• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Christye Noemi Cardoso da Costa
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
João, Silvia Maria Amado (Presidente)
Schmitt, Ana Carolina Basso
Penha, Patricia Jundi
Sá, Cristina dos Santos Cardoso de
Título en portugués
Análise das diferenças posturais e comparação da flexibilidade muscular em crianças negras, brancas e orientais de 9 a 15 anos de idade
Palabras clave en portugués
Adolescentes
Crianças
Curvaturas da coluna vertebral
Maleabilidade
Origem étnica e saúde
Padrões hereditários
Postura
Resumen en portugués
Introdução: A postura do indivíduo é influenciada por fatores intrínsecos e extrínsecos, como condições físicas e ambientais, níveis socioeconômicos, fatores emocionais, alterações fisiológicas e a hereditariedade. O índice de flexibilidade varia de acordo com as medidas antropométricas, composição corporal, fatores culturais, patológicos e genéticos. A caracterização da postura e flexibilidade do indivíduo é multifatorial e a diminuição da flexibilidade pode levar a compensações posturais que afetam o bom alinhamento postural. Comparações das diferenças posturais entre as raças demonstram possíveis influências genéticas em seus resultados. Objetivos: O objetivo deste estudo foi analisar as diferenças posturais e comparar o índice da flexibilidade muscular em crianças/adolescentes negros (N), brancos (B) e orientais (O), saudáveis, de 9 a 15 anos de idade. Métodos: Foram avaliados 132 crianças/adolescentes de 9 a 15 anos de idade em duas escolas particulares do município de Guarulhos, uma escola particular e uma escola estadual no município de São Paulo, um clube japonês no município de Arujá e voluntários no município de Itararé. Foram divididos em grupos de acordo com as raças negra, branca e oriental, com base nas características aparentes e no fenótipo, tendo auxílio de um questionário para definir a raça. Foram obtidas fotos digitais em vista posterior, lateral direita, lateral esquerda e anterior. As medições foram feitas em graus e centímetros no software SAPO, v. 0.69, e foram analisadas as seguintes variáveis de posicionamento: postura do ombro, cifose torácica, lordose lombar, desvio lateral da coluna, postura do joelho e teste do terceiro dedo ao solo. Para análise estatística, foi aplicado o teste de Shapiro-Wilk para verificar distribuição normal das variáveis, e foi realizado o teste ANOVA one-way para verificar diferença na postura e na flexibilidade entre os grupos. Este foi um estudo comparativo prospectivo com amostra de convêniencia. Resultados: Houve diminuição significativa na cifose torácica (negros 37,3° ± 8,2°; brancos 36,8° ± 7,6°; orientais 32,7° ± 6,5°) e na lordose lombar (negros 40,5° ± 11,1°; brancos 38,4° ± 7,5°; orientais 29,5° ± 7,2°) nos orientais em relação aos negros e brancos. Há influência da raça na postura da cifose torácica e lordose lombar, sendo que crianças/adolescentes orientais apresentaram diminuição nestas curvaturas. A flexibilidade muscular não apresentou diferenças significativas entre as raças. Conclusão: A caracterização da postura e diferenças na flexibilidade muscular em função da raça podem direcionar para tratamentos mais adequados e etnicamente contextualizados
Título en inglés
Analysis on postural difference and muscular flexibility comparison in black, white and Asian children from 9 to 15 years old
Palabras clave en inglés
Adolescent
Child
Ethnic origin and health
Flexibility
Hereditary patterns
Posture
Spinal curvatures
Resumen en inglés
Introduction: Individual's posture is influenced by intrinsic and extrinsic factors, such as physical and environmental conditions, socioeconomic levels, emotional factors and physiological changes, and heredity. The level of flexibility will vary according to the anthropometric measures, body composition, cultural, pathological and genetic factors. The characterization of the individual's posture and flexibility is multifactorial, and the decrease of the flexibility can lead to postural compensations which affect a good postural alignment. Comparisons of postural differences between breeds demonstrate possible genetic influences on their results. Objectives: The objective of this study was to analyze the postural differences and compare the muscular flexibility index in healthy black, white and asian children/adolescents from 9 to 15 years old. Methods: 132 children/ adolescents from 9 to 15 years old were evaluated in two private schools from the municipality of Guarulhos, one private school and one public school from the municipality of São Paulo, one Japanese club in municipality of Arujá and volunteers in municipality of Itararé. They were split in groups according to races: black, white and asian, based on apparent characteristics and phenotype, having the help of a questionnaire to define the race. Digital photos from back view, right side, left side and anterior view were obtained. The measurements were made in degrees and centimeters with SAPO software, v. 0.69, and the following positioning variables were analyzed: thoracic kyphosis, lumbar lordosis, lateral curvature of the spine, knee posture and third finger ground test. For statistics analyses, it was applied the Shapiro- Wilk test to verify the normal distribution of the variables, and it was performed an ANOVA one-way test to verify differences in the posture and flexibility among the groups. This was a prospective comparative study with convenience sample. Results: There was a significant decrease of thoracic kyphosis (black 37,3° ± 8,2°; white 36,8° ± 7,6°; oriental 32,7° ± 6,5°) and of lumbar lordosis (black 40,5° ± 11,1°; white 38,4° ± 7,5°; oriental 29,5° ± 7,2°) in the Asian children compared to the black ones. The flexibility did not present significant differences among the races. Conclusion:Characterization of posture based on race may lead to more appropriate and ethnically contextualized treatments
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-10-29
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.