• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2004.tde-10092014-115138
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Braga
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Barros, Nestor de (Presidente)
Caserta, Nelson Marcio Gomes
Castro, Claudio Campi de
Lopes, Ademar
Machado, Marcel Cerqueira Cesar
Título em português
Hipervascularidade de metástases hepáticas, detectada através da ressonância magnética, como indicador de progressão da doença em pacientes com câncer de mama
Palavras-chave em português
Imagem por ressonância magnética
Metástase
Neoplasias mamárias
Resumo em português
Proposta: O objetivo do presente estudo foi a análise da associação entre a vascularização das metástases hepáticas, detectadas através de exames de ressonância magnética, e a progressão da doença em pacientes com câncer de mama. Casuística e Métodos: Partiu-se do rastreamento de pacientes com câncer de mama dentre todos os pacientes atendidos para exames de ressonância magnética, entre 1995 e 2002, no Hospital da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, USA. Foram identificadas 16 pacientes com câncer primário de mama e com metástases hepáticas, com 99 exames de ressonância magnética antes e após a terapia sistêmica. Comparando-se cada exame de ressonância magnética com o seu anterior, a doença das pacientes foi classificada em quatro diferentes status: Resposta Completa, Resposta Parcial, Doença Estável e Doença em Progressão. As metástases hepáticas foram caracterizadas como hipervasculares ou hipovasculares, de acordo com a intensidade do realce durante a fase arterial do exame de ressonância magnética. Estatisticamente, o teste exato de Fisher e o modelo de regressão logística ordinal foram usados para estimar o não ajustamento e o risco de ajustamento entre a presença de metástases hepáticas hipervasculares e a progressão da doença. Resultados: Todas as pacientes eram do sexo feminino, com uma média de idade de 51.5 anos. Na análise não ajustada, a associação entre a presença de hipervascularização nas metástases hepáticas e a progressão da doença foi, de um ponto de vista estatístico, altamente significativa (p< 0,0001). Na análise de regressão logística múltipla, a hipervascularidade de metástases hepáticas foi caracterizada como um fator preditivo independente de progressão da doença. Pacientes com lesões hepáticas hipervasculares apresentaram uma incidência 20,5 vezes maior de progressão da doença, comparadas com pacientes sem hipervascularidade (relação das probabilidades= 20,5; 95% de intervalo de confiança [5,1; 83,5], p < 0,0001). Conclusão: Os resultados de nossa análise mostram evidências de que a progressão da doença pode ser predita através da avaliação da vascularidade das metástases hepáticas pelo exame de ressonância magnética, em pacientes com metástases hepáticas de câncer de mama
Título em inglês
Hypervascularity of liver metastases as detected by MRI- Does it predict disease progression in breast cancer patients?
Palavras-chave em inglês
Breast neoplasms
Magnetic resonance imaging
Metastases
Resumo em inglês
Purpose: The aim of the present investigation was to evaluate the association of liver metastases vascularity, as characterized by MR imaging, and disease progression in breast cancer patients. Materials and Methods: Breast cancer patients undergoing liver MR from 1995 through 2002 were extracted from University of North Carolina at Chapel Hill's database. Sixteen patients with liver metastases were identified who had 99 MR imaging studies prior and after receiving systemic therapy. Based on comparison of MR imaging with the previous MR examination, disease status of patients were classified as Complete Response, Partial Response, Stable Disease, and Progressive Disease. Liver metastases were characterized as hypervascular or hypovascular based on the degree of enhancement in arterial, portal and interstitial phase after administration of contrast agent. Fisher's exact test and ordinal logistic regression models were used to estimate the unadjusted and risk adjusted association between the presence of hypervascular liver metastases and disease progression. Results: All patients were female, and had a median age of 51.5 years old. In unadjusted analyses the association between the presence of hypervascularity of liver metastases and disease progression was highly statistically significant (p < 0.0001). In multiple logistic regression analyses, hypervascularity of liver metastases was found to be an independent predictor of disease progression. Patients with hypervascular liver lesions were 20.5 times more likely to experience disease progression compared with patients without hypervascularity (odds ratio: 20.5; 95% confidence interval [5.1, 83.5], p<0.0001). Conclusion: Our analysis provides suggestive evidence that disease progression can be predicted through MR imaging assessment of the vascularity of liver metastases in breast cancer patients
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LarissaBraga.pdf (2.84 Mbytes)
Data de Publicação
2014-09-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.