• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2017.tde-06022017-153605
Documento
Autor
Nome completo
Stela Duarte Pinto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro Júnior, Ulysses (Presidente)
Nasi, Ary
Sallum, Rubens Antonio Aissar
Zacharias, Jose Jorge de Morais
Título em português
Identificação da tipologia psicológica em pacientes com câncer de esôfago
Palavras-chave em português
Extroversão
Introversão
Neoplasias esofágicas
Personalidade
Psicologia junguiana
Traços de personalidade
Resumo em português
O Câncer de Esôfago é uma das neoplasias mais agressivas do trato gastrointestinal; é considerado como a nona neoplasia mais comum no mundo, além de ter altas taxas de mortalidade. A doença pode ser desencadeada por hábitos de vida, tais como etilismo e tabagismo, e também por fatores intrínsecos ao indivíduo. De todo modo, interfere significativamente em vários setores da vida do sujeito. Uma doença como o câncer pode conter uma tentativa simbólica para compensar uma atitude unilateral do indivíduo, ao relacionar-se com o ambiente e consigo mesmo. Acredita-se que conhecer aspectos do funcionamento e da dinâmica psíquica do sujeito pode contribuir para o foco do tratamento psicológico, de forma a propiciar intervenções psicológicas precoces e a auxiliar as demais equipes assistenciais nos cuidados e no modo de interação com o paciente. Entre elementos da estrutura psíquica do sujeito, buscou-se a tipologia psicológica dos referidos pacientes; para tanto, foi utilizado o Questionário de avaliação tipológica - QUATI (Zacharias, 2003). Além disso, valemo-nos de aspectos contidos na avaliação psicológica, rotina da instituição, com a finalidade de acessarmos as particularidades de cada um dos pacientes, especialmente no que se refere à reação ao diagnóstico e ao significado atribuído à doença. O estudo pode ser considerado como transversal, exploratório e descritivo. Foram incluídos 90 pacientes, derivados de análise estatística. Foram sujeitos da pesquisa pacientes maiores de 18 anos com diagnóstico de câncer de esôfago; com ensino fundamental completo; virgens de tratamento; atendidos em primeira consulta, no ambulatório de cirurgia do aparelho digestivo, do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP-HCFMUSP). Encontramos esses pacientes em sala de espera da consulta médica, onde foram informados sobre o objetivo da pesquisa; e, àqueles que aceitaram participar, foi aplicado o termo de consentimento livre e esclarecido, seguido da avaliação psicológica (rotina da instituição) e aplicação do instrumento. Os resultados indicaram que a maior parte da nossa amostra tem uma atitude introvertida. O tipo psicológico mais comum foi o introvertido sensação, com função auxiliar sentimento. A partir da avaliação psicológica, constatou-se uma variedade de mecanismos defensivos para minimização da angústia. A grande parte dos pacientes valeu-se de defesas adaptativas diante do processo de adoecimento. Conclui-se que, no atendimento com esses pacientes, torna-se necessária uma postura prática e objetiva dos profissionais de saúde, em que se busque fornecer orientações com base na realidade dos pacientes, assim como ter um modo de agir empático, com o estabelecimento de vínculo significativo, mas respeitando os limites dos pacientes, sobretudo ao que se refere à forma reservada e introspectiva de interagirem com o mundo e com as pessoas que os cercam
Título em inglês
Identification of psychological type in patients with esophageal cancer
Palavras-chave em inglês
Esophageal neoplasms
Extraversion
Jungian psychology
Personality
Personality traits, Introversion
Resumo em inglês
Esophageal cancer is one of the most aggressive neoplasms of the gastrointestinal tract, and can be triggered by life habits such as alcoholism and smoking and factors intrinsic to the individual. A disease such as cancer can hold a symbolic attempt to compensate for a onesided attitude of the individual. It is believed that knowing aspects of the psychic dynamics of the person, can contribute to the focus of a psychological treatment, in order to provide early psychological interventions, as well as assisting other attending teams in the care of and interaction with the patient. Among the psychic structure elements of a subject, we looked for the psychological typology of these patients. Typological Assessment Questionnaire was used to evaluate the psychological typology. In addition, we drew on aspects from within the psychological assessment, routine of the institution, in order to access the particularities of each one of the patients, especially concerning their reaction to the diagnosis and the meaning attributed to the disease. Ninety patients were included. They were over 18 years old, having completed middle-school education, diagnosed with esophageal cancer, and interviewed during their first medical appointment at the Digestive Surgery Clinic at the Cancer Institute of the State of São Paulo (ICESP-HCFMUSP). We met these patients in the waiting room, where they were informed of the purpose of the survey. Those who agreed to participate, were given the terms of free and informed consent, followed by a psychological evaluation and the application of the instrument used. The results indicated a predominant introverted attitude. The most common psychological type was the introverted feeling, with feeling as a secondary function. From this psychological evaluation, we found a variety of defensive mechanisms to minimize the anguish. Most of the patients made use of adaptive defenses when facing the illness process. Therefore, when attending these patients, health professionals must have a practical and objective posture, seeking to guide the patients according to their reality. In addition, they should be empathetic in their manner, establishing significant bond, but respecting the patients' limits, especially when it comes to their reserved and introspective way of interacting with the world and the people around them
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
StelaDuartePinto.pdf (1.40 Mbytes)
Data de Publicação
2017-02-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.