• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2016.tde-08092016-095400
Documento
Autor
Nome completo
Aline Rosa Marosti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Liberti, Edson Aparecido (Presidente)
Beber, Eduardo Henrique
Lacchini, Silvia
Maifrino, Laura Beatriz Mesiano
Oliveira, Flavia de
Título em português
Análise morfoquantitativa e ultraestrutural dos componentes do plexo mioentérico do intestino delgado de ratos submetidos à dieta padrão de Moçambique nos períodos pré e pós-natal
Palavras-chave em português
Desnutrição
Intestino delgado
Motilidade gastrointestinal
Plasticidade neuronal
Plexo mientérico
Sistema nervoso entérico
Resumo em português
Admite-se que mais de 40% das crianças são acometidas pela desnutrição crônica em Moçambique (África Oriental). A doença pode estar relacionada, entre outros fatores, à qualidade da dieta que é oferecida à população, já que é bastante precária, pois exibe sérias deficiências de ferro, gordura e, principalmente, proteína animal em sua composição. Essa insuficiência proteica poderia acarretar em prejuízo ao desenvolvimento do organismo, pois a proteína animal é considerada uma boa fonte de aminoácidos essenciais, em decorrência de sua maior digestibilidade e absorção no intestino delgado, quando comparadas às fontes de origem vegetal. Na presente pesquisa foi reproduzida em laboratório, a dieta básica da população de Moçambique (DM), com o objetivo de avaliar seus efeitos nos componentes do plexo mioentérico e na mucosa dos segmentos do intestino delgado de ratos Wistar. Para isso, os animais foram divididos nos grupos Controle, com dieta AIN-93G com adição de 20% de caseína (NN21 e NN42); Dieta de Moçambique (DM21 e DM42) e Dieta Moçambique suplementada, acrescida de 20% de caseína (NM21 e NM42); e grupo Renutrido (RM42), composto por animais do grupo DM21 que, a partir do 22º dia, receberam a dieta NM até atingirem 42 dias de vida. Os segmentos foram coletados e submetidos às técnicas histoquímicas da NADH-diaforase e da NADPH-diaforase para evidenciação de neurônios do plexo mioentérico; histológicas (HE, Picro-sírius, Weigert) para avaliação da parede intestinal, mucosa, gânglios e seu tecido conjuntivo associado; de microscopia eletrônica de varredura (MEV) para observação da estrutura da mucosa; e de microscopia eletrônica de transmissão (MET) para a ultraestrutura dos componentes ganglionares. Estatisticamente, o peso corporal e o comprimento dos animais submetidos à dieta de Moçambique estavam abaixo dos valores encontrados para os animais controle. Na análise qualitativa, observou-se a presença de fibras elásticas, elaunínicas e oxitalânicas, assim como predominância de fibras colágenas do tipo I nos grupos NN42 e DM42, e do tipo III nos grupos NM42 e RM42 ao redor dos gânglios. A mucosa apresentou uma menor área no grupo DM21 com recuperação em DM42, com diminuição da altura das vilosidades nos dois grupos. Foram observadas alterações na organização do retículo endoplasmático rugoso e disposição dos materiais fibrilares e granulares do nucléolo dos animais DM. Sob MEV as vilosidades do grupo DM42 apresentaram superfície mais lisa, com poucas delimitações entre elas. A densidade dos neurônios reativos à NADH diminuiu de 21 para 42 dias em todos os grupos; porém, o DM21 e DM42 apresentou uma maior densidade. Os neurônios reativos à NADPH apresentaram a diminuição da densidade de 21 para 42 dias nos grupos DM e NM, quando comparados ao controle. Assim, conclui-se que a dieta vegetal de Moçambique levou à alterações na morfologia da mucosa, parede intestinal e neurônios entéricos, como uma forma de adaptação à dieta imposta
Título em inglês
Morphoquantitative and ultrastructural analysis on the myenteric plexus components of the rats small intestine with standard Mozambique diet in the pre and postnatal period
Palavras-chave em inglês
Enteric nervous system
Gastrointestinal motility
Intestine small
Malnutrition
Myenteric plexus
Neuronal plasticity
Resumo em inglês
It is assumed that more than 40% of children are affected by chronic malnutrition in Mozambique (East Africa). The disease may be related, among other factors, the quality of diet that is offered to the population, since it is quite precarious, because it displays serious deficiencies of iron, fat and especially animal protein in their composition. This protein failure could result in damage to the development of the organism, as animal protein is considered a good source of essential amino acids, due to its higher digestibility and absorption in the small intestine when compared to vegetable sources. In this research has been reproduced in the laboratory, the staple diet of the population of Mozambique (DM), in order to evaluate its effects on components of the myenteric plexus and the mucosa of the small intestine segments of Wistar rats. For this, the animals were divided into control groups with AIN-93G diet with the addition of 20% casein (NN21 and NN42); Diet Mozambique (DM21 and DM42) and diet supplemented Mozambique, plus 20% casein (NM21 and NM42); and Refeeding group (RM42), consisting of the animals DM21 group, from the 22th day, given NM diet until they reached 42 days of life. The segments were collected and submitted to histochemical techniques of NADH-diaphorase and NADPH-diaphorase for disclosure of neurons of the myenteric plexus; histologic (HE, Sirius red, Weigert) for evaluation of the intestinal wall, mucosa, lymph nodes and its associated connective tissue; scanning electron microscopy (SEM) for observation of mucosal structure; and Transmission electron microscopy (TEM) ultrastructure to ganglion components. Statistically, body weight and length of the animals submitted to Mozambique diet were below the values found for control animals. Qualitative analysis showed the presence of elastic fibers, and elauninic oxytalan, and predominance of type I collagen fibers in the NN42 and DM42 groups, and type III in the NM42 and RM42 groups around the ganglia. The mucosa showed a smaller area in DM21 group recovery DM42, with a decrease in villus height in both groups. There have been changes in the organization of the rough endoplasmic reticulum and arrangement of fibrillar and granular materials nucleolus of DM animals. Under SEM the villi of the DM42 group showed smoother surface, with few boundaries between them. The density of reactive NADH decreased from 21 to 42 days in all groups; however, the DM21 and DM42 had a higher density. Reactive neurons to NADPH had decreased from 21 to 42 days density in DM and NM groups when compared to the control. Thus, it is concluded that vegetable diet Mozambique led to changes in the morphology of the mucosa, the intestinal wall and enteric neurons, as a way to adapt to the imposed diet
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AlineRosaMarosti.pdf (8.19 Mbytes)
Data de Publicação
2016-09-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.