• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-22022010-145739
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Roberto Garcia Lucareli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Greve, Julia Maria D Andrea (Presidente)
João, Silvia Maria Amado
Medeiros, Roberta de
Padula, Rosimeire Simprini
Vianna, Denise Loureiro
Título em português
Treino de marcha com suporte de peso em pacientes com lesão modular
Palavras-chave em português
Ensaio clínico controlado aleatório
Estudo comparativo.
Marcha
Modalidades de fisioterapia
Traumatismos de medula espinal/reabilitaço
Resumo em português
A restauração da deambulação após lesão medular é importante para os pacientes e seus familiares, mas ainda é um grande desafio para os cientistas e profissionais de reabilitação. As intervenções usando os movimentos repetitivos para reabilitar a marcha nas lesões do sistema nervoso central têm sido muito estudadas, recentemente, com resultados animadores quando se utiliza a execução de tarefas específicas. O objetivo deste estudo foi avaliar o resultado do treino de marcha em esteira com suporte de peso versus um programa de fisioterapia convencional pela análise cinemática de marcha. Participaram deste estudo prospectivo randomizado controlado simples cego 30 pacientes adultos de ambos os sexos com seqüela de lesão medular traumática incompleta a pelo menos 12 meses, com capacidade de deambulação e classificados de acordo com a função motora em ASIA C ou D. Após inclusão, os participantes foram divididos em dois grupos de 12 pacientes divididos aleatóriamente por sorteio de um envelope opaco com o nome do grupo: grupo A submetido à treino de marcha em esteira com suporte de peso corporal (TMSPC) e Grupo B submetido à tratamento fisioterapêutico e treino de marcha convencionais (TMC). Após avaliação inicial, os grupos foram submetidos à 30 sessões de treino de marcha, duas vezes por semana, com duração de 30 minutos cada sessão durante 4 meses. Todos os pacientes foram submetidos por um único examinador cego à avaliação dos parametros espaço-temporais e a cinemática angular da marcha das articulações do quadril, joelho e tornozelo no plano sagital por meio de cameras infravermelho integradas ao sistema Maxtraq 3D de análise de movimento. Não houve diferença estatisticamente significante na comparação entre as variáveis espaço-temporais intra-grupo (antes e depois) do Grupo-controle B. No Grupotratamento A, houve diferença significativa nas variáveis espaço-temporais estudadas: aumento de velocidade, distância, cadência, comprimento de passo, tempo de balanço, tempo total do ciclo, e redução do tempo de apoio. Nas variáveis angulares também não houve diferença significativa na comparação intragrupo (antes e depois) nos pacientes do Grupo-controle B, no entanto o Grupo-treinamento A, obteve melhora significativa na extensão máxima do quadril e da flexão plantar durante a fase de apoio da marcha. O treino de marcha com suporte de peso corpóreo foi mais efetivo que o tratamento fisioterapêutico convencional para melhorar os parâmetros espaço-temporais e cinemáticos da marcha em pacientes com lesão medular incompleta
Título em inglês
Gait training with body weight support in patients with spinal cord injury
Palavras-chave em inglês
Comparative study
Gait
Physical therapy modalities
Randomized controlled trial
Spinal cord injuries/rehabilitation
Resumo em inglês
The restoration of walking after spinal cord injury is important for patients and families, but is still a great challenge for scientists and professionals in rehabilitation. Interventions using repetitive movement to rehabilitate central nervous system injuries have been studied recently with encouraging results when using the implementation of specific tasks. To compare the results of gait training on a treadmill with body weight support (TBWS) versus conventional physical therapy (CPT) regarding gait analysis. In a prospective randomized controlled single-blind study, 24 patients of both gender were evaluated and were randomly assigned and divided equally to study group(A) and control group(B) through opaque envelope. Group A was referred to TBWS and group B to the CPT. They had been diagnosed with partial traumatic SCI at least 12 months earlier. They were able to walk and their motor function below was partially preserved and classified as level C or D. After the initial evaluation, both groups received two sessions per week lasting 30 minutes each, over a four month period, thus totaling 30 sessions. All patients were submitted by a single blind examiner to the gait evaluation of spatial-temporal parameters and angular kinematics of motion of the hip, knee and ankle joints in the sagittal plane using infra red video cameras integrated to Maxtraq motion analysis software. There was no statistically significant difference in comparison between the variables spatial-temporal parameters intra-group (before and after) of the control group B. Group A significant difference in spatial-temporal variables studied: increasing speed, distance, cadence, step length, balance time, total cycle time and support reduction. Angular variables also no significant difference in the intra group comparison Group B-control (before and after), but the Group-A training, significant improvement in maximum hip extension and plantar flexion during gait support. Gait training with body weight support were more effective than conventional physical therapy to improve the spatial-temporal and kinematic gait parameters in patients with incomplete spinal cord injury
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PauloRGLucarelli.pdf (485.73 Kbytes)
Data de Publicação
2010-03-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.