• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.58.2017.tde-07122015-092654
Documento
Autor
Nombre completo
Juliana Barchelli Pinheiro
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2016
Director
Tribunal
Silva, Cláudia Helena Lovato da (Presidente)
Guiotti, Aimée Maria
Nascimento, Cássio do
Vaz, Luís Geraldo
Título en portugués
Identificação da microbiota de próteses bucomaxilofaciais e tecidos adjacentes e avaliação da efetividade antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene e de seus efeitos sobre propriedades de dois silicones
Palabras clave en portugués
Higienização
Microbiologia
Propriedades
Prótese bucomaxilofacial
Silicones
Resumen en portugués
O objetivo do presente estudo foi identificar, clinicamente, os micro-organismos presentes em próteses e tecidos adjacentes, avaliar laboratorialmente a ação antimicrobiana de diferentes protocolos de higiene sobre os principais micro-organismos identificados e, ainda, avaliar a influência dos protocolos de higiene na alteração de cor, dureza Shore A, rugosidade superficial e absorção de líquidos, de um novo silicone (Bio-Skin), em comparação ao MDX 4-4210. Para identificação dos micro-organismos, 43 indivíduos portadores de próteses maxilofaciais foram submetidos à colheita do biofilme na região da prótese e tecidos adjacentes e 38 espécies alvos de micro-organismos foram pesquisadas por meio do método de hibridação de DNA Checkerboard. A análise da ação antimicrobiana foi conduzida por meio da formação de biofilmes específicos de 6 espécies selecionadas. 288 espécimes pigmentados com pó de maquiagem foram confeccionados com cada material, e distribuídos em grupos para imersão em gluconato de clorexidina a 0,12%, Ricinus communis a 10%, e escovação com sabão neutro. Como controle, um grupo foi imerso em água. Para análise da influência dos protocolos de higienização nas propriedades dos silicones, 120 corpos de prova circulares de cada material foram confeccionados (n=10): sem pigmentação (GC: controle), com pó de maquiagem (GP), opacificador (GO) ou opacificador + pó de maquiagem (GPO), para então serem submetidos à higienização: EA (imersão em água destilada + escovação com sabão neutro controle), ERc10% (imersão em solução de Ricinus communis 10% + escovação com sabão neutro) e ECl0,12% (imersão em gluconato de clorexidina 0,12% + escovação com sabão neutro). O período de higienização simulou um ano de uso clínico. As variáveis de resposta quantitativas foram mensuradas imediatamente após a obtenção dos espécimes e após a aplicação dos protocolos de higiene e a variação obtida foi utilizada na análise estatística. Para análise da ação antimicrobiana dos protocolos de higiene e para alteração de cor, dureza Shore A e rugosidade superficial, realizou-se Análise de variância e Teste Complementar de Tukey para comparação das médias. Para a absorção de líquidos, aplicou-se o Teste de Kruskal-Wallis. Para comparação da contagem de micro-organismos presentes nas próteses e tecidos adjacentes empregou-se o Teste de Wilcoxon (Signed-rank Test). Para análise dos dados obtidos pela contagem de UFC, para análise da ação antimicrobiana dos protocolos de higiene, empregou-se Two-way ANOVA e Teste Complementar de Tukey. Todas as análises foram conduzidas com nível de significância 5%. O método de hibridação de DNA Checkerboard indicou a presença das 38 espécies nas próteses e tecidos adjacentes e foram selecionados os seguintes micro-organismos: C. glabrata, S. aureus, S. mutans, E. coli, E. faecalis e P. aeruginosa. Para a análise antimicrobiana, o gluconato de clorexidina a 0,12% foi o mais eficaz, seguido pela escovação mecânica, contra as 6 espécies. A alteração de cor não foi influenciada pelos protocolos de higiene e a menor alteração foi encontrada com o silicone Bio-Skin dos grupos GP e GPO. O silicone MDX apresentou menor variação de dureza Shore A em função do protocolo de higiene ECl0,12%, enquanto a dureza do Bio-Skin não foi influenciada pelos protocolos de higiene. A variação da dureza entre os dois silicones foi diferente somente quando submetidos ao protocolo ERc10%. Para a rugosidade superficial, o silicone MDX apresentou a menor variação de rugosidade. A porcentagem de absorção de líquidos do silicone MDX 4-4210 não foi influenciada pela pigmentação ou protocolos de higienização. Para o Bio-Skin, a porcentagem de absorção foi maior nos grupos GC e GO quando submetidos ao protocolo EA. Nota-se que houve uma interação entre pigmento e protocolo de higiene, onde para o silicone MDX, a absorção foi maior quando submetidos ao protocolo ECl0,12% e para o Bio-Skin, houve uma maior porcentagem de absorção nos grupo GC e GO associados à escovação e imersão em água e nos grupos GP e GPO associado ao protocolo ECl0,12%. Conclui-se que tanto as próteses quanto os tecidos adjacentes apresentam grande quantidade de micro-organismos colonizadores e que cuidados diários de higiene são essenciais. Os protocolos de imersão em gluconato de clorexidina a 0,12% e de escovação mecânica com sabão neutro possuem efetividade antimicrobiana sobre os principais micro-organismos comumente presentes em próteses e tecidos e o silicone MDX 4-4210 apresentou menor contagem de UFC quando comparado ao Bio-Skin. Ambos os materiais apresentaram variações em função das diferentes pigmentações e protocolos de higiene, entretanto, as mesmas foram discretas e dentro de padrões clínicos aceitáveis. As menores alterações foram observadas quando os materiais foram expostos aos protocolos de imersão em gluconato de clorexidina a 0,12% e escovação com sabão neutro.
Título en inglés
Identification of the microbiota of maxillofacial prostheses and adjacent tissues and evaluation of the antimicrobial effectiveness of different hygiene protocols and their effects on properties of two silicones
Palabras clave en inglés
Hygiene
Maxillofacial prosthodontics
Microbiology
Properties
Silicones
Resumen en inglés
The aim of this study was to identify clinically the microorganisms present in prostheses and adjacent tissues, evaluated laboratory antimicrobial action of different hygiene protocols on the main identified microorganisms and also evaluate the influence of hygiene protocols in color change, Shore A hardness, surface roughness and absorption of liquids, a new silicon (Bio-Skin) compared to the MDX 4-4210. For identification of microorganisms, 43 individuals with maxillofacial prostheses were submitted to harvesting the biofilm on the prosthesis and adjacent tissues and 38 targets species were surveyed through the Checkerboard DNA-DNA Hybridization method. The analysis of antimicrobial activity was conducted by formation of specific biofilm in six selected species. 288 specimens with pigmented makeup powder were fabricated with each material, and divided into groups for immersion in 0.12% chlorhexidine gluconate, Ricinus communis 10%, and brushing with neutral soap. As a control, one group was immersed in water. To analyze the influence of hygiene protocols on the properties of silicones, 120 circular specimens of each material were prepared (n = 10): no pigmentation (CG: control), with makeup powder (GP), opacifier (GO) or opacifier + makeup powder (GPO), and then be submitted to cleaning: EA (immersion in distilled + brushing water with mild soap - control), ERc10% (immersion in Ricinus solution communis 10% + brushing with mild soap) and ECl0 12% (immersion in chlorhexidine gluconate 0.12% + brushing with neutral soap). The hygiene period simulated one year of clinical use. The quantitative response variables were measured immediately after obtaining the specimens and after the application of hygiene protocols and the variation obtained was used in the statistical analysis. For analysis of antimicrobial hygiene protocols and color change, Shore A hardness and surface roughness, there was analysis of variance and Tukey Supplementary test for comparison of averages. For the absorbing liquid, we applied the Kruskal-Wallis test. For comparing the count microorganisms present in prostheses and adjacents tissues we used the Wilcoxon test (Signed-rank Test). To analyze the data obtained by CFU counts for analysis of antimicrobial hygiene protocols, we used two-way ANOVA and Tukey Complementary Test. All analyzes were conducted with significance level of 5%. The method of Checkerboard DNA-DNA Hybridization indicated the presence of 38 species in the prosthesis and adjacent tissue and the following microorganisms were selected: C. glabrata, S. aureus, S. mutans, E. coli, E. faecalis and P. aeruginosa. For antimicrobial analysis, 0.12% chlorhexidine gluconate was the most effective, followed by mechanical brushing, against six species. The color change was not influenced by hygiene protocols and the slightest change was found with the Bio-Skin silicone GP and GPO groups. Silicone MDX showed less variation in Shore A hardness according to the maintenance protocol ECl0,12%, while the hardness of Bio-Skin was not influenced by hygiene protocols. The variation in hardness between the two silicones were different only when subjected to ERc10% protocol. To the surface roughness, the MDX silicone showed the smallest variation of roughness. The percentage of absorption for the MDX 4-4210 silicone was not influenced by the pigment and sanitization protocols. For the Bio-Skin, the percentage of absorption was higher in GC and GO groups when subjected to EA protocol. Note that there was an interaction between pigment and maintenance protocol, where for silicone MDX, absorption was greater when subjected to ECl0,12% protocol and Bio-Skin, there was a greater percentage absorption in the GC group and GO associated with brushing and immersion in water and GP groups and GPO associated with ECl0,12% protocol. It was concluded that both prosthesis as adjacent tissues exhibit great amount of microoorganisms colonizing and that daily hygiene are essential. The immersion in chlorhexidine gluconate 0.12% and mechanical brushing protocols with neutral soap have antimicrobial activity on the main microorganisms commonly present in prosthetics and tissue and silicone MDX 4-4210 had lower CFU counts compared to Bio Skin. Both materials showed variations due to different pigmentations and hygiene protocols, however, they were discreet and within acceptable clinical standards. Minor changes were observed when the materials were exposed to immersion protocols chlorhexidine gluconate 0.12% and brushing with neutral soap.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2017-08-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.