• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2010.tde-12082010-163645
Documento
Autor
Nome completo
Paulo Batista de Vasconcelos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Siessere, Selma (Presidente)
Tosello, Darcy de Oliveira
Vitti, Mathias
Título em português
Avaliação ultrassonográfica da musculatura mastigatória e da força de mordida molar máxima em indivíduos com osteoporose nos ossos da face
Palavras-chave em português
Força de mordida
Músculos da mastigação
Osteoporose
Ultrassonografia
Resumo em português
O sistema estomatognático identifica um conjunto de estruturas bucais que desenvolvem funções comuns, tendo como característica constante a participação da mandíbula. Como todo sistema, tem características que lhe são próprias, mas depende do funcionamento, ou está intimamente ligado à função de outros sistemas como o nervoso, o circulatório e o endócrino. Tanto nos estados de saúde como nos de enfermidade, o sistema estomatognático pode influir sobre o funcionamento de outros sistemas como o digestório, respiratório e o metabólico-endócrino. Várias são as doenças que podem acometer o sistema estomatognático, acarretando o seu desequilíbrio ou mau funcionamento, dentre estas podemos citar a osteoporose. A osteoporose é a doença óssea metabólica mais frequente, sendo fratura e perda muscular manifestações clínicas mais evidentes. Esta doença não somente afeta os ossos da coluna, o colo do fêmur e a porção distal do rádio, como também os ossos da face. Tendo em vista que a perda óssea no esqueleto da face pode causar distúrbios na harmonia funcional do sistema mastigatório e, portanto, aumentar as possibilidades de desordens temporomandibulares, este estudo teve como objetivo analisar a espessura muscular e a força de mordida em 36 indivíduos diagnosticados com osteoporose na maxila e na mandíbula e em 36 indivíduos sem osteoporose (controles). Para a análise ultrassonográfica foi utilizado o ultrassom portátil da marca Sono Site Titan e um transdutor linear - L 38 - de 5 a 10 MHz e 38 mm. Foram adquiridas três imagens ultrassonográficas dos músculos masseter e temporal, de ambos os lados, na posição de repouso e de contração voluntária máxima. Os registros da força de mordida foram realizados utilizando o dinamômetro digital, modelo IDDK (Kratos). As avaliações foram feitas nas regiões do primeiro molar (direito e esquerdo). Verificou-se que, os indivíduos portadores de osteoporose na mandíbula e na maxila apresentaram espessuras musculares semelhantes a dos indivíduos sem a doença, enquanto que, os resultados para a força de mordida máxima foram significativamente menores para os indivíduos portadores de osteoporose. Conclui-se que a osteoporose na região dos ossos da face pode levar a alterações no sistema estomatognático.
Título em inglês
Ultrasound of the masticatory muscles and maximal molar bite force evaluation in individuals with osteoporosis in facial bones
Palavras-chave em inglês
Bite force
Masticatory muscles
Osteoporosis
Ultrasonography
Resumo em inglês
The stomatognathic system identifies a set of oral structures that develop common functions, characterized by constant mandible involvement. Like any system, has features of its own, but depends on the operation, or is closely linked to the function of other systems such as the nervous, circulatory and endocrine systems. Both the states of health and in illness, the stomatognathic system can influence the operation of other systems such as digestive, respiratory and metabolic and endocrine systems. There are many diseases that can affect the stomatognathic system, causing your imbalance or malfunction; among these we can mention osteoporosis. Osteoporosis is the most frequent metabolic bone disease and fracture and muscle loss are the clinical manifestations. This disease not only affects spine bones, the neck of femur and the distal portion of radio, it also affects the facial bones. Considering that bone loss in the facial skeleton can cause disturbances in the functional harmony of the masticatory system and thus increase the chances of temporomandibular disorders, this study aimed to analyze the muscle thickness and bite force in 36 individuals diagnosed with osteoporosis the maxilla and mandible and 36 patients without osteoporosis (controls). For the ultrasound analysis was used Sono Site Titan portable ultrasound and a linear transducer - L 38 - 5 to 10 MHz and 38 mm. Three ultrasound images were acquired of masseter and temporal muscles on both sides, at rest and maximal clenching. To measure maximum bite force a digital dynamometer model IDDK (Kratos) was used. Assessments were made in the regions of the first molar (right and left). It was observed that muscle thickness in individuals with osteoporosis in the mandible and maxilla were similar of the individuals without the disease, while the results for the maximum bite force were significantly lower for individuals with osteoporosis. We conclude that osteoporosis in the region of facial bones can lead to changes in the stomatognathic system.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2010-09-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.