• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2016.tde-13112015-072527
Documento
Autor
Nome completo
Alana Cristine Durelli Brunini Malerbo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Schmidt, Andreia (Presidente)
Costa, Aline Roberta Aceituno da
Domeniconi, Camila
Título em português
Procedimentos de ensino por exclusão e contraste de relações nome/textura
Palavras-chave em português
aprendizagem de adjetivos
crianças
deficiência intelectual
procedimento de ensino por contraste
procedimento de ensino por exclusão
Resumo em português
Estudos sobre o papel do responder por exclusão na aquisição de vocabulário têm se concentrado nas relações nome-objeto ou nome-figura, mas não está claro se esse processo está envolvido, e de que maneira na aprendizagem de diferentes categorias lexicais, adjetivos (propriedades do objeto), por exemplo. Este estudo teve por objetivo comparar a aprendizagem de relações nome-textura por participantes com diferentes perfis de desenvolvimento (crianças com desenvolvimento típico e indivíduos com deficiência intelectual) em dois procedimentos de ensino por exclusão. Participaram deste estudo 24 indivíduos, 12 com desenvolvimento típico (Grupo DT) e idade entre 5 e 6 anos e, 12 com deficiência intelectual com idade entre 8 a 13 anos (Grupo DI), todos com nível de desenvolvimento linguístico entre 5 e 6 anos. Os estímulos utilizados foram palavras ditadas (nomes de diferentes texturas) e estímulos táteis (objetos confeccionados com diferentes texturas, referentes aos nomes ditados). O procedimento tinha quatro fases. A primeira investigou se os participantes conheciam os nomes de texturas familiares (áspero e liso) linha de base. Na segunda fase, foram ensinadas quatro palavras desconhecidas (referentes a nomes de texturas), em duas condições. Na primeira, duas texturas (rugoso e aveludado) eram ensinadas com o uso de contraste linguístico referencial (CAC). Na segunda condição, outras duas texturas (listado e flocado) foram ensinadas em um procedimento de ensino por exclusão padrão (SAC). O critério de aprendizagem era 100% de acertos no bloco de sondas; blocos de ensino eram conduzidos até se atingir esse critério. Uma semana após cada condição, eram conduzidas sondas de manutenção dos nomes de adjetivos ensinados. Na terceira e quarta fase, sondas de manutenção geral (SMG) e sondas de generalização - SG (objetos diferentes com as mesmas texturas ensinadas) eram realizadas, bem como sondas de nomeação, apresentando-se os seis objetos com as diferentes texturas ensinadas. Ambos os grupos apresentaram desempenho similar: na Condição CAC, os participantes precisaram, em média, de um bloco de ensino para atingir o critério de aprendizagem; na Condição SAC precisaram de, em média, dois blocos. A Condição CAC favoreceu a aprendizagem das palavras novas, a partir de um número menor de blocos de ensino, porém, a exposição mínima, nas duas condições dificultou a manutenção e generalização dessa aprendizagem. Discute-se o papel do contraste linguístico referencial como dica contextual na aprendizagem de adjetivos em um procedimento de ensino por exclusão.
Título em inglês
Teaching procedures by exclusion and contrast of relation name/texture
Palavras-chave em inglês
children.
intellectual disabilities
learning of adjectives
procedure learning of contrast
procedure responding by exclusion
Resumo em inglês
Studies about the role of responding by exclusion in vocabulary acquisition have focused on relations object name or name-figure, but it is unclear whether this process is involved, and how the learning of different lexical categories, adjectives (properties object), for example. This study aimed to compare the learning of name-texture relations by participants with different development profiles (children with typical development and individuals with intellectual disability) in two teaching procedures for exclusion. The study included 24 subjects, 12 typically developing (DT Group) and aged between 5 and 6 years, and 12 with intellectual disabilities 8-13 years aged (DI Group), all with level of language development between 5 and 6 years. The stimuli used were dictated words (names of different textures) and tactile stimuli (objects made with different textures, referring to the dictates names). The procedure had four phases. The first investigated whether the participants knew the names of familiar textures (rough and smooth) - baseline. In the first two textures (rough and smooth) were taught using referential linguistic contrast (CAC). In the second condition, another two textures (wrinkled and velvety) were taught in procedure teaching by exclusion (SAC). The criterion for learning was 100% correct in probes block; teaching blocks were conducted to achieve this criterion. One week after each condition, maintenance probes were conducted of the names of adjectives taught. In the third and fourth phase, general maintenance probes (SMG) and generalization probes - SG (different objects with the same taught textures) were held, as well as appointment of probes, presenting the six objects with different textures taught. Both groups had similar performance: the CAC condition, participants had to, on average, a teaching block to reach the criterion of learning; SAC on condition needed on average two blocks. The Condition CAC favored the learning of new words from a smaller number of teaching blocks, however, the minimal exposure, in both conditions difficult to maintenance and generalization of this learning. It discusses the role of the reference linguistic contrast to contextual clue in learning adjectives in a teaching procedure for exclusion.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-02-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.