• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.5.2020.tde-13012020-105640
Documento
Autor
Nome completo
Aretha Scabin Fragoso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Fu, Carolina (Presidente)
Barnabé, Viviani
Nozawa, Emilia
Suda, Eneida Yuri
Título em português
Avaliação da atividade elétrica de músculos respiratórios, com uso de eletromiografia de superfície em pacientes submetidos a internação em unidades de terapia intensiva
Palavras-chave em português
Debilidade muscular
Eletromiografia
Funcionalidade
Modalidades de fisioterapia
Músculos respiratórios
Unidades de terapia intensiva
Resumo em português
Objetivo: Analisar atividade elétrica (RMS) dos músculos respiratórios e acessório de indivíduos após a alta da internação em UTI, correlacionando RMS com função pulmonar, força de músculos (mm.) respiratórios, força muscular global, nível de atividade física durante a estadia na UTI e a variação de funcionalidade após a alta da UTl. Método: Estudo observacional longitudinal, que incluiu pacientes maiores de 18 anos, com tempo de internação na UTI superior a 4 dias e sem comprometimentos neurológicos ou ortopédicos. No momento da inclusão adaptou-se um acelerômetro no tornozelo dominante, mensurando o nível de atividade física durante a internação na UTI, sendo avaliada as demais variáveis após alta da UTI. O desfecho primário foi a análise do EMG dos mm. respiratórios e acessório, sendo que os desfechos secundários incluíram a avaliação da função pulmonar (CVF, VEF1 e VVM), a força dos mm. respiratórios (PIMAX e PEMAX), força muscular global (preensão palmar), nível de atividade física durante a internação na UTI e perda de status funcional avaliado pelo Índice de Barthel Resultado: O nível de atividade elétrica muscular (RMS) não demonstrou perda significativa de sua média de ativação, sendo que para m. Intercostal Externo a média de ativação foi de 99%, para o m. Reto Abdominal 98% e para o m. Esternocleidomastóideo 98%. Não foram encontradas correlações estatisticamente relevantes entre a atividade elétrica dos mm. respiratórios e m. acessório com as demais variáveis.Contudo, encontramos correlação estatisticamente significativa e fraca entre a média de ativação de m. Intercostal Externo e m. Reto Abdominal (p 0,05 e r 0,30). Encontrou-se correlações entre as variáveis secundárias como: Preensão palmar e VEF1(p 0,005 e r0,37), VVM (p 0,005 e r 0,36), PIMAX (p 0,03 e r 0,29) , CVF (p 0,001 e r 0,42), PEMAX (p 0,000 e r 0,46). Entre atividade física moderada e CVF (p 0,05 e r 0,26); atividade muito intensa e com PIMAX (p 0,05 e r 0,28).Conclusão: Os desfechos deste estudo sugerem que a atividade elétrica de mm. respiratórios não se relacionada à imobilidade durante a internação em UTI, à alterações de função pulmonar, força muscular respiratória e global, assim como com a perda funcional. Identificou-se que os pacientes de UTI permanecem em torno de 93% de sua internação em repouso e que existe perda funcional após a alta da UTI
Título em inglês
Analysis of the electrical activity of respiratory muscles with electromyography evaluation in patients after to intensive care unit admission
Palavras-chave em inglês
Electromyography
Functionality
Intensive care units
Muscle weakness
Physical therapy modalities
Respiratory muscles
Resumo em inglês
Objective: To analyze electrical activity (RMS) of the respiratory and accessory muscles of individuals after discharge from ICU, correlating RMS with pulmonary function, respiratory muscle strength, overall muscle strength, physical activity level during ICU stay and variation after the discharge of UTl. Method: Longitudinal observational study that selected adults over 18 years old, without neurological or orthopedic impairments. They used an accelerometer during ICU admission, other variables were evaluated after discharge from the ICU. Primary outcome: respiratory and accessory RMS analysis. Secondary: pulmonary function, respiratory muscle strength, overall muscle strength, physical activity level and functional status decrease. Result: Intercostal External RMS 99% of the mean of activation, Abdominal Straight 98% and Sternocleidomastoid 98%. There's no between respiratory muscle RMS and the other variables. There is correlation between Intercostal External and Rectus Abdominal RMS (p 0.05 and r 0.30). Correlations between handgrip and: FEV1 (p 0.005 and r 0.37), VVM (p 0.005 and r 0.36), PIMAX (p 0.03 and r 0.29), FVC (p 0.001 and r 0.42), PEMAX (p 0.000 and r 0.46). Also, between moderate activity and FVC (p 0.05 and r 0.26); very intense activity and PIMAX (p 0.05 and r 0.28). Conclusions: The results suggest that the electrical activity of respiratory muscles is not related to immobility during ICU admission, changes in lung function, respiratory and global muscle strength, as well as functional status decrease. The ICU patients remain around 93% of their ICU staying in sedentarism and that there is bad outcome to functional status after ICU discharge
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.