• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-16022009-173039
Documento
Autor
Nome completo
Alexandre Grobberio Pinheiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Takahashi, Walter Yukihiko (Presidente)
Alves, Milton Ruiz
Bordon, Arnaldo Furman
Nakashima, Yoshitaka
Yamamoto, Joyce Hisae
Título em português
Estudo comparativo do diagnóstico de edema macular secundário a oclusão de ramo da veia central da retina pela biomicroscopia de mácula, angiofluoresceinografia e tomografia de coerência óptica
Palavras-chave em português
Angiofluoresceinografia
Diagnóstico por imagem/métodos
Edema macular cistóide/patologia
Oclusão da veia retiniana/patologia
Retina
Tomografia de coerência óptica/métodos
Resumo em português
As Oclusões Venosas da Retina são complicações do sistema vascular retiniano com grande potencial de impacto no sentido da visão. As oclusões Venosas são classificadas de acordo com a anatomia da região acometida e podem ser divididas em oclusão de ramo e da veia central da retina. O edema macular é a principal causa de baixa acuidade visual na Oclusão de Ramo da Veia Central da Retina (OVR). Sua detecção, localização e classificação são cruciais para a prevenção e tratamento da perda visual na OVR. A Biomicrospia Macular e a Angiofluoresceinografia são os métodos tradicionais de avaliação do edema macular na OVR, a Tomografia de Coerência Óptica (TCO) é uma tecnologia nova, que permite uma avaliação objetiva da morfologia macular. O objetivo primário do presente estudo foi avaliar, em uma mesma população, a acurácia dos métodos de diagnóstico do edema macular na OVR através da análise de três quesitos, aumento da espessura macular e da sua localização, presença de cistos intra-retinianos e a presença de descolamento seroso macular (DSM). Indivíduos com OVR foram selecionados com base nos achados fundoscópicos da doença e com tempo de história da doença entre três e vinte quatro meses. Todos os sujeitos foram submetidos a exames com o Stratus OCT (TCO), Angiofluoresceinografia digital (Angio) e o exame da biomicroscopia macular com lente de Volk de 78 D (BM) dentro do período de uma semana, além de exame oftalmológico completo. As medidas utilizadas para avaliação da acurácia diagnóstica foram o índice de concordância Kappa e a sensibilidade. Dos 32 indivíduos inicialmente avaliados, 8 foram posteriormente excluídos por não cumprirem os critérios de inclusão ou de exclusão, restando 24 indivíduos para análise. Na avaliação da espessura macular, a concordância entre BM e a TCO foi substancial e significante para a detecção do aumento da espessura macular com Kappa = 0,778 (p < 0,001) e a sensibilidade foi 95,5%. Na comparação entre a BM e a TCO para a detecção de cistos intra-retinianos, a concordância foi fraca com Kappa = 0,250 (p = 0,066) e a sensibilidade foi 57,9 %. A concordância entre a Angio e a TCO para os cistos foi pobre e não significante com Kappa = 0,124 (p = 0,237) e a sensibilidade foi 58,7 %. Houve uma correlação significante entre a presença de extravasamento na angiofluoresceinografia e a presença de cistos intra-retinianos na TCO (p=0,042). Na avaliação do DSM a concordância entre a BM e a TCO foi fraca com Kappa = 0,314 (p = 0,062) e a sensibilidade foi 60%, não houve concordância entre a Angio e a TCO para a detecção do DSM com Kappa = 0 e sensibilidade de 0%, e também não houve correlação significante entre a presença de descolamento seroso na TCO e a presença de extravasamento na angiofluoresceinografia (p=0,615). Os dados obtidos no presente estudo sugeriram que o Stratus OCT têm acurácia superior para a detecção dos cistos intra-retinianos e do descolamento seroso macular, se comparado à biomicroscopia macular e à angiofluoresceinografia
Título em inglês
Comparison of optic coherence tomography, macular biomicroscopy and fluorescein angiography for macular edema secondary to branch retinal vein occlusion
Palavras-chave em inglês
Angiofluoresceinography
Branch retinal vein occlusion/pathology
Cistoid macular edema/pathology
Imaging diagnosis/methods
Optic coherence tomography/methods
Retina
Resumo em inglês
Retinal Vein Occlusions are complications of the retinal vascular system that can cause a great impact on vision. The Vein Occlusions are classified according to the anatomy of the affected region and can be categorized as: branch retinal vein occlusion and central retinal vein occlusion. Macular edema is the main cause for low visual acuity in Branch Retinal Vein Occlusion (BRVO). Its detection, location and classification are crucial for the prevention and treatment of vision loss in BRVO. Both Macular Biomicroscopy and Angiofluoresceinography are traditional methods for the evaluation of the macular edema in BRVO; the Optical Coherence Tomography (OCT) is a new technology that allows for an objective evaluation of macular morphology. The main objective of the present study was to evaluate, among the same population, the accuracy of the diagnostic methods of macular edema in BRVO through the analysis of three items: the increase of macular thickness and its location, the presence of intraretinal cysts, and the presence of serous macular detachment. Patients with BRVO were selected according to the fundoscopic findings of the disease and a disease history of three to twenty-four months. All of the individuals underwent exams with the Stratus OCT, digital Angiofluoresceinography (Angio) and a macular biomicroscopy with a 78D Volk lens (MB), within a period of one week, as well as a complete ophthalmologic exam. The parameters used in the evaluation of the diagnostic accuracy were sensitivity and the kappa coefficient. Of the 32 subjects who were initially evaluated, 8 were later excluded since they did not meet inclusion or exclusion criteria. The remaining 24 subjects were analyzed. In the evaluation of macular thickness, the concordance between the MB and the OCT was substantial and significant in the detection of the increase in macular thickness, with Kappa = 0.778 (p<0.001) and a sensitivity of 95.5%. When comparing the MB and the OCT in the detection of intraretinal cysts, the concordance was fair, with Kappa = 0.250 (p = 0.066) and a sensitivity of 57.9%. The concordance between the Angio and the OCT for cysts detection was poor and non significant, with Kappa = 0.124 (p = 0.237) and a sensitivity of 58.7%. There was a significant correlation between the presence of leakage in the angiofluoresceinography and the presence of intraretinal cysts in the OCT (p = 0.042). In the evaluation of the SMD, the concordance between the MB and the OCT was fair, with Kappa = 0.314 (p = 0.062) and a sensitivity of 60% an there was no concordance between the Angio and the OCT in the detection of SMD, with Kappa = 0 and sensitivity of 0%. There was also no significant correlation between the presence of serous detachment in the OCT and the presence of leakage in the angiofluoresceinography (p = 0.615). The results obtained in the present study suggest that Stratus OCT is more accurate to the detection of intraretinal cysts and serous macular detachment than macular biomicroscopy with a 78D Volk lens, and by angiofluoresceinography
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-03-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.