• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.5.2010.tde-03092010-093942
Document
Auteur
Nom complet
Joyce Raquel Toba
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2010
Directeur
Jury
Lopes, Debora Maria Befi (Président)
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda
Perissinoto, Jacy
Titre en portugais
Compreensão literal e inferencial em crianças com distúrbio específico de linguagem
Mots-clés en portugais
Compreensão
Desenvolvimento da linguagem
Linguagem infantil
Testes de linguagem
Transtornos do desenvolvimento da linguagem
Resumé en portugais
O diagnóstico precoce das alterações de compreensão oral é imprescindível para a intervenção efetiva. Porém, avaliar a compreensão é uma tarefa difícil, pois estratégias compensatórias podem mascarar dificuldades. Dada a importância de instrumentos apropriados para a avaliação de habilidades receptivas, o estudo comparou crianças com Distúrbio Específico de Linguagem (DEL) com um Grupo Controle quanto à compreensão de discurso. Participaram do estudo 47 sujeitos, distribuídos em dois grupos: Pesquisa e Controle. No Grupo Pesquisa, havia 21 sujeitos com DEL entre 8:0 e 8:9 anos, frequentadores do Laboratório de Investigação Fonoaudiológica em Desenvolvimento da Linguagem e suas Alterações da Universidade de São Paulo. No Controle, 26 sujeitos com desenvolvimento normal de linguagem entre 7:10 e 8:11 anos, frequentadores de duas escolas públicas de São Paulo. Ambos os grupos responderam a perguntas literais e inferenciais sobre duas narrativas gravadas digitalmente. Os materiais e os procedimentos basearam-se nos critérios de Bishop e Adams (1992), Norbury e Bishop (2002). Havia três formas de resposta: espontânea, com incentivo e por múltipla escolha. Priorizou-se a primeira. Ausente a resposta, forneceu-se auxílio na forma de encorajamento ou de alternativas. Utilizou-se um sistema de três pontos para a análise quantitativa das respostas. As completamente corretas receberam dois pontos. As parcialmente corretas, um ponto. Já as ausentes ou totalmente incorretas, nenhum. Os erros foram classificados quanto à natureza em: (1) Alternativa Incorreta; (2) Falha de Compreensão Literal; (3) Inferência Errada; (4) Resposta Atípica I; (5) Resposta Atípica II e (6) Falha de Compreensão do Escopo da Pergunta. Foram observadas diferenças quantitativas e qualitativas entre os grupos. O teste não paramétrico de Wilcoxon revelou que o Grupo Pesquisa obteve pontuações estatisticamente mais baixas, tanto em compreensão literal como inferencial de discurso. Ambos os grupos produziram predominantemente respostas espontâneas. Porém, a Análise de Variância demonstrou que as crianças com DEL precisaram de alternativas com mais frequência. Essa análise também confirmou diferenças nos padrões de erro. A tipologia de erro predominante em ambos os grupos foi a Inferência Errada. Contudo, o Grupo Pesquisa cometeu os seguintes erros com mais frequência que o Controle: Alternativa Incorreta, Falha de Compreensão Literal e Resposta Atípica I. Por fim, o Modelo de Regressão de Poisson revelou que o desempenho do grupo com DEL esteve diretamente relacionado ao tempo de terapia e inversamente à idade. Em suma, as crianças com DEL apresentaram desempenho quantitativa e qualitativamente pior que os pares cronológicos na tarefa de compreensão de discurso. Tais resultados corroboram os achados descritos na literatura. Portanto, reforçam a necessidade de identificação precoce das dificuldades de compreensão de escolares com DEL
Titre en anglais
Literal and inferential comprehension in children with specific language impairment
Mots-clés en anglais
Child language
Comprehension
Language development
Language development disorders
Language tests
Resumé en anglais
Early identification of comprehension deficits is of extreme importance for effective intervention. However, assessing comprehension is challenging. Comprehension problems may be not entirely obvious due to compensatory strategies. Seeing that appropriate instruments are crucial, this study compared schoolchildren with SLI to age-matched peers in a comprehension task. Two groups participated in this research: SLI (n=21, age range: 8:0 8:9 years) and Control (n=26, age range: 7:10 8:11 years). Subjects with SLI were recruited from a language unit affiliated to University of São Paulo, whereas age-matched peers, from public schools. Both groups answered to literal and inferential questions about two digitally recorded narratives. Material and procedure were based on criteria proposed by Bishop and Adams (1992), Norbury and Bishop (2002). Spontaneous responses were encouraged. In case of no response, children were helped. The researcher provided them with either encouragement or multiple choices. The responses were scored according to a 3-point scoring system. Correct and fully adequate responses received two points. Partial responses received one. No response or incorrect ones received no point. Wrong responses were classified into six typologies: (1) Incorrect Alternative; (2) Failure of Literal Comprehension; (3) Wrong inference; (4) Odd Response I; (5) Odd Response II and (6) Scope of Question Misunderstood. According to Wilcoxon Test, the SLI group performed poorly in literal and inferential comprehension of discourse. Both groups produced mostly spontaneous responses. However, ANOVA revealed that children with SLI needed alternatives more often. This analysis also confirmed that there were different error patterns. In both groups, Wrong Inference was the predominant error. Nevertheless, the SLI group used these typologies more often: Incorrect Alternative, Failure of Literal Comprehension and Odd Response I. The Poisson Regression was carried out in order to verify whether age, intervention time and level of education affected performance of children with SLI. This model showed that performance was directly related to intervention time and inversely connected with age. Concluding, the group with SLI performed quantitative and qualitatively worse than age-matched peers in the comprehension task. The results support the necessity of early identification of comprehension deficits in schoolchildren with SLI
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
JoyceRToba.pdf (2.31 Mbytes)
Date de Publication
2010-09-03
 
AVERTISSEMENT: Le matériau se réfère à des documents provenant de cette thèse ou mémoire. Le contenu de ces documents est la responsabilité de l'auteur de la thèse ou mémoire.
  • Befi-Lopes, Debora Maria, and TOBA, Joyce Raquel. Como crianças e adolescentes com Distúrbio Específico de Linguagem compreendem a linguagem oral? [doi:10.1590/S1516-80342012000100019]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2012, vol. 17, p. 106-111.
  • Befi-Lopes, Debora Maria, et al. Confiabilidade das transcrições fonológicas de crianças com alteração específica de linguagem [doi:10.1590/S1516-80342010000400014]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2010, vol. 15, p. 561-565.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, e TOBA, Joyce Raquel. Compreensão literal e inferencial em crianças escolares em desenvolvimento normal de linguagem. In XV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e VII Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Suplemento da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia., 2007. Resumo.
  • Befi-Lopes, Debora Maria, PAULA, Erica Macêdo de, e TOBA, Joyce Raquel. Habilidades de resolução de conflito e compreensão de discurso em crianças com Distúrbio Específico de Linguagem. In 18º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Curitiba, 2010. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento., 2010. Resumo.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, et al. DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL ENTRE RETARDO E DISTÚRBIO ESPECÍFICO DE LINGUAGEM A PARTIR DA PROVA DE FONOLOGIA ABFW. In 16º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia-- Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Campos do Jordão, 2008. Anais do 16º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2008/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=632&tid=2.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, et al. Caracterização do perfil da fluência em sujeitos com Distúrbio Específico de Linguage a partir de duas situações de coleta de amostra de fala. In XV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e VII Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia., 2007. Resumo.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, et al. CONFIABILIDADE DAS TRANSCRIÇÕES FONOLÓGICAS DE CRIANÇAS COM DISTÚRBIO ESPECÍFICO DE LINGUAGEM. In 16º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia-- Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Campos do Jordão, 2008. Anais do 16º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia., 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2008/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=632&tid=1.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, et al. Estudo de três irmãos: Aspectos de hereditariedade nos Distúrbios de Linguagem. In XV Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e VII Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia., 2007. Resumo.
  • BEFI-LOPES, Debora Maria, et al. Ocorrências dos processos fonológicos no Distúrbio específico de Linguagem em Fala espontânea e Prova de Fonologia- ABFW. In XIV Congresso de Fonoaudiologia da FMUSP, Salvador, 2006. . Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copypress, 2006. Resumo.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2020. Tous droits réservés.