• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2005.tde-14102014-085137
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Cristina Fonseca Pires
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Limongi, Suelly Cecilia Olivan (Presidente)
Chiari, Brasília Maria
Deliberato, Débora
Título em português
A relação linguagem-cognição no trabalho com Comunicação Suplementar e/ou Alternativa com a criança com paralisia cerebral
Palavras-chave em português
Comunicação/história
Criança
Determinação de necessidades de cuidados de saúde/tendências
Linguagem infantil
Paralisia cerebral
Pré-escolar
Testes de linguagem
Resumo em português
Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA) é uma área clínica reconhecida pela ASHA (1991) que visa suprir temporária ou permanentemente dificuldades severas de comunicação oral, seja qual for o fator etiológico e a idade do indivíduo em questão. É uma área ainda recente no Brasil, havendo poucos estudos científicos, sobretudo que a relacionem com o trabalho cognitivo e de linguagem e com quadros de alteração sensório-motora em crianças. A hipótese inicial é que haja pré-requisitos cognitivos e de linguagem para a abordagem direta da CSA. A presente pesquisa teve como objetivo relacionar o nível de desenvolvimento cognitivo e de linguagem com o desempenho do trabalho de CSA com crianças com Paralisia Cerebral. Utilizou-se como amostra nove crianças com paralisia cerebral, com idades entre 4;0 e 9;11. Cada criança foi avaliada a partir de um protocolo estabelecido para determinar sua etapa de desenvolvimento cognitivo e de linguagem. Paralela a esta avaliação registrou-se o desempenho da criança no uso da CSA e a descrição detalhada do seu material - tipo de sistema utilizado, número de símbolos no total e por categoria semântica, forma de disposição e tipo de acesso. No caso das crianças que apresentaram uso eficiente da CSA, aplicou-se um questionário sobre sua comunicação aos pais/responsáveis. Os dados foram relacionados e analisados comparando essencialmente a etapa cognitiva com o desempenho no uso de CSA. Quanto ao questionário e análise comparativa do material de CSA, não foi possível estudo mais aprofundado visto que apenas uma criança apresentava uso eficiente da CSA no momento da avaliação. A partir da comparação realizada entre os desempenhos nas provas e no uso da CSA, verificou-se que apenas as crianças caracterizadas no período pré-operatório demonstraram usar a CSA de forma eficiente, o que sugere que de fato há pré-requisitos para o uso de sistemas gráficos de CSA
Título em inglês
The cognitive-language relation in the Augmentative and/or Alternative Communication intervention in children with cerebral palsy
Palavras-chave em inglês
Cerebral palsy
Child
Child language
Communication/history
Language tests
Needs assessment/trends
Preschool
Resumo em inglês
The Augmentative and/or Alternative Communication (AAC) is a clinical area recognized by ASHA (1991) that attempts to compensate, temporarily or permanently, severe expressive communication disorders, being whatever the etiologic factor and the age of the subject studied. It is still a recent area in Brazil, with few scientific studies, above all that associates the AAC with the cognitive and language intervention and with developmental neuromotor disorder. The initial hypothesis is that cognitive and language pre-requisites exist for a direct intervention with AAC. The present research had the aim of verifying the relationship between the cognitive and language development level and the learning of the AAC, in children with cerebral palsy. The subjects of the research were nine children with cerebral palsy, with age ranging from 4;0 to 9;11 years old. Each child was assessed by a set protocol in order to determine the cognitive and language development level. Moreover, it was registered the performance of the child with the AAC use and the detailed description of her material - type of system and selection, arrangement of symbols, and total number of symbols and by semantic category. In the case the children present efficient use of AAC, a questionnaire about their communication was applied to their parents/responsibles. The data were related and analyzed comparing, essentially (principally), the cognitive level and the performance in the use of the AAC. In relation to the questionnaire and the comparative analysis of the AAC material, it was not possible to make a deeper study due to only one child presented efficient AAC use in the assessment occasion. According to the comparison done between the performance in the tests and the use of AAC, it was verified that only the children in the preoperational level demonstrated an effective use of the AAC. The results suggest that it really exists a pre-requisite for the AAC representational systems use
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-14
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, et al. Avaliação da relação linguagem-cognição na paralisia cerebral. Arquivos de Neuro-Psiquiatria , 2001, vol. 59, p. 196-196.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, e LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. Introdução de comunicação suplementar em paciente com paralisia cerebral atetóide. Pró-Fono, 2002, vol. 14, nº 1, p. 51-60.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, et al. A construção da linguagem e a expressão da implicação significante na paralisia cerebral. In XVI Congresso Brasileiro de Neurologia e Psiquiatria Infantil, Campinas, 2001. Arquivos de Neuropsiquiatria.São Paulo : ABENEPI, 2001. Resumo.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, et al. Avaliação da relação linguagem-cognição na paralisia cerebral. In XVI Congresso Brasileiro de Neurologia e Psiquiatria Infantil, Campinas, 2001. Arquivos e Neuropsiquiatria.São Paulo : ABENEPI, 2001. Resumo.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, and PIRES, Sandra Cristina Fonseca. Introducing of AAC with cerebral palsy. In 10th Biennial Conference of the International Society for Augmentative and Alternative Communication, Odense, 2002. Proceedings of ISAAC 2002.Odense : ISAAC Editors, 2002. Abstract.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, e PIRES, Sandra Cristina Fonseca. Proposta de facilitação para o trabalho de comunicação suplementar e/ou alternativa (CSA). In V Congresso Internacional e XI Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Fortaleza, 2003. Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (em CD)., 2003. Resumo.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, and LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. Thematic board: what is and for what?. In 11th Biennial Conference of the International Society for Augmentative and Alternative Communication, Natal/BR, 2004. Annals of 11th Biennial Conference of the International Society for Augmentative and Alternative Communication., 2004. Abstract.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, e LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. A família no trabalho de indicação e desenvolvimento do uso de CSA: caso clínico. In I Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa-ISAAC BRasil e I Congresso Internacional de Linguagem e Comunicação da Pessoa com Deficiência, Rio de Janeiro, 2005. Anais do I Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa-ISAAC Brasil e I Congresso Internacional de Linguagem e Cominicação da Pessoa com Deficiência., 2005. Resumo.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, e LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. A relação linguagem-cognição no trabalho com comunicação suplementar e/ou alternativa com a criança com paralisia cerebral. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial., 2005. Resumo.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, e LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. Aplicação da caracterização da linguagem no processo de indicação de uso de CSA. In I Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa-ISAAC BRasil e I Congresso Internacional de Linguagem e Comunicação da Pessoa com Deficiência, Rio de Janeiro, 2005. Anais do I Congresso Brasileiro de Comunicação Alternativa-ISAAC BRasil e I Congresso Internacional de Linguagem e Comunicação da Pessoa com deficiência., 2005. Resumo.
  • PIRES, Sandra Cristina Fonseca, e LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. Introdução da comunicação suplementar em paciente com paralisia cerebral atetóide. In IX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Guarapari, 2001. Anais do IX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia.São Paulo, 2001. Resumo.
  • LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan, e PIRES, Sandra Cristina Fonseca. Desenvolvimento cognitivo e comunicação suplementar e/ou alternativa. In Elizeu Coutinho de Macedo, et al. Tecnologia em (Re)Habilitação Cognitiva 2002. Organizador. EDUNISC : São Paulo, 2002{Volume}. cap. 1, p. 297-302.http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-14102014-085137/
  • Dissertação premiada - Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - XIII Congresso Brasileirode Fonoaudiologia
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.