• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2012.tde-30052012-154307
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Lorenzato
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2012
Orientador
Banca examinadora
Almeida, Sebastião de Sousa (Presidente)
Garcia, Rosa Wanda Diez
Nascimento, Paula Carolina Barboni Dantas
Título em português
Avaliação de atitudes, crenças e práticas de mães em relação à alimentação e obesidade de seus filhos através do uso do Questionário de Alimentação da Criança (QAC)
Palavras-chave em português
alimentação
comportamento alimentar
obesidade infantil
Resumo em português
A obesidade infantil vem aumentando progressivamente e está associada a várias complicações na infância e na idade adulta. Apresenta etiologia multifatorial, sendo o resultado de complexas interações entre fatores genéticos, dietéticos e ambientais. O presente estudo investiga um dos fatores ambientais, a influência familiar, e utiliza um novo instrumento para especificar como o comportamento dos pais influencia o excesso de peso de seus filhos durante a infância. O Questionário de Alimentação da Criança (QAC) avalia as crenças, atitudes e práticas dos pais em relação à alimentação de seus filhos e a relação destes componentes com a tendência ao desenvolvimento obesidade infantil. A versão original deste instrumento apresenta 31 questões e avalia 07 fatores: Percepção de responsabilidade, Percepção do peso dos pais, Percepção do peso da criança, Preocupação com o peso da criança, Restrição, Pressão para comer e Monitoramento. Portanto, o objetivo deste estudo foi investigar as atitudes, crenças e práticas das mães em relação à alimentação e propensão à obesidade em crianças que são atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade de Ribeirão Preto - SP. Os participantes foram 300 pais e filhos, sendo 150 mães e 150 crianças, aleatoriamente selecionadas, com idade entre 2 a 11 anos e de ambos os sexos. O QAC foi aplicado às mães e a avaliação antropométrica foi realizada através da aferição de peso corporal e estatura das mães e filhos, de acordo com as instruções recomendadas pelo Ministério da Saúde. Realizou-se a descrição dos dados por meio de frequências e percentuais e o teste de correlação de Kendall entre as variáveis em estudo. Os níveis de significância estatísticaestabelecido foi p<0,05. A avaliação do estado nutricional foi realizada através do IMC, segundo os critérios de classificação recomendados pela OrganizaçãoMundial da Saúde (OMS).Os resultados mostraram que parte das crianças e das mães apresentou excesso de peso. Em relação ao QAC, no fator Percepção de responsabilidade as mães consideram-se, na maior parte do tempo, responsáveis pela alimentação dos filhos. Para o fator Percepção do peso dos pais e percepção do peso da criança, estas relatam peso normal desde a infância até atualmente. Para o fator Preocupação com o peso da criança as mães consideram-se preocupadas. Para o fator Restrição, as mães concordam com a prática de restringir que sua criança coma determinados alimentos. No fator Pressão para comer, as mães concordam em relação à pressão para que sua criança coma determinada quantidade ou tipo de alimento. No fator Monitoramento, as mães relatam que sempre devem monitorar o que sua criança come. Além disso, verificou-se correlação positiva entre as variáveis IMC dos filhos e dos pais; IMC dos filhos e os fatores Percepção de responsabilidade, Percepção do peso da criança, Preocupação com o peso da criança, Restrição e Monitoramento; e negativa entre IMC dos filhos e Pressão para comer. Desta forma, é possível sugerir que as crenças, atitudes e práticas dos pais durante a alimentação dos filhos estão associadas com o excesso de peso na infância.
Título em inglês
Assessment of attitudes, beliefs and practices of mothers regarding feeding and obesity of their children through the use of the Child Feeding Questionnaire (CFQ)
Palavras-chave em inglês
childhood obesity
feeding behavior
nutrition
Resumo em inglês
Childhood obesity has been increasing steadily and is associated with various complications in childhood and adulthood. Presents several causes and is the result of complex interactions between genetic, dietary and environmental. This study investigates one of the environmental factors, family influence, and uses a new tool to specify how parents' behavior influences the overweight of their children during infancy. The Child Feeding Questionnaire (CFQ) assesses parents beliefs, attitudes and practices about childs feeding and relationship of these components with the trend of childhood obesity. The original version of this questionnaire has 31 questions and it evaluates 7 factors: Perceived Responsibility, Perceived Parent Weight, Perceived Child Weight, Concern about Child Weight, Restriction, Pressure to Eat and Monitoring. Therefore, the aim of this study was to investigate the attitudes, beliefs and practices of the parents about childs feeding and obesity proneness on children who are served by the Unified Health System in the city of Ribeirão Preto-SP. The participants were 300 parents and children (150 mothers and 150 children). The children were randomly chosen, with the age ranging from 2 to 11 years and of both sexes. The CFQ was applied on mothers and the anthropometric measurements were recorded by measurement of mothers and childrens body weight and height, according to the instructions recommended by the Ministry of Health. For the data analysis, a descriptive statistics (percentages and frequencies), the Kendall correlation test, when applicable, was used. The levels of statistical significance were set at p<0.05. The assessment of nutritional status used the Body Mass Index (BMI) according to the classification criteria recommended by the World Health Organization (WHO). The results showed that most children and mothers were overweight. In relation to the QAC, for the Perceived Responsibility Factor, mothers considered themselves, the responsible ones for feeding their child most of the time. As for Perceived Parent Weight Factor, they reported to have had normal weight from childhood up to the present moment. The Perceived Child Weight Factor, parents also affirmed that their children always had normal weight from their childhood up to the present moment. On Concern about Child Weight Factor, the mothers are considered to be worried. About the Restriction Factor, mothers agree with the practice to restrict the ingestion of some type of food to their children. For the Pressure to Eat Factor, mothers agree about the pressure to regulate the quantity of determined type of food consumed by their children. On Monitoring Factor, mothers reported that, they always should monitor what their child eats. Moreover, there was a positive correlation between children and parents BMI variables, as well as childrens BMI and the factors Perceived Responsibility; Perceived Child Weight; Concern about Child Weight, Restriction and Monitoring, and negative correlation between childrens BMI and Pressure to Eat. It can be concluded that the parental attitudes, beliefs and practices about childs feeding are positively associated with overweight in childhood.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Mestrado.pdf (24.39 Mbytes)
Data de Publicação
2012-07-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.