• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.59.2020.tde-28112019-164606
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Mangili de Paula Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Coimbra, Norberto Cysne (Presidente)
Oliveira, Ricardo de
Tessari, Joyce Mendes Gomes
Título em português
Recrutamento de receptores canabinoides do tipo 1 (CB1) no efeito do canabidiol sobre as respostas defensivas inatas evocadas por camundongos ameaçados por jararacas
Palavras-chave em português
Antinocicepção induzida pelo medo
Comportamento de defesa
Confronto presa versus serpente
Endocanabinoides
Receptor canabinoide do tipo 1
Resumo em português
O sistema endocanabinoide desempenha um papel importante na organização dos comportamentos defensivos relacionados com o medo. Diferentes estratégias defensivas são adotadas dependendo da situação em que o animal se encontra, sendo algumas das respostas de defesa induzidas pelo medo instintivo caracterizadas por serem mais elaboradas e dirigidas para algum abrigo ou rota de fuga. Recentemente, experimentos com roedores, utilizando o confronto com um predador, têm sido conduzidos no sentido de eliciar reações defensivas em um modelo comportamental de ataques de pânico. Nessa abordagem, a natureza aversiva da situação ameaçadora e o risco iminente de morte permitem observar variações nas respostas defensivas. O presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito do tratamento agudo com canabidiol sobre as respostas defensivas em camundongos (Mus musculus), evocadas diante de um predador natural, a serpente Bothrops jararaca. Os roedores foram submetidos à habituação a uma arena poligonal munida com uma toca artificial e plataformas de escape. Após o registro da linha de base do reflexo de retirada induzido por estímulos álgicos, registrados de 5 em 5 min, segundo o teste de retirada de cauda, as presas foram pré-tratadas com administrações intraperitoneais (IP) de um antagonista de receptores CB1, o AM251, em diferentes doses, seguidas, após 10 min, pelo tratamento IP com canabidiol (CBD), na dose de 3 mg/kg. Trinta minutos após o tratamento com CBD, os roedores foram submetidos ao confronto com jararacas durante 5 min na arena poligonal para serpentes, e as respostas instintivas de defesa, como atenção defensiva, aproximação cautelosa, imobilidade defensiva, e comportamento de fuga explosiva e direcionada para a toca ou para as plataformas de escape foram avaliadas. Imediatamente após o comportamento de fuga, as latências de retirada de cauda foram aferidas de 5 em 5 min, durante 30 min. Os camundongos ao serem submetidos ao confronto com um de seus predadores naturais apresentam diversos comportamentos antipredatórios e antinocicepção induzida pelo medo inato, em comparação às respostas exploratórias evocadas quando confrontados com uma serpente de brinquedo. O tratamento por via periférica com CBD causou um efeito ansiolítico e panicolíticos, reduzindo significantemente as respostas de atenção defensiva, aproximação cautelosa, imobilidade defensiva e de fuga, com consequente diminuição da antinocicepção induzida pelo medo. A atenuação do comportamento antipredatório causada pelo tratamento com CBD, foi revertida pelo tratamento por via intraperitoneal com AM251, o que sugere que o efeito antiaversivo do CBD depende pelo menos em parte do recrutamento de receptores canabinoides do tipo CB1.
Título em inglês
Recruitment of cannabinoid type 1 (CB1) receptors on the effect of cannabidiol on the innate defensive responses evoked by mice threatened by Bothrops jararaca
Palavras-chave em inglês
Cannabinoid type 1 receptor
Defensive behaviour
Endocannabinoids
Fear-induced antinociception
Prey versus snakes confrontation
Resumo em inglês
The endocannabinoid system plays an important role in the organisation of fear-related defense. Different defensive strategies are adopted by prey depending on different threatening situations, and some instinctive fear-induced defensive responses are characteristically more elaborated and directed to safe places. Recently, experiments with rodents, using a potential predator as aversive stimuli source have been suggested as a putative experimental model of panic attacks. In that approach, the aversive nature of the threatening situation and the risk of death elicit in prey a wide range of panic-like reactions. The aim of present study was to investigate the effect of the acute treatment with canabidiol (CBD) on panic-like defensive responses elicited by mice (Mus musculus), against a potential predator, the venomous snake Bothrops jararaca. The rodents were submitted to the habituation in a polygonal arena for snakes provided with an artificial burrow and escape platforms. After recording the tail-flick test baseline prey were pretreated with intraperitoneal (i.p.) administrations of the cannabinoid type 1 receptor (CB1) antagonist AM-251 at different doses, followed after 10 min by the i.p. treatment with cannabidiol (CBD) at the dose of 3 mg/kg. Thirty Minutes after the treatment with CBD, rodents were submitted to the confrontation with B. jararaca for 5 min in the polygonal arena for snakes, and the following defensive responses were recorded: defensive attention, flat back approach, non-oriented and oriented escape behaviour. Immediately after the escape behaviour, the tail-flick latencies were recorded every 5 min for 30 min. Mice threatened by B. jararaca lancehead venonomous snakes displayed several antipredatory defensive and inate fear-induced antinociception, in comparison to the exploratory behaviour of those confronted with a toy snake in the same environment. Peripheral treatment with CBD caused an anxiolytic- and panicolytic-like effects, significantly reducing the defensive attention, flat back approach, defensive immobility and escape, with a consequent decrease of fear-induced antinociception. The attenuation of mice anti-predatory behaviour by CBD treatment was reversed by the intraperitoneal treatment with AM251, suggesting that the antiaversive effect of CBD depends at least in part of the recruitment of CB1 receptors.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Documento.pdf (635.06 Kbytes)
Data de Publicação
2020-05-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.