• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2011.tde-15082011-162411
Documento
Autor
Nome completo
Tânia de Freitas Borges
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2011
Orientador
Banca examinadora
Semprini, Marisa (Presidente)
Goiato, Marcelo Coelho
Gomes, Vanderlei Luiz
Regalo, Simone Cecilio Hallak
Siessere, Selma
Título em português
Eletromiografia, força de mordida, performance mastigatória e qualidade de vida em indivíduos com comprometimento periodontal
Palavras-chave em português
eletromiografia
mastigação
periodontite
qualidade de vida
Resumo em português
Entende-se que indivíduos com comprometimento periodontal moderado/avançado generalizado pela reduzida inserção óssea, consequentemente teria sua função mastigatória alterada. No entanto, esse assunto é escasso na literatura, dificultando a identificação dos reais efeitos da doença periodontal na função mastigatória. Por conseguinte, este estudo objetivou comparar a eficiência dos ciclos mastigatórios (eletromiografia), a performance mastigatória (trituração), o limiar de deglutição, a força de mordida e qualidade de vida relacionada à saúde oral - QvO, considerando a proporção altura óssea/comprimento do dente (OA/D). Propôs-se também correlacionar as variáveis estudadas com OA/D e mobilidade dental. Participaram voluntários com condição periodontal saudável à periodontite avançada generalizada (n=24; 23-76 anos), distribuídos em dois grupos (n=12), grupo controle - GC (OA/D<50%) e teste - GT (OA/D> 50%). O registro eletromiográfico foi utilizado para mensurar a Eficiência dos Ciclos Mastigatórios pela integral da envoltória dos músculos masseteres e temporais durante a mastigação do parafilme, “biocápsula”, uva passa e amendoim, além da avaliação do Limiar de Deglutição. A Peformance Mastigatória foi avaliada por meio da mastigação habitual (10 segundos) da “biocápsula” com “beads” e a Força de Mordida máxima na região de molar direita e esquerda pelo dinamômetro. Utilizouse o questionário OHIP-14br como instrumento de avaliação da QvO. Nos testes de comparação aplicou-se Teste t de student para amostras independentes (p<0,05). Encontrou-se diferença estatisticamente significante da eficiência mastigatória entre GC e GT (p=0,006) e Força de Mordida do lado esquerdo (p=0,023). Para o Limiar de Deglutição não houve diferença estatisticamente significante entre GC e GT para mastigação das uvas passas e amendoim até que o alimento estivesse pronto para deglutir (Tempo; p=0,097 e p=0,161 e Número de ciclos; p=0,058 e p=0,230). Na análise da Eficiência dos Ciclos Mastigatórios não houve diferença entre GC e GT. Os dados da QvO foram analisados por meio do teste U de Mann-Whitney para a comparação de cada questão, das subescalas e da somatória de todo o OHIP-14Br entre GC e GT. Diferenças estatisticamente significantes foram encontradas para as questões “incomodado ao comer alimento” (p=0,001) e “preocupado com a saúde periodontal” (p=0,002), para as subescalas “dor física” (p= 0,003), “desconforto psicológico” (p= 0,008) e “limitação física” (p=0,033), e na somatória total do OHIP-14Br (p=0,001). Aplicou-se correlação parcial para Performance Mastigatória, Força de Mordida e Eficiência dos Ciclos Mastigatórios e correlação de Spearman para QoV (p<0,05). Para os testes de correlação considerou-se a OA/D dos sextantes direitos (média s1+s6 - SD) e esquerdos (média s3+s4 - SE). Correlação significante foi encontrada entre PM e inserção óssea do SD (p=0,005) e SE (p=0,004); a QoV e inserção óssea (p=0,003) e mobilidade dental (p=0,000). Na mastigação da biocápsula (p=0,005) e amendoins (p=0,008) a integral da envoltória do masseter esquerdo apresentou correlação com a mobilidade dental do SD. Dentro dos limites deste estudo, pode-se afirmar que a perda da estrutura do periodonto afeta negativamente a função mastigatória e a qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Sendo que, a função mastigatória e a qualidade de vida tem relação com a perda da inserção óssea e mobilidade dental.
Título em inglês
Electromyography, bite force, masticatory performance and quality of life in individuals with periodontal disease
Palavras-chave em inglês
Chewing
Electromyography
Periodontitis
Quality of life
Resumo em inglês
It is understood that individuals with moderate/severe generalized form of periodontal disease by reduced supporting alveolar bone would consequently have their masticatory function changed. However, the literature on this subject is scarce, which makes it difficult to identify the actual effects of periodontal disease on masticatory function. Therefore, this study aimed to compare the masticatory cycle efficiency (electromyography), masticatory performance (comminution of food), swallowing threshold, bite force and oral health-related quality of life- OHRQoL, considering the proportion of alveolar bone height/ tooth length (AB/T). It also proposed to correlate the variables studied with AB/T and dental mobility. Volunteers (n = 24; 23-76 years) with healthy periodontal condition to generalized form of periodontal disease were distributed into two groups (n = 12): control group-CG (AB/T<50%) and test group TG (AB/T>50%). The electromyography recording was used to measure the masticatory cycle efficiency by the ensemble average of masseter and temporal muscles during chewing of parafilm, "biocapsule", raisin and peanut, in addition to the assessment of swallowing threshold. The Masticatory Performance was evaluated by habitual mastication (10 seconds) of "biocapsule" with beads and the maximum Bite Force in the right and left molar region by the dynamometer. The OHIP-14br questionnaire was used to assess the OHRQoL. In comparison tests, the Students t-test was applied for independent samples (p < 0.05). The tests showed statistically significant differences of the masticatory efficiency between CG and TG (p = 0.006) and bite force on the left side (p = 0.023).For the swallowing threshold, no statistically significant difference was found between CG and TG for chewing of raisins and peanuts until the food was ready to be swallowed (Time: p = 0.097 and p = 0.161, Number of Cycles: p = 0.058 and p = 0.230). In the analysis of Masticatory Cycle Efficiency, there was no difference between CG and TG. OHRQoL data was analyzed by the MannWhitney U test to compare each question, subscales and the OHIP-14Br total sum between CG and TG. Statistically significant differences were found for questions "Found it uncomfortable to eat any foods" (p = 0.001) and "Been self-conscious about periodontal health" (p = 0.002), for the subscales, physical pain" (p = 0.003), "psychological discomfort" (p = 0.008) and "physical limitation" (p = 0.033), and the OHIP-14Br total sum (p = 0.001). Partial correlation was applied to masticatory performance, bite force and masticatory cycle efficiency, and the Spearman correlation to OHRQoL (p<0.05). For the correlation tests, the AB/T of the right (mean s1 + s6-RS) and left sextants (average s3 + s4- LS) was considered. Significant correlation was found between performance masticatory and supporting alveolar bone of RS (p = 0.005) and LS (p = 0.004); the OHRQoL and supporting alveolar bone (p = 0.003) and dental mobility (p = 0.000). In biocapsule (p = 0.005) and peanut chewing (p = 0.008), the ensemble average of the left masseter muscle presented correlation with the RS dental mobility. Within the study limits, we can say that periodontium loss negatively affects the masticatory function and the quality of life related to oral health, assuming that the masticatory function and quality of life are related to supporting alveolar bone loss and dental mobility.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DO_Tania_Borges.pdf (7.54 Mbytes)
Data de Publicação
2012-04-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.