• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2008.tde-30062008-160522
Documento
Autor
Nome completo
Leandro Pereira Corsi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Pedrazzi, Vinicius (Presidente)
Pannuti, Claudio Mendes
Souza, Sergio Luis Scombatti de
Título em português
Avaliação clínica do teor residual do pirofosfato tetrassódico liberado por dois fios dentais produzidos com diferentes materiais
Palavras-chave em português
cálculo dental
cromatografia de íons
fio dental
nylon texturizado
pirofosfato tetrassódico
polipropileno entrelaçado
teor residual
Resumo em português
O objetivo deste estudo clínico foi comparar a influência do tipo de material e da estrutura física de dois fios dentais em liberar pirofosfato tetrassódico, no espaço interdental. Este estudo crossover foi conduzido em uma população de 10 indivíduos (ambos os sexos) com faixa etária variando entre 18 e 30 anos. Os sujeitos da pesquisa foram alocados aleatoriamente em uma das seguintes seqüências de uso dos fios dentais: (AB ou BA), onde A = polipropileno entrelaçado e B = nylon texturizado de acordo com o material e a estrutura com que os fios dentais foram produzidos. Cada indivíduo usou uma única vez, perfazendo 6 passadas por área-alvo (sendo definido como área alvo as duas faces interproximais dos dentes contíguos selecionados, ou seja, 3 passadas em cada face) cada fio da seqüência a ele alocada. Antes do uso do primeiro fio dental, assim como entre a permuta de fios, foi realizado um washout de uma semana sem fazer uso de qualquer produto que contivesse o princípio ativo (sal anti-tártaro). O fluido gengival das áreas-alvo foi colhido no espaço interdental, com cones de papel absorventes esterilizados (calibre # 35), nos seguintes tempos: (00) antes, (0) logo após; 1, 2, 4, (1, 2 e 4) horas após o uso de cada fio dental. A presença de pirofosfato nas amostras foi verificada por meio de cromatógrafo de íons IC 2000 (coluna AS-11 e pré-coluna AG-11). Os teores de pirofosfato foram comparados entre os dois tipos de fios dentais e entre os tempos de colheita das amostras. O pirofosfato tetrassódico foi detectado no fluido gengival de ambos os grupos em 95% das amostras no tempo 0 - imediatamente após o uso, em 45% das amostras no tempo 1 - após uma hora do uso e em 10% das amostras após 2 horas do uso. Após 4 horas do uso, em nenhuma das amostras foi detectada a presença do princípio ativo em níveis terapêuticos. Conclui-se que a composição do material e a estrutura física dos fios dentais não exerceram influência na liberação e na permanência do agente anti-tártaro, que permaneceu em níveis terapêuticos por um período de até 2 horas após o uso único.
Título em inglês
Clinical evaluation of the tetrasodium pyrophosphate residual content released by two dental flosses produced with different materials
Palavras-chave em inglês
dental calculus
dental floss
drug residue
ion chromatography
tangled polypropylene
tetrasodium pyrophosphate
texturized nylon
Resumo em inglês
The aim of this investigation was to compare the influence of the type of material and the physical structure of two antitartar dental flosses in releasing tetrasodium pyrophosphate in the interdental space. This crossover study involved 10 subjects (both genders) with ages ranging from 18-30 years old. The individuals were randomly assigned to one of the following sequences of use of the dental flosses (AB or BA), where A = tangled polypropylene and B = texturized nylon according to the structures and the materials what the dental flosses were made, forming two groups of five individuals each. Each individual used the floss 6 times in the target areas (defined as both interproximal surfaces of the selected teeth, 3 times in each surface). Before the use of the first dental floss and between the employments of the two flosses, a one week washout period was done without the use of products containing tetrasodium pyrophosphate. The gingival crevicular fluid of the target areas was sampled with sterile paper points (tapering # 35) in the following times: (00) before the use of the dental floss, (0) soon after the use; 1, 2, 4, (1, 2 and 4 hours after the use, respectively). The pyrophosphate contents in the samples were verified using an ion chromatograph IC 2000 (column AS-11 e pre-column AG-11). The contents of pyrophosphate were compared between the two flosses and among the sample collection times. Pyrophosphate was detected in the gingival crevicular fluid of both groups in 95% of the samples soon after their use, 45% after 1h and 10% after 2h of the use. After 4h, none of the samples had pyrophosphate at detectable levels. Both dental flosses released tetrasodium pyrophosphate at therapeutic levels for up to 2 hours after flossing. Based in the results it can be concluded that the material composition and the physical structure of the flosses had no influence in releasing the antitartar agent, which remained in therapeutic levels for a 2 hours period after the single use.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
me_leandro_corsi.pdf (1.35 Mbytes)
Data de Publicação
2008-07-15
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CORSI, L. P., et al. Avaliação clínica da presença de pirofosfato solúvel no fluido crevicular gengival, após uso de diferentes fios dentais antitártaro. In 24ª Reunião anual SBPq-O, Atibaia, 2007. Brazilian Oral Research.São Paulo : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbpqo.org.br.
  • CORSI, L. P., et al. Avaliação clínica do teor residual de pirofosfato solúvel liberado por diferentes fios dentais antitártaro, no fluido crevicular gengival. In IX Congresso Interno de Pesquisa da FORP/USP, Ribeirão Preto, 2007. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP.São Paulo : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://www.forp.usp.br.
  • OLIVEIRA, T.M., et al. Influência da estrutura de dois fios dentais antitártaro na liberação de pirofosfato tetrassódico: estudo clínico. In IX Congresso Interno de Pesquisa da FORP, Ribeirão Preto, 2007. Anais da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP.Ribeirão Preto : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://www.forp.usp.br.
  • SCARABEL, T. T., et al. Influência da estrutura de dois fios dentais antitártaro na liberação de pirofosfato tetrassódico: estudo clínico. In 15º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da USP, Ribeirão Preto, 2007. SIICUSP.São Paulo : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://sistemas.usp.br/siicusp/.
  • SCARABEL, T. T., et al. Influência da estrutura de dois fios dentais antitártaro na liberação de pirofosfato tetrassódico: estudo clínico. In 24ª Reunião Anual SBPq-O, Atibaia, 2007. Brazilian Oral Research.São Paulo : Edusp, 2007. Resumo. Dispon?vel em: http://www.sbpqo.org.br.
  • 1º Lugar - Prêmio Myaki Issao- apresentação de Painel Científico (Ia-070) - Influência da estrutura de dois fios dentais antitártaro na liberação de pirofosfato tetrassódico: estudo clínico - 24ª Reunião Anual da SBPq-O (Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica) - Atibaia - S.P.
  • Moção de Congratulações com a População Paulista e Brasileira pelo trabalho premiado na SBPq-O 2007 - ALESP - Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo - Deputada Dárcy Vera
  • Nome da 77ª Turma de Odontolandos da FORP-USP - TURMA PROF. DR. VINÍCIUS PEDRAZZI - Graduandos da 77ª Turma da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP
  • Perfil Bibliográfico selecionado no Who's Who in Science and Engineering - Marquis Who's Who Biographical Profile
  • Professor Homenageado pela 78ª Turma de Formandos da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP - 78ª Turma de Formandos da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP
  • Professor Homenageado pela 79ª Turma de Formandos da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto da USP, que colaram grau em 13 de dezembro de 2007 - 79ª Turma de Odontolandos da FORP/USP
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.