• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2014.tde-11122014-160459
Documento
Autor
Nome completo
Deícola Coelho Filho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Mazzetto, Marcelo Oliveira (Presidente)
Bataglion, Cesar
Santos, Luís Antônio Nogueira dos
Título em português
Avaliação da posição condilar em pacientes com DTM antes e após terapia com placa interoclusal estabilizadora por meio de tomografia computadorizada de feixes cônicos
Palavras-chave em português
côndilo mandibular
placas oclusais
tomografia computadorizada de feixe cônico
transtornos da articulação temporomandibular
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi avaliar a posição condilar em pacientes com DTM articular antes e após tratamento com placa interoclusal estabilizadora por meio de tomografia computadorizada de feixes cônicos. Foram avaliados e tratados 22 pacientes com algum sinal ou sintoma de DTM articular, triados nas Clínicas do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros, que preencheram os critérios de inclusão e exclusão. O diagnóstico de DTM foi realizado com o Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD). Os pacientes foram submetidos a terapia com placa interoclusal estabilizadora durante 90 dias. Foram realizados três exames de tomografia computadorizada de feixes cônicos na região das ATM direita e esquerda, sendo: a primeira no início do tratamento, com o paciente na posição de MIH (G1); a segunda após 90 dias de tratamento, com o paciente ocluindo na placa interoclusal estabilizadora (G2); e a terceira após 90 dias de tratamento, com o paciente na posição de MIH (G3). Foram realizadas medidas dos espaços articulares anterior, superior e posterior em cortes sagitais das ATM. Os dados coletados foram analisados estatisticamente por meio do teste t: amostras pareadas ao nível de 5% de significância para a comparação entre dois grupos. Na comparação entre G1 e G2, e entre G3 e G2, houve aumento estatisticamente significante para o espaço articular superior e para o posterior, e não significante para o espaço articular anterior. Para a comparação entre G1 e G3 foi possível verificar aumento estatisticamente significante no espaço articular anterior e no superior, e não significante no espaço articular posterior. Os resultados da análise do RDC/TMD mostraram uma significante melhora na dor relatada pelos pacientes e aumento estatisticamente significante na abertura bucal máxima ao final da terapia com placa interoclusal estabilizadora. Considerando o método utilizado e os dados amostrais, foi possível verificar aumento espacial entre o côndilo e a cavidade articular durante o uso de placa interoclusal estabilizadora e, também, que esta terapia melhorou a dor relatada pelos pacientes e aumentou a amplitude do movimento de abertura mandibular.
Título em inglês
Evaluation of condylar position in TMD patients before and after treatment with occlusal splints by cone beam computed tomography
Palavras-chave em inglês
cone-beam computed tomography
mandibular condyle
occlusal splints
temporomandibular joint disorders
Resumo em inglês
The aim of this study was to evaluate the condylar position in patients with articular TMD before and after treatment with occlusal splints by cone beam computed tomography. Were evaluated and treated 22 patients with signs or symptoms of TMD joint, screened in the Clinical School of Dentistry, Universidade Estadual de Montes Claros, who met the inclusion and exclusion criteria. The diagnosis of TMD was conducted with the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC / TMD). The patients were subjected to therapy for occlusal splints for 90 days. Three cone beam computed tomography scans in the region of the TMJ right and left, were being conducted: the first at the beginning of treatment, with the patient in the position of MIH (G1); the second after 90 days of treatment with the patient occluding the occlusal splint (G2); and the third after 90 days of treatment with the patient in the position of MIH (G3). Measures of joint spaces were performed in front, superior and posterior in sagittal cuts of the TMJ. The collected data were analyzed statistically using the t test: paired samples at the 5 % significance level for the comparison between two groups. In the comparison between G1 and G2 and between G2 and G3, a statistically significant increase for the superior joint space and the posterior, but there was no statistically significant difference in the front joint space. For the comparison between G1 and G3, was observed a statistically significant increase in front joint space and superior, and not significant in the posterior joint space. The results of the analysis of the RDC / TMD showed a significant improvement in pain reported by patients and statistically significant increase in maximal mouth opening at the end of therapy with occlusal splints. Considering the method used and the sample data, it was possible to increase the space between the condyle and the articular cavity during use of occlusal splints and also that this therapy improved pain reported by patients and increased range of motion of mandibular opening.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.