• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2019.tde-10122019-122743
Documento
Autor
Nome completo
Daniele da Silva Salgado Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Júnior, Ulysses Ribeiro (Presidente)
Domenico, Edvane Birelo Lopes de
Maluf Filho, Fauze
Nahas, Caio Sergio Rizkallah
Título em português
Impacto do monitoramento telefônico de enfermagem nos sintomas e na qualidade de vida de pacientes no pós-operatório de câncer de esôfago e estômago
Palavras-chave em português
Enfermagem
Esofagectomia
Gastrectomia
Monitoramento telefônico
Neoplasias
Qualidade de vida
Resumo em português
Introdução: O tratamento cirúrgico é uma das opções terapêuticas utilizadas para o tratamento dos tumores de esôfago e estômago, entretanto, os pacientes, após a cirurgia, podem apresentar sintomas indesejáveis decorrentes da doença, do tipo de ressecção e também da reconstrução utilizada. Estes sintomas associados ao distress podem alterar a qualidade de vida destes pacientes. O monitoramento telefônico tem como propósito melhorar a adesão do paciente ao tratamento, sendo um complemento da assistência presencial. Objetivos: Avaliar o impacto do monitoramento e das orientações de enfermagem por telefone entre dois grupos de pacientes submetidos a procedimento cirúrgico relacionado ao câncer de esôfago ou estômago, com avaliação de sintomas, qualidade de vida, distress, admissões no centro de emergência e satisfação do paciente em relação ao monitoramento telefônico. Métodos: Estudo randomizado, realizado no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP-HCFMUSP), no período de maio de 2015 a dezembro de 2017. O estudo possui dois grupos: controle e intervenção. O grupo intervenção recebeu o monitoramento telefônico por quatro momentos após a cirurgia, com as orientações quanto à sintomatologia apresentada ao paciente. Para as avaliações durante o estudo, utilizaram-se instrumentos de qualidade de vida, distress e dor. Os pacientes em ambos os grupos foram acompanhados no primeiro momento pré-cirúrgico e por quatro momentos após a cirurgia. Resultados: Dos 81 pacientes, 40 foram randomizados para o grupo controle e 41 para o grupo intervenção, sendo a maioria dos pacientes do gênero masculino, com média de idade de 61 anos, para o grupo controle, e 64 anos, para o grupo intervenção. Em relação à avaliação da qualidade de vida, verificou-se que o domínio mais afetado foi o desempenho de papel e função social, com o menor escore em pelo menos 25% dos pacientes; nos sintomas, os mais afetados foram perda do apetite e constipação, fadiga, insônia. A saúde global atingiu média razoável, mas não demonstrou diferença estatisticamente significante entre os grupos e os momentos. Na avaliação do termômetro de distress, não houve diferença entre os grupos, (p= 0,414). Na avaliação da dor, também não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos e a maioria dos pacientes referiu ausência de dor no pré e no pós-operatório. Em ambos os grupos as frequências de admissões no centro de emergência foram semelhantes (p=0,539). No monitoramento telefônico com os pacientes do grupo intervenção, o sintoma mais relatado foi a dor, seguida de diarreia e náuseas. Na avaliação entre os grupos, em relação ao grau de satisfação para o atendimento do paciente, verificou-se que, no grupo intervenção, 87,5% dos pacientes avaliaram o serviço como excelente, em relação a 53,3% dos pacientes do grupo controle, (p=0,002). Conclusões: Não houve significância estatística entre os grupos controle e intervenção em relação à sintomatologia, à qualidade de vida, à dor e ao distress, durante o acompanhamento proposto no pré e no pós-operatório. O monitoramento telefônico não reduziu o número de admissões no serviço de emergência dos pacientes entre os grupos. O monitoramento ativo dos pacientes proporcionou maior satisfação dos pacientes do grupo intervenção, apesar do índice já elevado de satisfação com o "Alô Enfermeiro"
Título em inglês
Impact of nursing telephone monitoring on the symptoms and quality of life of patients in the postoperative period of esophageal and stomach cancer
Palavras-chave em inglês
Esophagectomy
Gastrectomy
Monitoring
Neoplasms
Nursing
Quality of life
Resumo em inglês
Introduction: Surgical treatment is one of the therapeutic options used to treat esophageal and stomach tumors; however, after surgery, patients may present adverse symptoms due to the disease, the type of resection and the reconstruction used. These symptoms associated with distress may change the quality of life of these patients. The purpose of telephone monitoring is to improve patient adherence to treatment and complementing on-site assistance. Objectives: To evaluate the impact of monitoring and nursing guidance by telephone between two groups of patients undergoing surgical procedure related to esophageal or stomach cancer, with symptom assessment, quality of life, distress, admissions to the emergency care and patient satisfaction to telephone monitoring. Methods: A randomized study, conducted at the Cancer Institute of the State of São Paulo (ICESP-HCFMUSP), from May 2015 to December 2017. The study has two groups: control and intervention. The intervention group received telephone monitoring in four moments after surgery, with guidance regarding the symptomatology presented to the patient. For the evaluations during the study, instruments of quality of life, distress and pain were used. Patients in both groups were followed at the first pre-surgical time and in four moments after surgery. Results: Of the 81 patients, 40 were randomized to the control group and 41 to the intervention group. Most patients were male, with a mean age of 61 years in the control group and 64 years in the intervention group. For quality of life, it was verified that the domain most affected was the performance of role and social function, with the lowest score in at least 25% of the patients; in the symptoms, the most affected were loss of appetite and constipation, fatigue, insomnia. Overall health showed a reasonable mean, but did not show statistical significance between groups and moments. In the distress evaluation, there was no statistical significance between the groups (p=0.414). In the evaluation of pain, there was no statistical significance between the groups and most of the patients reported absence of pain in the pre- and postoperative period. In both groups' frequency of admissions to the emergency care were similar (p=0.539). In telephone monitoring with patients from the intervention group, the most reported symptom was pain, followed by diarrhea and nausea. Regarding the degree of satisfaction with patient care, it was found that, in the intervention group, 87.5% of the patients rated the service as excellent compared to 53.3% in the control group (p = 0.002). Conclusions: There was no statistical significance between the control and intervention groups regarding symptomatology, quality of life, pain and distress, during the pre and postoperative follow-up. Telephone monitoring did not reduce the number of admissions to the emergency department of the patients between the groups. The active monitoring of the patients provided greater satisfaction of the patients of intervention grup, despite the already high satisfaction index with the "Alô Enfermeiro"
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-12-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.