• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2010.tde-14102010-141319
Documento
Autor
Nome completo
Jeronimo Manço de Oliveira Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Pedrazzi, Vinicius (Presidente)
Borsatto, Maria Cristina
Ferreira, Efigênia Ferreira e
Título em português
Avaliação clínica em estudo cruzado e randomizado de diferentes métodos para a redução da halitose matinal
Palavras-chave em português
dentifrício
enxaguatórios bucais
escova dental
halitose matinal
higienizador lingual
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi de comparar a eficácia clínica de enxaguatórios bucais a higienizadores linguais e à escovação com dentifrício para higiene convencional, medidos por um monitor portátil de sulfetos BreathAlert™. Vinte voluntários saudáveis, com idade entre 18 e 50 anos (média de 35,9 anos), de ambos os gêneros, foram aleatoriamente alocados em um ensaio cruzado de cinco períodos. Foram testados: um higienizador de língua convencional (Kolbe®), um higienizador integrado à escova dental (Johnson´s Professional Extreme®), dois enxaguatórios bucais: 0,05% de cloreto de cetilpiridínio (Oral-B®) e 0,12% de digluconato de clorexidina (Periotherapy®- Bitufo) e uma escova dental (Johnson´s Professional Extreme®) com dentifrício fluoretado (Contente®) como controle positivo. Todos os voluntários foram orientados a permanecer por 20 horas sem qualquer tipo de higiene bucal, para registro dos índices iniciais de halitose. Cada produto foi utilizado uma vez seguido por uma semana de washout. O hálito foi mensurado antes (00), imediatamente após (0) e após 1, 2 e 3 horas do procedimento. Os produtos e os tempos foram comparados entre si pelo teste de Friedman (p<0,05) e, havendo diferenças significantes, foram analisados aos pares pelo teste de Wilcoxon, com ajuste de Bonferroni. Imediatamente após o uso dos produtos, somente o higienizador lingual acoplado à escova foi capaz de reduzir significantemente o hálito (p=0.0031) e seu efeito perdurou por até 2 horas. A clorexidina reduziu o hálito somente no final da segunda hora (p=0.004) e durou até três horas, enquanto que a higienização bucal com escova e dentifrício foi eficaz em reduzir o hálito já na primeira hora (p=0.002), perdurando por até 3 horas. Conclui-se que a higiene mecânica da língua foi capaz de reduzir imediatamente o hálito, porém com duração relativamente curta de seu efeito, enquanto que a clorexidina e a higienização da boca conseguiram reduzir o hálito por períodos maiores do que os observados na literatura que trabalha com halitose persistente.
Título em inglês
Effect of different treatment methods for reducing morning bad breath. A randomized crossover clinical trial.
Palavras-chave em inglês
dentifrice
morning breath
mouthwashes
tongue cleaner
toothbrush
Resumo em inglês
The aim of this study was to compare the chemical effect of antimicrobial agents in mouthrinses and mechanical effect of tongue scrapers along with toothbrushing and dentifrice for conventional oral hygiene, measured by a handheld sulphide monitor BreathAlert™. Twenty healthy volunteers, from 18 to 50 years-old (the mean age was 35,9 years-old), of either gender, were randomly allocated into a five period cross-over trial. They were tested a conventional tongue scraper (Kolbe®), a tongue scraper coupled at the back of a toothbrushs head (Johnson′s Professional Extreme®), two mouthwashes: 0,05% cetylpyridinium chloride (Oral-B®) and 0,12% chlorhexidine digluconate (PerioTherapy®); and a soft-bristle toothbrush (Johnson′s Professional Extreme®) with fluoride toothpaste (Contente®) as a positive control. All the volunteers were asked to refrain from any kind of oral hygiene for a 20-hours period for baseline scores. Each product was used at once, followed by a one-week washout period. The breath was measured before (00), immediately after (0) and after 1, 2 and 3 hours after the procedure. A Friedman′s test (p <0.05) was used to compare the products and the times and, when significant differences were detected, a Wilcoxon′s test with Bonferroni correction was used (group to group). Immediately after the products use, only the toothbrush′s tongue scraper was able to significantly reduce the breath (p=0.0031) and its effect lasted for up to two hours. Chlorhexidine reduced the breath only at the final of the second hour (p=0.004) and lasted for three hours, while oral hygiene with toothbrush and toothpaste was effective in reducing the breath at the first hour (p=0.002) and lasted for up to three hours. It can be concluded that the mechanical cleaning of the tongue was able to immediately reduce the breath, but with relatively short duration of its effect, while chlorhexidine and the association of mechanical with chemical agents in oral hygiene can reduce the breath for longer periods than those observed in the literature which deals with chronic halitosis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-11-19
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • FEDOROWICZ, Z., et al. Chlorhexidine treatment for the prevention of dental caries in children and adolescents. Cochrane Database of Systematic Reviews [online], 2010, vol. 4, p. 1-14. Available from: http://onlinelibrary.wiley.com/o/cochrane/clsysrev/articles/CD008457/frame.html.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., SATO, S., and PEDRAZZI, V. How to deal with morning bad breath: A randomized crossover clinical trial. Journal of Indian Society of Periodontology, 2013, vol. 17, p. 1059-1063.
  • PEDRAZZI, V., et al. Avaliação da densidade e do pH de géis disponíveis no mercado nacional. Revista da Faculdade de Odontologia de Lins [online], 2012, vol. 22, p. 21-26. Dispon?vel em: http://www.unimep.br/phpg/editora/escolherevista.php?revista_grupo=FOL.
  • PEDRAZZI, V., et al. Hand and ultrasonic instrumentation for orthograde root canal of permanent teeth. Journal of Applied Oral Science [online], 2010, vol. 18, p. 268-72. Available from: http://www.scielo.br/pdf/jaos/v18n3/v18n3a13.pdf.
  • PEDRAZZI, V., et al. Hand and ultrasonic instrumentation for orthograde root canal treatment of permanent teeth. Cochrane Database of Systematic Reviews [online], 2008, vol. 4, p. 1-11. Dispon?vel em: http://www.cochrane.org/reviews/en/ab006384.html.
  • PEDRAZZI, V., et al. Métodos mecânicos para o controle do biofilme dentário supragengival. Periodontia (Fortaleza) [online], 2008, vol. 18, p. 60-67. Dispon?vel em: http://www.revistasobrape.com.br.
  • PEDRAZZI, V., and OLIVEIRA NETO, J. M. Important variables for halitosis clinical trials: causes, diagnostic methods and treatments. Clinical Medical Journals [online], 2014, vol. 2, p. 3-6. Available from: http://www.editorialmanager.com/cell-mol-biol/.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., et al. Avaliação clínica da eficácia de três enxaguatórios bucais na modificação da halitose matinal por até uma semana de uso. In 25ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2008. Brazilian Oral Research.São Paulo : BOR, 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbpqo.org.br.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., et al. Avaliação clínica da eficácia de três enxaguatórios bucais na modificação do hálito, após 2 horas de uso único. In X Congresso Interno de Pesquisa da FORP, Ribeirão Preto, 2008. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP.Ribeirão Preto, 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.forp.usp.br.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., et al. Baccaris dracunculifolia DC mouthrinse for dental biofilm control. Clinical evaluation. In AADR/CADR Annual Meeting and Exhibition Tampa, Flórida, Tampa, Flórida, 2012. AADR/CADR Annual Meeting and Exhibition.Tampa : AADR, 2012. Abstract. Available from: http://www.aadronline.org/i4a/pages/index.cfm?pageid=3941#.UTDuN_LzONc.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., et al. Wear behavior of sealants in sliding contact with deciduous teeth. In 83rd International Association for Dental Research (IADR), Seattle, 2013. Journal of Dental Research.Alexandria : AADR, 2013. Resumo. Dispon?vel em: http://www.ada.org/cerp.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., SATO, S., and PEDRAZZI, V. Effect of different treatment methods for reducing morning halitosis. In IADR 89th General Session and Exhibition 2010 Barcelona, San Diego, 2011. IADR.Alexandria : Journal of Dental Research, 2011. Abstract. Available from: http://www.iadr.org/iags.
  • OLIVEIRA NETO, J. M., SATO, S., e PEDRAZZI, V. Avaliação clínica da eficácia de meios físicos e químicos na modificação da halitose matinal. In 26ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2009. Brazilian Oral Research .São Paulo : Serviço de Documentação Odontológica da FOUSP, 2009. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbpqo.org.br.
  • SILVA, F. B., et al. Avaliação clínica da eficácia de três enxaguatórios bucais na modificação do hálito, após 2 horas de uso único. In 15º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, Ribeirão Preto, 2007. SIICUSP.São Paulo : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://sistemas.usp.br/siicusp/.
  • SILVA, F. B., et al. Halitose matinal: avaliação clínica da eficácia de três enxaguatórios bucais utilizados durante uma semana. In X Congresso Interno de Pesquisa da FORP, Ribeirão Preto, 2008. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP.Ribeirão Preto, 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.forp.usp.br.
  • TEIXEIRA, W., et al. Avaliação clínica da eficácia de três enxaguatórios bucais na modificação da halitose matinal, após 2 horas de uso único. In 25ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, Águas de Lindóia, 2008. Brazilian Oral Research.São Pauo : BOR, 2008. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbpqo.org.br.
  • Nome da 33ª JORP - Jornada Odontológica de Ribeirão Preto - Comissão Organizadora da 33ª JORP - Jornada Odontológica de Ribeirão Preto
  • Paraninfo da 82ª Turma de Odontolandos da FORP/USP - 82ª Turma de Odontolandos da FORP/USP, que colaram Grau em 16 de dezembro de 2010
  • Paraninfo da 83ª Turma de Odontolandos da FORP/USP - 83ª Turma de Odontolandos da FORP/USP, que colarão Grau em 16 de dezembro de 2011
  • Paraninfo da 84a. Turma de Formandos na Odontologia USP Ribeirão Preto - Turma 84 da FAculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP
  • Prêmio Excelência e Qualidade Brasil 2013 - Braslider - Associação Brasileira de Liderança
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.