• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.5.2018.tde-14082018-093502
Documento
Autor
Nombre completo
Cristiano José Mendes Pinto
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2018
Director
Tribunal
Caramelli, Bruno (Presidente)
Gasparino, Renata Cristina
Haddad, Ana Estela
Issa, Victor Sarli
Título en portugués
Redução do escore de risco de Framingham dos pais por meio de um programa de educação em saúde para os filhos em escola pública
Palabras clave en portugués
Criança
Doenças cardiovasculares
Educação em saúde
Escolas
Fatores de risco
Prevenção e controle
Resumen en portugués
O controle das doenças cardiovasculares depende da adoção de hábitos de vida saudáveis e redução dos fatores de risco. Esforços têm sido feitos para normatizar os pilares da prevenção das doenças cardiovasculares em adultos e crianças, contudo, as estratégias de trabalho nesta área ainda não estão consolidadas e exigem novos estudos, especialmente entre crianças e pais de escolas públicas, com o perfil socioeconômico da população brasileira. O objetivo geral deste estudo foi avaliar se a implantação de uma intervenção pedagógica multidisciplinar para educação em saúde cardiovascular em escolas públicas, visando incorporar conceitos de prevenção primária para DCV entre estudantes de 6 a 10 anos de idade, pode contribuir para a diminuição do escore de risco de Framingham (ERF) dos seus respectivos pais e mães, no período de um ano. Trata-se de um estudo de intervenção, com duração de um ano, realizado em duas escolas públicas de ensino fundamental na cidade de Campo Limpo Paulista, estado de São Paulo. Na escola do grupo controle, o acompanhamento dos sujeitos utilizou uma abordagem preventiva tradicional por meio de folhetos informativos, com orientações para cuidados com a saúde e diminuição do risco cardiovascular, que eram enviados aos pais na agenda escolar das crianças. No grupo intervenção, além dos folhetos informativos, durante o ano letivo, as crianças desta escola foram submetidas a uma intervenção sobre educação em saúde cardiovascular, com atividades semanais visando incorporar conceitos de prevenção primária da aterosclerose. A coleta de dados foi realizada em dois momentos da pesquisa: antes de iniciar a intervenção - em fevereiro de 2012 e após a conclusão do programa de intervenção, em dezembro do mesmo ano. Ao final do estudo, a amostra totalizou 418 pais e mães, sendo 216 no grupo controle e 202 no grupo intervenção. No grupo controle, ao final de pesquisa, somente a glicose apresentou melhora significante (p=0,003), e os fatores de risco com piora significante foram: IMC (p=0,012), triglicérides(p=0,003), HDL-colesterol (p < 0,001) e ERF (p=0,001). No grupo intervenção, houve melhora significante (p < 0,001) em três fatores de risco: pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica e glicose. Os fatores de risco com piora estatisticamente significante foram o LDL-colesterol (p=0,008) e o HDL-colesterol (p < 0,001). A análise dos sujeitos com ERF alto ou intermediário, ou seja, com maior risco cardiovascular, revelou redução significativa no grupo intervenção (p=0,031): no início da pesquisa havia 27 pais e mães nessa classificação e ao final do estudo somente 21. No grupo controle, este número era igual a 15 no início e igual a 20 no final, uma variação que não foi estatisticamente significante. Pode-se constatar que o programa de educação em saúde cardiovascular, entre estudantes de 6 a 10 anos de idade em escola pública, contribuiu para a diminuição do risco cardiovascular dos pais e mães do grupo intervenção
Título en inglés
Reduction of the Framingham risk score of the parents through a health education program for children in public schools
Palabras clave en inglés
Cardiovascular diseases
Child
Health education
Prevention and control
Risk factors
Schools
Resumen en inglés
Controlling cardiovascular diseases depends on the adoption of healthy life habits and the reduction of risk factors. Efforts have been made to standardize the pillars of cardiovascular heart disease (CHD) prevention in adults and children; however, work strategies in this area are not yet consolidated. Therefore, new studies are necessary, particularly among public school children and their parents, that include the socioeconomic profile of the Brazilian population. The general objective of this study was to evaluate whether the implementation of a multidisciplinary pedagogical intervention for cardiovascular health education in public schools that aimed to incorporate concepts of primary CHD prevention among students aged 6 to 10 years can contribute to decreasing the Framingham cardiovascular risk (FCR) of their respective fathers and mothers within one year. This one-year intervention study was conducted at two public elementary schools in the city of Campo Limpo Paulista, state of São Paulo. At the control group school, a traditional preventive approach was used that included information leaflets with guidelines regarding health care and the reduction of cardiovascular risk. These leaflets were sent to parents in the children's school. In the intervention group, in addition to the information leaflets, during the school year, the children of this school underwent an intervention of cardiovascular health education, with weekly activities aimed at incorporating the concepts of primary prevention of atherosclerosis. The data collection was performed at two main points during the study: before starting the intervention, in February of 2012, and after the conclusion of the intervention program, in December of the same year. At the end of the study, 418 fathers and mothers comprised the sample, with 216 in the control group and 202 in the intervention group. At the end of the study, the control group showed a significant improvement only in glucose levels (p = 0.003), whereas the following risk factors worsened significantly: BMI (p = 0.012), triglycerides (p = 0.003), HDL-cholesterol (p < 0.001) and FCR (p = 0.001). The intervention group showed a significant improvement (p < 0.001) in three risk factors: systolic blood pressure, diastolic blood pressure and glucose levels. The risk factors that worsened significantly were LDL-cholesterol (p = 0.008) and HDL-cholesterol (p < 0.001). The analysis of subjects with high or intermediate FRS, that is, with a higher cardiovascular risk, showed a significant reduction in the intervention group (p = 0.031): at the beginning of the study, there were 27 fathers and mothers in this classification, whereas only 21 remained at the end of the study. In the control group, there were 15 parents with a high or intermediate FRS at the beginning of the study and 20 at the end; this change was not statistically significant. In conclusion, the cardiovascular health education program conducted among students aged 6 to 10 years in a public school contributed to the reduction of cardiovascular risk in the parents and mothers of the intervention group
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2018-08-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.