• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2010.tde-06112013-155240
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Cristina Mucinhato Ambrósio
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Santos, Manoel Antonio dos (Presidente)
Bousso, Regina Szylit
Gomes, Willian Barbosa
Título em português
Mulheres com câncer de mama: a vivência do apoio social e familiar durante o tratamento
Palavras-chave em português
Apoio familiar
Apoio social
Família
Fenomenologia
Neoplasias mamárias
Resumo em português
Um exame da literatura nacional e internacional evidencia uma quantidade considerável de publicações científicas dedicadas às repercussões psicológicas do câncer de mama e de seu tratamento. No entanto, a abordagem das questões relacionadas ao apoio social e familiar, na perspectiva da mulher acometida, é ainda pouco investigada. Para fundamentar as ações de saúde e de cuidado integralizado em saúde, torna-se necessária a realização de estudos que busquem compreender de que modo o apoio social e familiar pode contribuir para minimizar as repercussões do diagnóstico e do tratamento da neoplasia mamária para a paciente. Estudos têm enfocado a perspectiva do familiar, mas são escassos os trabalhos que se propõem a investigar a visão da própria mulher em tratamento. Nesse sentido, o presente estudo tem por objetivo compreender como a mulher que se encontra em processo de reabilitação do câncer de mama vivencia o cuidado que lhe é oferecido pelas redes sociais de apoio, particularmente em relação ao apoio social e familiar percebido. Participaram do estudo sete colaboradoras com idades entre 39 e 73 anos de idade, submetidas à mastectomia no período de julho de 2004 a junho de 2008, assistidas por um núcleo de reabilitação de mulheres mastectomizadas da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Para alcançar o objetivo proposto, utilizou-se a Fenomenologia enquanto referencial teórico-metodológico de pesquisa qualitativa. Dentro desse enfoque, a coleta de dados foi constituída por duas etapas: na primeira, foram realizadas entrevistas individuais e audiogravadas, mediante o consentimento das colaboradoras. A primeira etapa da coleta foi desenvolvida a partir de uma questão norteadora: Eu gostaria que você me contasse como tem vivenciado o apoio familiar desde que soube que estava com câncer de mama e o que isso significa para você. Na segunda etapa da coleta de dados, foram elaborados, conjuntamente com as participantes, o genograma e o ecomapa, considerando-se dois momentos distintos: antes e após o diagnóstico do câncer de mama; também foi aplicado o Critério de Classificação Econômica Brasil 2008. O material proveniente desses instrumentos permitiu a caracterização das participantes do estudo e de suas redes familiares, além da identificação do apoio recebido. As entrevistas foram transcritas na íntegra e analisadas juntamente com os demais dados, segundo o referencial metodológico adotado, por meio da descrição, redução e interpretação fenomenológicas. Os resultados mostraram que a rede de apoio social e familiar da paciente foi consideravelmente ampliada e diversificada após o diagnóstico do câncer de mama, o que não necessariamente significou para a mulher em tratamento um aumento de recursos, uma vez que nem sempre ela estava apta a dar conta de atribuir significados positivos aos cuidados que recebe para seu bem-estar psicossocial. Espera-se que o conhecimento resultante deste estudo possa auxiliar os profissionais a capacitar o processo de significação de mulheres com câncer de mama a respeito do apoio social e familiar que recebem, ampliando as possibilidades de compreensão dos cuidados que lhes são ofertados.
Título em inglês
Women with breast cancer: experiencing social and family support during treatment.
Palavras-chave em inglês
Breast Neoplasms
Family Support
Phenomenology
Social Support
Resumo em inglês
A review of national and international literature evidences a considerable amount of scientific studies addressing psychological repercussions of breast cancer and its treatment. However, issues related to social and family support from the perspective of affected women is still little investigated. Studies aimed to understand how social and family support can minimize the repercussions of a breast cancer diagnosis and treatment on patients are needed to ground health actions and integral health care delivery. Studies emphasized the perspective of family members but there are few studies investigating the view of women under treatment. From this perspective, this study aims to understand how women in breast cancer rehabilitation process experiences care provided by social support networks, specifically in relation to perceived social and family support. Seven women aged between 39 and 73 years submitted to mastectomy between July 2004 and June 2008 and attending a center for mastectomized women rehabilitation at the University of São Paulo at Ribeirão Preto, College of Nursing participated in the study. This qualitative study used Phenomenology as the theoreticalmethodological framework. Data collection was carried out in two stages. The first stage included individual interviews guided by the question Would you tell me how you have experienced family support since you have learned you had breast cancer and what it means to you? Interviews were audio recorded after the participants' consent. In the second stage a genogram and ecomap were developed jointly with the participants considering two distinct points in time: before and after the breast cancer diagnosis. The Brazilian Economic Classification Criteria was also applied. Data obtained from these instruments permitted to characterize the study's participants and their family networks in addition to received support. Interviews were transcribed verbatim and analyzed jointly with the remaining data according to the adopted methodological reference through phenomenological description, reduction and interpretation. The results show that the patients' social and family support networks were considerable enlarged and diversified after the breast cancer diagnosis, which however, did not necessarily mean they had increased resources since the women under treatment were not always able to attribute positive meanings to the care received for their psychosocial wellbeing. The knowledge acquired with this study is expected to help professionals to improve the signification process of women with breast cancer concerning the social and family support they receive, broadening understanding of care delivery.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.