• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2011.tde-01122011-111704
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Holzchuh
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Jose, Newton Kara (Presidente)
Freitas, Denise de
Lui Netto, Adamo
Matayoshi, Suzana
Schaefer, Tania Mara Cunha
Título em português
Estudo da reprodutibilidade do exame de microscopia especular de córnea em amostras com diferentes números de células
Palavras-chave em português
Análise de estatística
Contagem de células
Endotélio da córnea
Microscopia/métodos
Tamanho da amostra
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O endotélio corneal exerce papel primordial para a fisiologia da córnea. Seus dados morfológicos gerados pelo microscópio especular (MEC) como densidade endotelial (DE), área celular média (ACM), coeficiente de variação (CV) e porcentagem de células hexagonais (HEX) são importantes para avaliar sua vitalidade. Para interpretar estes dados de forma padronizada e reprodutível, foi utilizado um programa estatístico de análise amostral, Cells Analyzer PAT. REQ.(CA). OBJETIVO: Demonstrar valores de referência para DE, ACM, CV e HEX. Demonstrar o percentual de células endoteliais marcadas e desconsideradas no exame ao marcar-se 40, 100 e 150 células em uma única imagem do mosaico endotelial e o perfil do intervalo de confiança (IC) das variáveis estudadas ao se considerar 40, 100, 150 e tantas células quantas indicadas pelo CA. Demonstrar o erro amostral de cada grupo estudado. MÉTODOS: Estudo transversal. Os exames de MEC foram realizados com o aparelho Konan NONCON ROBO® SP-8000, nos 122 olhos de 61 portadores de catarata (63,97 ± 8,15 anos de idade). As imagens endoteliais caracterizaram se pelo número de células marcadas e consideradas para cálculo dos seguintes dados: DE, ACM, CV e HEX. Os grupos foram formados de 40, 100, 150 células marcadas numa única imagem endotelial e Grupo CA em que foram marcadas tantas células quanto necessárias em diferentes imagens, para obter o erro relativo calculado inferior ao planejado (0,05), conforme orientação do programa CA. Estudou-se o efeito do número de células sobre IC para as variáveis endoteliais utilizadas. RESULTADOS: A média dos valores de referência encontrados para DE foi 2395,37 ± 294,34 cel/mm2; ACM 423,64 ± 51,09 m2; CV 0,40 ± 0,04 e HEX 54,77 ± 4,19%. O percentual de células endoteliais desconsideradas no Grupo 40 foi 51,20%; no Grupo 100, 35,07% e no Grupo 150, 29,83%. O número médio de células calculado inicialmente pelo CA foi 247,48 ± 51,61 e o número médio de células efetivamente incluídas no final do processo amostral foi 425,25 ± 102,24. O erro amostral dos exames no Grupo 40 foi 0,157 ± 0,031; Grupo 100, 0,093 ± 0,024; Grupo 150, 0,075 ± 0,010 e Grupo CA, 0,037 ± 0,005. O aumento do número de células diminuiu a amplitude do IC nos olhos direito e esquerdo para a DE em 75,79% e 77,39%; ACM em 75,95% e 77,37%; CV em 72,72% e 76,92%; HEX em 75,93% e 76,71%. CONCLUSÃO: Os valores de referência da DE foi 2395,37 ± 294,34 cel/mm2; ACM foi 423,64 ± 51,09 m2; CV foi 0,40 ± 0,04 e HEX foi 54,77 ± 4,19%. O percentual de células endoteliais desconsideradas no Grupo 40 foi 51,20%; no Grupo 100 foi 35,07% e no Grupo 150 foi 29,83%. O programa CA considerou correto os exames nos quais 425,25 ± 102,24 células foram marcadas entre duas e cinco imagens (erro relativo calculado de 0,037 ± 0,005). O aumento do número de células diminuiu a amplitude do IC para todas as variáveis endoteliais avaliadas pela MEC
Título em inglês
Reproducibility study of the corneal specular microscope in samples with different number of cells
Palavras-chave em inglês
Cell count
Corneal endothelium
Microscopy/methods
Sample size
Statistical analysis
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Corneal endothelium plays an important role in physiology of the cornea. Morphological data generated from specular microscope such as endothelial cell density (CD), average cell area (ACA), coefficient of variance (CV) and percentage of hexagonal cells (HEX) are important to analyze corneal status. For a standard and reproducible analysis of the morphological data, a sampling statistical software called Cells Analyzer PAT. REC (CA) was used. PURPOSE: To determine normal reference values of CD, ACA, CV and HEX. To analyze the percentage of marked and excluded cells when the examiner counted 40, 100, 150 cells in one endothelial image. To analyze the percentage of marked and excluded cells according to the statistical software. To determine the confidence interval of these morphological data. METHODS: Transversal study of 122 endothelial specular microscope image (Konan, non-contact NONCON ROBO® SP- 8000 Specular Microscope) of 61 human individuals with cataract (63.97 ± 8.15 years old) was analyzed statistically using CA. Each image was submitted to standard cell counting. 40 cells were counted in study Group 40; 100 cells were counted in study Group 100; and 150 cells were counted in study Group 150. In study group CA, the number of counted cells was determined by the statistical analysis software in order to achieve the most reliable clinical information (relative error < 0,05). Relative error of the morphological data generated by the specular microscope were then analyzed by statistical analysis using CA software. For Group CA, relative planned error was set as 0.05. RESULTS: The average normal reference value of CD was 2395.37 ± 294.34 cells/mm2, ACA was 423.64 ± 51.09 m2, CV was 0.40 ± 0.04 and HEX was 54.77 ± 4.19%. The percentage of cells excluded for analysis was 51.20% in Group 40; 35.07% in Group 100; and 29.83% in Group 150. The average number of cells calculated initially by the statistical software was 247.48 ± 51.61 cells and the average number of cells included in the final sampling process was 425.25 ± 102.24 cells. The average relative error was 0.157 ± 0.031 for Group 40; 0.093 ± 0.024 for Group 100; 0.075 ± 0.010 for Group 150 and 0.037 ± 0.005 for Group CA. The increase of the marked cells decreases the amplitude of confidence interval (right and left eyes respectively) in 75.79% and 77.39% for CD; 75.95% and 77.37% for ACA; 72.72% and 76.92% for CV; 75.93% and 76.71% for HEX. CONCLUSION: The average normal reference value of CD was 2395.37 ± 294.34 cells/mm2, ACA was 423.64 ± 51.09 m2, CV was 0.40 ± 0.04 and HEX was 54.77 ± 4.19%. The percentage of excluded cells for analysis was 51.20% in Group 40; 35.07% in Group 100 and 29.83% in Group 150. CA software has considered reliable data when 425.25 ± 102.24 cells were marked by the examiner in two to five specular images (calculated relative error of 0.037 ± 0.005). The increase of the marked cells decreases the amplitude of confidence interval for all morphological data generated by the specular microscope
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RicardoHolzchuh.pdf (3.16 Mbytes)
Data de Publicação
2011-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.