• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-09032020-093726
Documento
Autor
Nome completo
Adriano Ribeiro Meyer Pflug
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Utiyama, Edivaldo Massazo (Presidente)
Novo, Fernando da Costa Ferreira
Silva, Francisco de Salles Collet e
Vieira, Joaquim Edson
Título em português
Comparação do aprendizado de drenagem de tórax entre modelos cadavérico, manequim e suíno com alunos de medicina
Palavras-chave em português
Cadáver
Estudante de medicina
Habilidade
Manequins
Modelos animais
Toracostomia
Treinamento por simulação
Resumo em português
Na drenagem de tórax, a falta de confiança relatada pelos alunos pode implicar em aumento de complicações operatórias. Não se sabe qual modelo de treinamento é mais eficiente para o aprendizado. Alunos da graduação médica, sem treinamento prévio de drenagem de tórax, foram randomizados em três grupos: modelo suíno, cadavérico e manequim. Realizou-se teste escrito antes e após treinamento, além de prova prática, baseada em um checklist de tarefas preconizadas. Essa prova foi realizada no mesmo dia do treinamento e repetida após seis meses (retenção). Posteriormente ao treinamento, uma enquete avaliou o índice de satisfação e o aumento de confiança em realizar o procedimento. Registrou-se a checagem de lateralidade antes de iniciar o procedimento. Foram avaliados 144 alunos, sendo 42 no grupo cadáver, 34 no suíno e 68 no grupo manequim. Os grupos foram considerados homogêneos quanto a idade, sexo e intenção em pós-graduação em cirurgia. As notas do teste teórico, após o treinamento, elevaram-se em todos os modelos. As notas da prova prática logo após e seis meses após o treinamento foram, respectivamente: 86 e 78 no grupo cadavérico, 82 e 78 no suíno e 84 e 79 no grupo com manequins. A taxa de checagem de lateralidade do procedimento foi respectivamente: 78% no modelo cadavérico, 45% no suíno e 84% no modelo com manequins. A percepção de confiança em realizar drenagem de tórax após o treinamento aumentou nos três modelos, sem diferença estatisticamente significativa entre eles. A satisfação com o modelo de treinamento foi 4,82 no cadavérico, 4,67 no suíno e 4,22 em manequins. Conclusão: a nota da prova prática de retenção foi semelhante nos três modelos. No modelo suíno observou-se menor taxa de verificação de lateralidade da drenagem, e no modelo manequim, o grau de satisfação foi menor. O grau de confiança e a nota teórica se elevaram nos três modelos
Título em inglês
Comparison of chest tube insertion learning between cadaveric, pigs and synthetic models with medicine students
Palavras-chave em inglês
Animal models
Cadaver
Medical students
Simulation training
Skills
Synthetic model
Toracostomy
Resumo em inglês
In the chest drainage, the lack of confidence reported by the students may imply an increase in complications. It is not known which training model is more efficient for learning. Medical students, without previous chest drainage training, were randomized into three groups: pigs, cadaveric and synthetic models. Written test was done before and after training, in addition to a practical test, based on a checklist of standardized tasks, performed on the same day and six months after the training. A survey evaluated the satisfaction index and increased in self-confidence in performing the procedure after the surgical training. The laterality check was also recorded before starting the procedure. A total of 144 students were evaluated, 42 in the cadaver group, 34 in the pig and 68 in the manikin group. The groups were considered homogeneous in age, gender and intention in a surgical post graduation program. The written test scores, after training, increased in all models. The marks of the practical test soon after and six months after the training respectively were; 86 and 78 in the cadaveric group, 82 and 78 in the pig and 84 and 79 in manikin group. The laterality check of the procedure was: 78% in the cadaveric model, 45% in the swine and 84% in the synthetic model. The perception of self-confidence in performing chest drainage after training increased in all three models. Satisfaction was 4.82 in the cadaveric, 4.67 in the pig and 4.22 in manikins. Conclusion; the score of the retention practical test was similar in all three models. The pig model obtained greater lack of verification of laterality of the chest tube insertion. The degree of satisfaction was smaller in the synthetic model. Self-confidence in drainage and the written test marks also increased in all three models
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-03-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.