• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-25052012-171614
Documento
Autor
Nome completo
Talita Maria Fortunato Tavares
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Andrade, Claudia Regina Furquim de (Presidente)
Cunha, Maria Claudia
Mendonça, Lucia Iracema Zanotto de
Schwartz, Richard
Wertzner, Haydée Fiszbein
Título em português
Designação sintática estrutural em crianças com distúrbio específico de linguagem, autismo e síndrome de Down
Palavras-chave em português
Autismo infantil
Linguagem infantil
Memória de trabalho
Síndrome de Down
Transtornos do desenvolvimento da linguagem
Resumo em português
Objetivo: Estudar a estruturação hierárquica da sintaxe em crianças com distúrbios de linguagem. Foram pesquisados os quadros de Distúrbio Específico de Linguagem (DEL), Distúrbios do Espectro Autístico (DEA) e Síndrome de Down (SD). O objetivo principal desta pesquisa foi avaliar e comparar a designação sintática estrutural, por meio da compreensão de sentenças com predicativos e pronomes reflexivos ligados a um substantivo não adjacente, de modo a testar a hipótese do Déficit de Ordenação Hierárquica (DOH). Essa hipótese postula que crianças com distúrbios de linguagem têm dificuldade em estabelecer relações não adjacentes (hierárquicas) entre os elementos de uma frase. Esta pesquisa também avaliou se uma demanda adicional de memória de trabalho, em construções contendo pronomes reflexivos, afeta a designação sintática estrutural em crianças com DEL, DEA e SD. Método: Sessenta e duas crianças falantes do Português Brasileiro (40 meninos e 22 meninas) entre 7; 0 e 14; 2 anos de idade participaram de dois estudos que investigaram a designação sintática de predicativo e de pronome reflexivo. O Estudo I comparou o desempenho de crianças com DEL e crianças com desenvolvimento típico de linguagem (DTL). O Estudo II comparou o desempenho de crianças com DEL, DEA, SD e seus pares com DTL. O experimento consistiu em uma tarefa computadorizada de compreensão de sentenças desenvolvida no software E-Prime. Cada criança respondeu a 72 ensaios apresentados aleatoriamente, de modo a evitar efeitos de ordem ou familiarização. Em cada ensaio, a criança foi apresentada a uma frase contextual (duração máxima de 5500 ms) e, após um intervalo entre estímulos de 1000 ms, a frase alvo (duração máxima de 5000 ms) e o estímulo visual (quatro figuras) foram apresentados simultaneamente. Resultados: No Estudo I, as crianças com DEL foram significativamente menos precisas em todas as condições. Diferentes distribuições de erro foram observadas nas duas condições de memória de trabalho. Ambos os grupos apresentaram mais erros acarretando em construções sintáticas incorretas na condição de longa demanda de memória de trabalho. No Estudo II, crianças com DEL, DEA e SD apresentaram pior desempenho quando comparadas às crianças com DTL. Os grupos DEA e SD apresentaram padrões de resposta semelhantes entre si em diferentes condições. As crianças com DEL apresentaram desempenho similar ao de crianças com DEA e SD apenas quando as demandas de memória de trabalho foram maiores. Conclusões: A hipótese DOH não foi confirmada. Crianças com DEL, DEA e SD se diferenciam de crianças com DTL na compreensão de sentenças com predicativos e reflexivos onde o conhecimento da designação sintática estrutural é necessário. Existem semelhanças entre as crianças com DEA e SD na compreensão destas estruturas. Diferentes efeitos de memória de trabalho na compreensão sintática são encontrados de acordo com o distúrbio de linguagem
Título em inglês
Syntactic structural assignment in children with specific language impairment, autism and Down syndrome
Palavras-chave em inglês
Autistic disorder
Child language
Down syndrome
Language disorders
Short-term memory
Resumo em inglês
Purpose: To study the hierarchical syntactic structuring in children with language disorders. The research involved children with Specific Language Impairment (SLI), Autism Spectrum Disorders (ASD), and Down Syndrome (DS). The main purpose of this dissertation was to examine and compare the syntactic structural assignment, through the comprehension of sentences with predicates and reflexives that are linked to a non-adjacent noun, as a test of the Hierarchical Ordering Deficit Hypothesis (HOD). That hypothesis posits that children with language impairment have difficulty in establishing non-adjacent (hierarchical) relations among elements of a sentence. This dissertation also tested whether additional working memory demands in constructions containing reflexives affected the syntactic assignment of children with SLI, ASD and DS. Method: Sixty-twoBrazilian Portuguese-speakingchildren (40 boys and 22 girls) between 7;0 and 14;2 years of age participated in two studies that investigated the syntactic assignment of predicates and reflexives. Study I compared performance of children SLI to children with typical language development (TLD). Study II compared the performance of children with SLI, ASD, DS and TLD peers. The experiment consisted on a computerized sentence comprehension task designed on E-Prime software. Each child responded to 72 trials which were randomly presented to avoid order or familiarization effects. For each trial, the child was presented with a context sentence (maximum duration of 5500 ms) and, after an interstimulus interval of 1000 ms, the target sentence (maximum duration of 5000 ms) and the visual stimuli (four pictures) were presented simultaneously.Results:In Study I, children with SLI were significantly less accurate on all conditions. Different error distributions were observed on the two working memory conditions. Both groups made more errors resulting in incorrect syntactic construction in the long working memory condition. In Study II, children with SLI, ASD, and DS exhibited poorer overall performance than TLD children. The groups of ASD and DS exhibited similar response patterns across conditions. Children with SLI exhibited similar performance to the DS and ASD children only when working memory demands were higher. Conclusion: The HOD hypothesis was not confirmed. Children with SLI, ASD and DS differ from children with TLD on the comprehension of predicate and reflexive structures where knowledge of syntactic structural assignment is required. There are similarities between children with ASD and DSon the comprehension of these structures. Working memory has different effects in syntactic comprehension depending on the language disorder.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-05-29
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • Andrade, Claudia Regina Furquim de, JUSTE, Fabiola, e FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria. Priming lexical em crianças fluentes e com gagueira do desenvolvimento [doi:10.1590/s2317-17822013000200002]. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Jornal [online], 2013, vol. 25, p. 95-101.
  • FERREIRA, Tainá Soares, et al. Fisiologia do exercício fonoaudiológico: uma revisão crítica da literatura [doi:10.1590/S2179-64912011000300017]. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Jornal [online], 2011, vol. 23, p. 288-296.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Crianças com implante coclear: habilidades comunicativas e qualidade de vida. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology , 2012, vol. 78, p. 15-25.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Processamento linguistico e processamento auditivo temporal em crianças com distúrbio específico de linguagem [doi:10.1590/S0104-56872009000400003]. Pró-Fono [online], 2009, vol. 21, p. 279-284.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Syntactic Structural Assignment in Brazilian Portuguese-Speaking Children with Specific Language Impairment [doi:10.1044/1092-4388(2011/10-0215)]. Journal of Speech, Language, and Hearing Research [online], 2012, vol. 55, p. 1097-1111.
  • MOTA, Juzzie Melo, et al. Efeito do programa de orientação a pais no desenvolvimento lexical de crianças usuárias de implante coclear [doi:10.1590/S1809-48722011000100008]. @rquivos internacionais de otorrinolaringologia [online], 2011, vol. 15, p. 54-58.
  • PANSARINI, Amanda Checchinato, et al. Deglutição e consistência alimentar pastosa e sólida: revisão crítica da literatura [doi:10.1590/S1516-80342012000300020]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2012, vol. 17, p. 357-362.
  • PIRES, Elaine Cristina, et al. Alimentos na consistência líquida e deglutição: uma revisão crítica da literatura [doi:10.1590/s1516-80342012000400020]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2012, vol. 17, p. 482-488.
  • ANDRADE, C. R. F., et al. Comparação das variações acústicas de fala entre famílias fluentes e famílias com diagnóstico de gagueira. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Copy Press, 2009. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2009/pg.php.
  • ANDRADE, C. R. F., et al. Perfil eletromiográfico da fala: comparação entre crianças gagas e fluentes. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia)., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www.meiosegundo.com.br/teste/anais2009/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1761&tid=1.
  • ANDRADE, C. R. F., FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, e LOPES, Debora Maria Befi. Processamento linguístico e memória de trabalho: efeitos na compreensão on-line em distúrbio específico de linguagem. In 18o Congresso de Fonoaudiologia, Curitiba, 2010. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento.São Paulo : Copypress, 2010. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Correlação entre processamento auditivo temporal e complexidade sintática em crianças com distúrbio específico de linguagem. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia)., 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www.meiosegundo.com.br/teste/anais2009/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=2234&tid=1.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Predicate structural assigment in SLI, autism and Down syndrome. In ASHA Convention 2011, San Diego, 2011. Program Book - ASHA Convention 2011.San Diego : American Speech and Hearing Association, 2011. Abstract.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Relação entre habilidades comunicativas e qualidade de vida em crianças usuárias de implante coclear. In 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, Gramado, 2011. Anais do 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia.Gramado : Fundação Otorrinolaringologia, 2011. Resumo.
  • FORTUNATO-TAVARES, Talita Maria, et al. Temporal processing and syntactic complexity in specific language impairment. In Audiology Now, Boston, 2012. Program Now!.Boston : American Academy of Audiology, 2012. Abstract.
  • JUSTE, Fabiola, et al. Novo método computacional EPrime: processamento linguístico e memória de trabalho no distúrbio específico de linguagem. In 19o Congresso Brasileiro e 8o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, São Paulo, 2011. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2011. Resumo.
  • MANGILLI, Laura Davison, et al. Alimentos na consistência líquida e deglutição: uma revisão crítica da literatura. In 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, Gramado, 2011. Anais do 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia.Gramado : Fundação Otorrinolaringologia, 2011. Resumo.
  • MANGILLI, Laura Davison, et al. Deglutição e consistências alimentares pastosas e sólidas: revisão crítica da literatura. In 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, Gramado, 2011. Anais do 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia.Gramado : Fundação Otorrinolaringologia, 2011. Resumo.
  • ROCHA, Caroline, et al. Artificial intelligence and audiology: SLI diagnosis with speech-ABR. In Audiology Now, Boston, 2012. Program Now!.Boston : American Academy of Audiology, 2012. Abstract.
  • SASSI, Fernanda Chiarion, et al. Fisiologia do exercício fonoaudiológico: uma revisão crítica da literatura. In 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia, Gramado, 2011. Anais do 10o Congresso da Fundação Otorrinolaringologia.Gramado : Fundação Otorrinolaringologia, 2011. Resumo.
  • Melhor trabalho científico no 10o Congresso da FORL - 2o Lugar - Relação entre habilidades comunicativas e qualidade de vida em crianças usuárias de implante coclear - Fundação Otorrinolaringologia
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.