• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2017.tde-10082015-102247
Documento
Autor
Nome completo
Ana Beatriz Silva Sousa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Souza, Fernanda de Carvalho Panzeri Pires de (Presidente)
Borsato, Maria Cristina
Russo, Ana Karina Barbieri Bedran
Santos, Paulo Henrique dos
Título em português
Efeito do uso de primers bioativos na interface dentina-adesivo
Palavras-chave em português
Clorexidina
Doxiciclina
GSE
Resistência de união
Zimografia in situ
Resumo em português
A longevidade das restaurações com compósitos está diretamente relacionada ao sucesso do tratamento estético. A vida útil das restaurações pode ser influenciada por vários fatores como o material empregado, tempo de uso clínico e a degradação da matriz dentinária por metaloproteinases da matriz (MMPs), que podem afetar a integridade da interface adesiva, fazendo com que a união dentina-­adesivo seja comprometida. Assim, buscando melhores resultados na durabilidade das restaurações adesivas, o objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de substâncias inibidoras de MMPs (soluções de clorexidina -­ CHX a 0,2% e doxiciclina a 3%) e agente de ligação cruzada (extrato de semente de uva -­ grape seed extract - GSE a 15%) na Resistência de União (RU) de restaurações de resina composta submetidas à ciclagem mecânica. Cavidades de Classe I foram preparadas na área central da superfície exposta de 48 molares humanos hígidos, posteriormente separados em 4 grupos (n=12) de acordo com o tratamento de superfície recebido após o condicionamento de ácido: Grupo I -­ Controle (Sistema Adesivo -­ Adper Single Bond Plus -­ 3M ESPE); Grupo II -­ CHX 0,2% + Sistema Adesivo; Grupo III -­ GSE 15% + Sistema Adesivo e Grupo IV -­ Doxiciclina 3% + Sistema Adesivo. Após os procedimentos restauradores (Filtek Supreme Ultra -­ 3M ESPE), as amostras foram armazenadas em água destilada durante 24 horas a 37°C e subdividas em dois subgrupos: A -­ Controle (armazenado em saliva artificial) e B -­ Submetido à ciclagem mecânica (Coil Cycler, Proto-­tech, forca de 50 N, frequência de 1,5 Hz em 1 x 106 ciclos de aplicação). Após ciclagem mecânica, os corpos de prova foram cortados em palitos (0,8 x 0,8 mm; n = 5 por dente) e submetidos ao teste de microtração (Bisco) a velocidade de 1 mm/min. A atividade colagenolítica da MMP-­2 sob a ação dos primers bioativos foi analisada utilizando o kit EnzChek Gelatinase/Colagenase Assay (D-­12054, Molecular Probes, Eugene, OR, EUA). A atividade gelatinolítica das MMPs-­2 e -­9 após incubação com os primers bioativos foi avaliada através de zimografia convencional. Os resultados obtidos das duas análises foram apresentados na forma de porcentagem de inibição. Zimografia in situ foi realizada utilizando gelatina de fluorescência conjugada (Kit EnzChek Gelatinase/Collagenase Assay) como substrato de MMPs e avaliada com aumento de 40x através de microscopia de fluorescência. Posteriormente, os fótons fluorescentes foram analisados em software (ImageJ). Obtidos os resultados, os dados foram submetidos à análise estatística (2way ANOVA, Tukey, p>0,05) e demonstraram que os primers bioativos não exerceram influência significante sobre a RU dentina-­adesivo, independente da ação da ciclagem mecânica. A atividade colagenolítica, segundo zimografia convencional, demonstrou que os primers bioativos foram capazes de inibir as MMPs, sendo a CHX menos eficiente. Na análise de zimografia in situ, os primers bioativos diminuíram a atividade das MMPs localizadas na interface adesiva, com aumento da atividade gelatinolítica do grupo Controle sendo maior quando submetidos à ciclagem mecânica, efeito não encontrados no grupos tratados com primers bioativos. Concluiu-­se que, apesar de não apresentarem efeitos sobre a RU da interface adesiva, os primers bioativos apresentam ação sobre a degradação da camada híbrida.
Título em inglês
Effect of bioactive primers on dentin--adhesive interface
Palavras-chave em inglês
in situ Z Zymography
Bond strength
Chlorhexidine
Doxycycline
GSE
Resumo em inglês
The durability of composite resin restorations is one of the main points related to the success in aesthetic treatments. The longevity of adhesive restorations can be affected by various factors such as the materials, the clinical time of use and the dentin matrix degradation mediated by matrix metalloproteinases (MMPs). MMPs can affect the adhesive interface, compromising the bonding between dentin and adhesive. Thus, searching for better results on longevity of adhesive restorations, the aim of this study was to evaluate the effect of MMPs inhibitors (chlorhexidine -­ CHX 0.2% and doxycycline 3% ) and crosslinking agent (grape seed extract -­ GSE 15%) on resin composite bond strength (BS) of restorations submitted to load cycling. Class I cavities were performed in the central area of the exposed surface of 48 sound human molars. Then, it was divided into 4 groups (n=12) according to the surface treatment received after the acid etching: Group I -­ Control (Adhesive System -­ Adper Single Bond Plus -­ 3M ESPE); Group II -­ CHX 0.2% + Adhesive System; Group III -­ Doxycycline 3% + Adhesive System e Group IV -­ GSE 15% + Adhesive System. After restorative procedures (Filtek Supreme Ultra -­ 3M ESPE), the samples were stored in distilled water for 24 hours at 37°C and then subdivided into two subgroups (n=6): A -­ Control (stored in artificial saliva) and B -­ Submitted to load cycling (Coil Cycler, Proto-­tech, 50 N, 1.5 Hz, 1 x 106 cycles). After load cycling, the specimens were cut into sticks (0.8 x 0.8 mm; n = 5 per teeth) and submitted to the microtensile test (Bisco) at 1 mm/min. The collagenolytic activity of MMP-­2 under action of bioactive primers was analyzed using EnzChek Gelatinase/Colagenase Assay Kit (D-­12054, Molecular Probes, Eugene, OR, EUA). The gelatinolytic activity of MMPs-­2 and -­9 after incubation with the bioactive primers was evaluated by gelatin zymography. The results of these two analyzes were presented by percentage of inhibition. In situ zymography was performed using fluorescence conjugated gelatin (EnzChek Gelatinase/Collagenase Assay Kit) as MMP substrate and evaluated using 40x magnification under fluorescence microscopy. Then the fluorescent photons were analyzed with an appropriate software (ImageJ). The results were subjected to statistical analysis (2-­way ANOVA, Tukey, p<0.05) and the bioactive primers showed no significant influence on the dentin-­adhesive BS, regardless the load cycling action. According to gelatin zymography, the collagenolytic activity demonstrated that the bioactive primers were able to inhibit MMPs activity and CHX was less efficient. In situ zymography analysis, showed that the bioactive primers decreased the activity of MMPs located in adhesive interface. The data also demonstrated increased gelatinolytic activity on Control group, being higher when submitted to load cycling, and which effect was not found in the groups treated with bioactive primers. It could be concluded that although the bioactive primers did not influenced the BS of adhesive interface, they demonstrated positive results on hybrid layer degradation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.