• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2016.tde-08042016-162244
Documento
Autor
Nome completo
Glaucia Midori Shiroma
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Waitzberg, Dan Linetzky (Presidente)
Sallum, Rubens Antonio Aissar
Malheiros, Carlos Alberto
Título em português
Avaliação da qualidade da terapia nutricional parenteral em hospital geral brasileiro de grande porte dotado de equipe multidisciplinar de terapia nutricional
Palavras-chave em português
Alta do paciente
Assistência à saúde
Evolução clínica
Hospitais gerais
Indicadores de qualidade
Nutrição parenteral
Terapia nutricional
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O controle de qualidade em Terapia Nutricional Parenteral permite a identificação de processos inadequados em nutrição parenteral. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade da prática de Terapia Nutricional Parenteral em um hospital geral brasileiro de grande porte com uma Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional estabelecida. MÉTODOS: O presente estudo observacional, longitudinal, analítico e prospectivo analisou 100 pacientes adultos internados sob terapia nutricional parenteral e os cuidados de uma equipe multidisciplinar de terapia nutricional, durante 21 dias ou até a alta hospitalar/óbito. Durante esse período, a qualidade da terapia nutricional parenteral praticada foi avaliada em relação à conformidade de sua indicação com diretrizes internacionais (ASPEN 2007), à conformidade do volume de solução de nutrição parenteral prescrito com aquele efetivamente infundido, à conformidade com metas de indicadores de qualidade em terapia nutricional (IQTN; ILSI-Brasil) e à incidência de complicações mecânicas, metabólicas e infecciosas. A associação entre as diferentes variáveis estudadas foi testada por análise univariada, aplicando-se o teste exato de Fisher. A correlação com desfechos clínicos (alta / óbito) incluiu a análise de variância Anova (para grupos de doenças) e o teste Mann-Whitney (para adequação entre volume prescrito e volume recebido de solução parenteral). Para todas as análises adotou-se nível de significância de 5% (p < 0,05) e o programa SPSS 18,0 para Windows (SPSS, Chicago, IL, EUA) para sua condução. RESULTADOS: As indicações de terapia nutricional parenteral não estavam em conformidade com as orientações da ASPEN 2007 em 15 pacientes. Entre os 85 pacientes restantes, 48 (56,5%) não receberam terapia nutricional parenteral adequadamente (> 80% do volume total prescrita). Fatores significativamente associados com inadequação do volume de nutrição parenteral infundido (p < 0,005) foram: ordem médica independente da equipe multidisciplinar de terapia nutricional, progressão da terapia nutricional parenteral, mudanças no cateter venoso central, causas desconhecidas e desajustes operacionais (por exemplo, perda de prescrição médica, não entrega da solução de NP por atraso na farmácia, temperaturas inadequadas para infusão da solução de NP). Observou-se correlação inversa significativa entre o tempo de administração de volume adequado de nutrição parenteral com a ocorrência de óbitos; e correlação direta dessa variável com a ocorrência de alta hospitalar (p = 0,047). Os indicadores de qualidade em terapia nutricional relacionados a cálculo de necessidades energéticas e proteicas e níveis de glicemia atingiram as metas estipuladas pelos indicadores; no entanto, a taxa de sepse e infecção de cateter venoso central foi maior do que a meta por eles preconizada. As complicações associadas à terapia nutricional parenteral encontradas foram de natureza infecciosa, principalmente relacionadas a infecções do cateter venoso central (28,23%). CONCLUSÕES: Em um hospital geral brasileiro de grande porte, apesar da presença de uma equipe de suporte nutricional estabelecida, observou-se um nível moderado de inadequação na indicação, administração e monitoramento da terapia nutricional parenteral nele praticada. Alguns fatores externos ao controle da equipe multidisciplinar de terapia nutricional parecem ser responsáveis por essas inadequações. Essas observações reforçam a necessidade de rever a eficiência da equipe de suporte nutricional, principalmente quanto à sua inter-relação com os demais membros da equipe assistencial hospitalar
Título em inglês
Evaluation of the parenteral nutrition therapy quality in a large Brazilian general hospital with a multidisciplinary team of nutrition therapy
Palavras-chave em inglês
Clinical evolution
General hospitals
Health care
Nutritional therapy
Parenteral nutrition
Patient discharge
Quality indicators
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Quality control in parenteral nutrition therapy allows the identification of inadequate processes in parenteral nutrition. The objective of this study was to assess the quality of parenteral nutrition therapy at a large Brazilian general hospital with an established nutrition support team. METHODS: This observational, longitudinal, analytical, and prospective study examined 100 hospitalized adult patients under parenteral nutrition therapy and the care of a nutritional support team for 21 days or until hospital discharge / death. During this period, the quality of practiced parenteral nutrition therapy was evaluated for compliance of its indication with international guidelines (ASPEN 2007), for compliance of the total volume of parenteral nutrition solution prescribed with that effectively infused, for compliance with the goals of quality nutritional therapy indicators (IQTN; ILSI-Brazil), and for the incidence of mechanical, metabolic and infectious complications. The association between the different variables was tested by univariate analysis, applying the Fisher's exact test. The correlation with clinical outcomes (discharge / death) included the analysis of variance ANOVA (for groups of diseases) and the Mann-Whitney test (for compliance between prescribed volume and received volume of parenteral solution). For all analyzes we adopted a significance level of 5% (p < 0.05) and applied the SPSS 18,0 for Windows (SPSS, Chicago, IL, EUA) for statistical comparisons. RESULTS: parenteral nutrition therapy indications were not in accordance with the ASPEN 2007 guidelines in 15 patients. Among the remaining 85 patients, 48 (56.5%) did not receive parenteral nutrition therapy properly (> 80% of the total volume prescribed). Non-nutritional support team medical orders, progression to and from enteral nutrition, changes in the central venous catheter, unknown causes and operational errors (e.g., medical prescription loss, parenteral nutrition non-delivery, pharmacy delays, inadequate parenteral nutrition bag temperature) were associated with parenteral nutrition therapy inadequacy (p < 0.005). There was a significant inverse correlation between the administration time of appropriate amount of parenteral nutrition with the occurrence of deaths; and a direct correlation of this variable with the occurrence of hospital discharge (p = 0.047). The Quality Indicators for Nutrition Therapy related to estimated energy expenditure and protein requirements and glycemia levels reached the expected targets; however, the central venous catheter rate was higher than 6 per 1000 catheters/day and did not meet the expected targets. Complications associated with parenteral nutrition were infectious in nature, mainly related to the central venous catheter infection (28.23%). CONCLUSIONs: In a large Brazilian general hospital, despite the presence of an established nutritional support team, there was a moderate level of inadequacy in the indication, administration and monitoring of the practiced parenteral nutrition therapy. Some factors external to the control of the multidisciplinary team of nutrition therapy appear to account for these inadequacies. These observations emphasize the need to review the effectiveness of nutritional support team, mainly regarding its interrelation with the other hospital care team members
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-04-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.