• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2004.tde-08092014-144117
Documento
Autor
Nome completo
Flávio Spinola Castro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Barros, Nestor de (Presidente)
Castro, Claudio Campi de
Chammas, Maria Cristina
Fonseca, Angela Maggio da
Marussi, Emilio Francisco
Título em português
Ultra-sonografia mamária na identificação e orientação de biópsia percutânea das microcalcificações agrupadas
Palavras-chave em português
Biópsia
Mama/ ultrassonografia
Mama/lesões
Neoplasias mamárias/diagnóstico
Resumo em português
Os objetivos deste estudo são: 1) avaliar a capacidade de se demonstrar, através da ultra-sonografia, microcalcificações agrupadas, previamente identificadas pela mamografia. 2) identificar parâmetros mamográficos dos agrupamentos de microcalcificações e correlacionar com a positividade da ultra-sonografia na caracterização destas lesões. 3) avaliar a possibilidade de a ultra-sonografia mamária servir de guia de biópsias dirigidas, através de agulha grossa (biópsia percutânea de fragmento - "core biopsy"), nestas lesões. Entre dezembro de 2000 e abril de 2002, foram avaliadas através da ultra-sonografia, 68 pacientes com 70 focos de microcalcificações agrupadas na mamografia, suspeitas para neoplasia maligna, classificadas segundo critério de BI-RADSTM nas categorias 4 e 5, sem outras alterações mamográficas associadas, como distorções ou massas. Características das lesões na mamografia, como tamanho e profundidade do foco, foram avaliadas e os exames ultra-sonográficos foram classificados como positivos, quando as microcalcificações foram claramente identificadas e, negativos, quando não identificadas. Nas lesões positivas foram realizadas biópsias percutâneas de fragmento ("core biopsy"), através da ultra-sonografia e radiografia dos fragmentos. Nas negativas, os procedimentos foram guiados pela esterotaxia. Características ultra-sonográficas das lesões positivas foram analisadas e resultados anatomopatológicos foram correlacionados. Dos 70 focos de microcalcificações, 26 foram identificados através da ultra-sonografia (37,1%), sendo submetidas a biópsias guiadas pela ultra-sonografia e 44 não foram identificadas (62,9%). O tamanho médio dos focos de microcalcificações foi significativamente maior nos casos positivos ao ultra-som - 14,0 mm, em relação aos negativos - 7,6 mm (p< 0,001). Na avaliação da profundidade dos focos, a identificação positiva pela ultra-sonografia foi significativamente maior nos casos de lesões no terço anterior, mais superficiais (16/26 - 61,5%) em relação às intermediárias (8/26 - 30,8%) e nas posteriores, mais profundas (2/26 - 7,7%) - Chi Square (p< 0,002). Avaliando as características ultra-sonográficas dos achados, em 6 identificou-se massa associada (6/26 - 23,1%), Nas outras, foram identificados pontos hiperecogênicos em meio ao tecido adiposo em 13 (13/26 - 50%); na parede de cistos em 5 (5/26 - 19,2%) e no interior de ductos em 2 (2/26 - 7,7%). Foram diagnosticados 12 casos de câncer, sendo que 8 foram identificados através da ultra-sonografia (8/12 - 66,7%) e 4 não (4/12 - 33,3%). Das 26 biópsias orientadas pela ultra-sonografia, em 18 delas (18/26 - 69,2%) foram identificadas microcalcificações nas radiografias dos fragmentos e em 8 não (8/26 - 30,8%). Nos 8 casos positivos para câncer, o diagnóstico foi subestimado em 3 delas (37,5%) em comparação com resultado anatomopatológico final da cirurgia. A ultra-sonografia apresenta uma sensibilidade baixa na identificação de focos de microcalcificações, previamente vistos na mamografia. O diâmetro médio dos focos de microcalcificações identificados na ultra-sonografia é maior do que nos não identificados. A ultra-sonografia identifica melhor focos de microcalcificações situados no terço anterior da mama, mais superficiais, em números percentuais maiores que no intermediário e posterior. A identificação de focos de microcalcificações ao ultra-som permite que biópsias de fragmento sejam realizadas, orientadas por este método
Título em inglês
Breast sonography: role in detection and ultrasound-guided core biopsy of clustered microcalcifications
Palavras-chave em inglês
Biopsy
Breast neoplasmas/diagnosis
Breast/injuries
Breast/ultrasonography
Resumo em inglês
The present study aims to (1) evaluate sonographic ability of demonstrating clustered microcalcifications previously detected on mammographic examination, (2) demonstrate mammographic patterns of clustered microcalcifications and its correlation to sonographic characterization of lesions, and (3) evaluate clinical feasibility of using ultrasound-guided core biopsy of suspicious microcalcifications. Sixty eight patients with 70 clusters of mammographically detected suspicious microcalcifications - classified as category 4 or 5 according to ACR BI-RADS(TM) - and without associated findings, such as architectural distortions or nodules, underwent sonographic examination between December/2000 and April/2002. Examinations were considered positive when microcalcifications were clearly demonstrated and negative otherwise. In the former, ultrasound-guided core biopsy was performed, including specimen radiograph, and sonographic findings were correlated to histopathological results. In the latter, patients underwent stereotactic biopsy. Among 70 clusters of microcalcifications, 26 were demonstrated on sonography (37,1%) and these patients underwent ultrasound-guided core biopsy, while 44 lesions were not detected on sonographic examination (62,9%). The median size of lesions seen on sonography was significantly greater - 14.0 mm -, in contrast to the median size of lesions not detected - 7.6 mm (p<0.001). Considering the location of microcalcifications, sonographic detection of lesions was significantly more frequent in patients with microcalcifications in the anterior third of breast parenchyma (16/26 - 61.5%), when compared to those in the mid third (8/26 - 30.8%) and posterior third (2/26 - 7.7%) (p<0.002). Cancer was demonstrated in 12 patients, 8 of them using ultrasound-guided biopsy (8/12 - 66.7%) and 4 using stereotactic biopsy (4/12 - 33.3%). Microcalcifications were demonstrated on specimen radiographs in 18 out of 26 ultrasound-guided core biopsies (18/26 - 69.2%), and it was not possible to detect them on specimen radiographs in 8 patients (8/26 - 30.8%). Between 8 patients with cancer demonstrated using ultrasound-guided core biopsy, diagnosis was underestimated in 3 (37.5%), in comparison to 1 patient out of 4 (25%) who underwent stereotactic biopsy. Sonographic examination has low sensitivity in detection of clustered microcalcifications previously seen on mammography. The median diameter of lesions demonstrated on sonography is greater than that of microcalcifications not detected. Clusters of microcalcifications in the anterior third of breast parenchyma were also detected more frequently than lesions situated more posteriorly. Sonographic detection of clustered microcalcifications allows performing ultrasound-guided core biopsy
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-09-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.