• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.5.2020.tde-29012020-110930
Documento
Autor
Nome completo
Ivanna Beserra Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Rodriguez, Tomás Navarro (Presidente)
Chehter, Ethel Zimberg
Mazo, Daniel Ferraz de Campos
Pedroso, Martha Regina Arcon
Título em português
Contagem de eosinófilos na segunda porção duodenal em pacientes com dispepsia funcional
Palavras-chave em português
Degranulação celular
Dispepsia
Duodeno
Eosinófilos
Imuno-histoquímica
Proteína básica maior de eosinófilos
Refluxo gastroesofágico
Resumo em português
Introdução: Dispepsia funcional (DF) é uma doença comum que acomete 20 a 40% da população dos países desenvolvidos. Estudos atuais identificaram alterações estruturais nesses pacientes como infiltração de eosinófilos no duodeno, o que aponta para um provável marcador diagnóstico da doença. Este estudo teve como objetivo a avaliação da contagem de eosinófilos na segunda porção duodenal, bem como seus produtos de degradação, em pacientes com DF. Metodologia: Foram incluídos no estudo 67 pacientes (24 com doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), 23 com DF e 12 controles). Todos os pacientes foram submetidos à endoscopia digestiva alta com fragmentos de biópsia obtidos do bulbo e segunda porção duodenal. A contagem de eosinófilos e de seus produtos de degranulação nesses segmentos foram avaliados quantitativamente em cinco campos aleatórios de grande aumento após coloração com hematoxilina-eosina e reação imuno-histoquímica utilizando anticorpo antiproteína básica maior. Resultados: Não houve um aumento estatisticamente significante na contagem dos eosinófilos no bulbo ou segunda porção duodenal no grupo com dispepsia funcional quando comparado aos controles. Pela avaliação imuno-histoquímica, a segunda porção duodenal mostrou maior degranulação em DF versus DRGE (p = 0,015), mas sem diferença estatística entre DF e controles (p = 0,711). Os tabagistas apresentaram maior infiltração de eosinófilos na segunda porção duodenal quando comparados aos não tabagistas (p = 0,02). Quanto à infecção pelo Helicobacter pylori, pacientes não infectados e com diagnóstico de DF tiveram maior contagem de eosinófilos no bulbo e segunda porção duodenal (p = 0,041 e p = 0,006, respectivamente). Conclusão: Não houve associação do aumento de eosinófilos na segunda porção duodenal com dispepsia funcional após avaliação de cortes histológicos corados com hematoxilina-eosina e imuno-histoquímica com proteína básica maior quando comparados a controles assintomáticos, porém houve diferença na avaliação imuno-histoquímica entre DF e DRGE
Título em inglês
Duodenal eosinophilia in adult patients with functional dyspepsia
Palavras-chave em inglês
Cell degranulation
Duodenum
Dyspepsia
Eosinophil major basic protein
Eosinophils
Gastroesophageal reflux
Immunohistochemistry
Resumo em inglês
Introduction: Functional dyspepsia (FD) is a common disease that affects 20- 40% of the population in developed countries. Current studies have identified structural alterations in these patients such as infiltration of eosinophils in the duodenum, which points to a probable diagnostic marker of the disease. This study aimed to examine the counts and degranulation of duodenal eosinophils in FD patients. Methodology: Sixty-seven patients (24 with gastroesophageal reflux disease (GERD), 26 with FD and 17 controls) were included. Biopsy specimens were collected from the duodenal bulb (D1) and the second portion of the duodenum (D2) of all participants. Eosinophil counts and degranulation at both sites were quantitatively evaluated by hematoxylin and eosin staining and major basic protein immunostaining. Results: There was no statistically significant increase in the eosinophil count by either method in the FD group when compared to controls. Immunostaining with major basic protein antibodies in D2 biopsy specimens revealed eosinophil degranulation in FD versus GERD (p = 0.015), but between the FD and control groups, there was no significant difference (p = 0.711). A greater infiltration of eosinophils was observed in the second duodenal portion in smokers compared to that in nonsmokers (p = 0.02). Regarding Helicobacter pylori infection, uninfected individuals has a higher duodenal eosinophil count in the FD group in D1 and D2 (p = 0.041 and p = 0.006, respectively). Conclusion: There was no association of eosinophil increases in the second portion of the duodenum in patients with functional dyspepsia after evaluation of histological sections stained with hematoxylineosin and immunohistochemistry for major basic protein when compared to healthy controls, but there was a difference between the FD and GERD groups by immunochemistry evaluation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.