• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-07012020-114413
Documento
Autor
Nombre completo
Helton Alves de Lima
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
Mângia, Elisabete Ferreira (Presidente)
Ayres, Jose Ricardo de Carvalho Mesquita
Lancman, Selma
Yasui, Silvio
Título en portugués
O trabalho com grupos no Centro de Atenção Psicossocial para usuários de álcool e outras drogas
Palabras clave en portugués
Abordagens psicossociais
Equipe de assistência ao paciente
Prática de grupo
Projeto assistencial
Serviços comunitários de saúde mental
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Resumen en portugués
O trabalho com grupos na atenção em Saúde Mental compõe o quadro das experiências, estratégias e práticas implicadas na construção e na definição de serviços e ações voltadas às populações com transtornos mentais e comportamentais. As diretrizes políticas relativas à organização dos serviços de saúde mental orientam que as práticas de grupo sejam incorporadas às ofertas assistenciais promovidas pelos Centros de Atenção Psicossocial para usuários de álcool e outras drogas (CAPS ad). Este estudo visou conhecer e analisar o trabalho com grupos em CAPS ad do município de São Paulo, a partir da perspectiva dos profissionais atuantes nestes serviços e à luz das concepções e pressupostos sobre a organização das práticas e o desenvolvimento de grupos na atenção em Saúde Mental, Álcool e outras Drogas. A pesquisa, de caráter qualitativo, empregou os seguintes procedimentos metodológicos: revisão narrativa da literatura, entrevistas semi-estruturadas com 10 profissionais e análise temática de conteúdo. A revisão teórica identificou as principais tendências do trabalho com grupos no campo da Saúde Mental, que estão orientadas para a cura, a recuperação, o tratamento, a ajuda entre pares, a educação e a transformação social, institucional e da subjetividade. Os dados foram coletados entre junho de 2018 e janeiro de 2019. Os resultados evidenciaram que: 1) os profissionais compreendem que os usuários estão inseridos em processos sociais de estigmatização, e suas necessidades estão relacionadas à dinâmica das desigualdades sociais, da vulnerabilidade e da desfiliação social; tais aspectos são considerados como norteadores das abordagens que as equipes devem desenvolver para a produção do cuidado integral; 2) as equipes constroem seus projetos assistenciais mediante o engajamento em práticas de planejamento, proposição e revisão de atividades terapêuticas, de teor instrumental, procedimental e tecnocrático, o que tende a definir o cotidiano dos CAPS ad a partir desses aspectos; 3) as práticas grupais representam a diversificação de ações voltadas para a produção de respostas às necessidades dos usuários, de acordo com a compreensão das necessidades por parte dos profissionais, e são caracterizadas pela mobilização de processos identificatórios, dialógicos, interacionais e participativos, que visam o acolhimento, a sensibilização, a discussão de temas, o compartilhamento de desejos e experiências, o tratamento e a inclusão social. Considera-se que o processo de cuidado demonstra contradições no tocante à participação dos usuários: seus saberes, desejos e perspectivas são estimulados nos contextos terapêuticos individuais e grupais, mas estão quase ausentes nos contextos decisórios e propositivos relacionados à construção e planejamento do cotidiano assistencial. Compreende-se que os pressupostos conceituais e práticos do trabalho com grupos está embasado na cultura interprofissional das equipes e não necessariamente nos referenciais teóricos e técnicos da literatura sobre grupos. Conclui- se que as ações e abordagens produzidas pelos CAPS ad estão alinhadas às proposições da Política de Saúde Mental, Álcool e outras drogas instituída no ano de 2003, porém é necessário considerar como desafio a dissociação entre as tecnologias assistenciais e as perspectivas de democratização das relações e decisões institucionais, para que se possa vir a construir horizontes participativos e projetos assistenciais comuns que envolvam os saberes e as perspectivas dos profissionais, usuários e comunidade
Título en inglés
The work with groups at the Psychosocial Care Center for users of alcohol and other drugs
Palabras clave en inglés
Care project
Community mental health services
Group practice
Patient care team
Psychosocial approaches
Substance-related disorders
Resumen en inglés
The work with groups in Mental Health Care compiles the framework of the experiences, strategies and practices involved in the construction and definition of services and actions aimed at populations suffering from mental and behavioral disorders. The mental health services policy are designed to incorporate group practices into the offer of assistance provided by the Psychosocial Care Center for users of alcohol and other drugs (CAPS ad). The aim of this study was to understand and analyze the work with groups carried out on the São Paulo CAPS ad from the perspective of its front-line professionals, and in light of the conceptions and assumptions of the organization of practices, and the development of groups in Mental Health, Alcohol and other Drugs Care. This qualitative research used the following methodological procedures: narrative literature review, semi-structured interviews with 10 professionals, and thematic content analysis. The narrative literature review identified the main trends of work with groups in the Mental Health field, which are oriented towards healing, recovery, treatment, peer help, education and social, institutional and subjectivity transformation. The data was collected between June 2018 and January 2019. The results showed that: 1) professionals understand that users are inserted in processes of social stigma, and their needs are related to the dynamics of social inequalities, vulnerability, and disaffiliation; these aspects are considered to be the guiding approaches that teams must develop for the production of comprehensive health care; 2) the teams build their care projects by engaging in planning, proposing, and reviewing therapeutic activities in full instrumental, procedural and technocratic content, which tends to define the daily life of CAPS ad from these aspects; 3) group practices represent the diversification of actions geared towards the production of responses to users' needs, according to the professionals' understanding of these needs, and are characterized by the mobilization of identification, dialogical, interactive and participatory processes aimed at raising awareness, discussing themes, sharing wishes and experiences, treatment and social inclusion. It is considered that the care process approaches produced by CAPS ad are in line with the proposals of the Mental Health, Alcohol and other drugs Policy which has been implemented in 2003. However, it is necessary to consider as a challenge the dissociation between care technologies, and the perspectives of democratization of institutional relations and decisions in order to create participatory horizons, and common assistance projects that involve the knowledge and perspectives of professionals, CAPS ad users and the community
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
HeltonAlvesdeLima.pdf (2.29 Mbytes)
Fecha de Publicación
2020-01-07
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.