee of judges composed of 21 allergy and immunology medical experts to validate the construct. A convenience sample of asthmatic patients participated as a questionnaire respondent and two evaluators analyzed the photos of the homes sent by patients to assess reliability. RESULTS: The 29 items of the questionnaire were evaluated by the judges in relation to relevance, with no disagreement between them. Regarding the clarity criterion, 34.5% of the items obtained disagreement among the judges, requiring modifications as suggested by the committee. The title, instructions and layout of the questionnaire were considered clear by the judges and there was no disagreement between them. The questionnaire was considered reliable by assessing temporal reproducibility through the test and retest (r2 = 0.94 with p < 0.001). Regarding the inter-rater comparison of the photos sent by the patients with the answers provided by them in completing the questionnaire, there was great agreement between the evaluators (r = 0.97, p < 0.0001). However, despite the 82.3% agreement between the photos sent by the patients and their answers provided in Q2E2A, there was disagreement in 17.7% of these photos, probably because the photos do not show the dynamics of environmental control. Of the 204 participants, 73% were female, with a mean age of 38.5 years (SD 11.8), onset of asthma 11.4 years (SD 12.0), disease duration 26.9 years ( SD 11.9) and treatment time of 15.3 years (SD 9.2). One hundred and seventy-six patients were diagnosed with allergic asthma, with 97.2% being sensitized to mites and 34.1% to dog and/or cat epithelium. The questionnaire score obtained by the respondents presented homogenous distribution, with a mean of positive answers of 11.0 (SD 2.9). The domains with the highest number of positive answers were: Domain 2 (household dust) and Domain 4 (household cleaning). CONCLUSIONS: The questionnaire elaborated in this study was considered valid and reliable, being able to portray the home environment of the asthmatic patient without the need for a home visit
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.