• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2013.tde-18122013-171422
Documento
Autor
Nome completo
Leandro Amorim Rosa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2013
Orientador
Banca examinadora
Silva, Ana Paula Soares da (Presidente)
Lacerda Júnior, Fernando
Silva, Alessandro Soares da
Título em português
Participação política: sentidos e significados atribuídos por membros do setor de educação de um assentamento rural
Palavras-chave em português
MST
participação política
práxis
senso comum
subjetividade
Resumo em português
Os estudos situados no campo de intersecção entre a psicologia e a política têm contribuído de forma significativa para a investigação de diversos fenômenos ligados ao comportamento político. Entre os principais temas abordados nesse campo interdisciplinar, está presente a participação política. Os referenciais que abordam tal temática, via de regra, têm privilegiado os processos e os fatores implicados na participação política. A presente pesquisa teve como foco de interesse compreender esse fenômeno partindo das perspectivas dos sujeitos e das tensões por eles vivenciadas. A partir do referencial vigotskiano, em articulação com a teoria gramsciana, objetivou-se estudar os sentidos e os significados atribuídos à participação política por sujeitos do setor de educação de um assentamento rural vinculado ao MST. A práxis política, ação intencional que visa a intervenção no homem enquanto ser social, é a categoria central do trabalho. Ela é entendida aqui como imersa em uma realidade social e política gramsciana e orientada a partir de uma subjetividade vigotskiana. Segundo o referencial aqui adotado, a constituição do sujeito é perpassada a todo o momento pelas relações sociais nas quais ele está inserido, ou seja, as tensões presentes no campo social e econômico também se manifestam no campo da subjetividade, na organização do seu drama subjetivo. Participaram da pesquisa quatro sujeitos adultos. Foram priorizados como participantes os envolvidos com as atividades de educação de crianças e jovens no assentamento. O corpus empírico foi construído por meio de duas entrevistas individuais com cada participante e observações de atividades que envolviam o setor de educação do assentamento. As informações obtidas por esses dois instrumentos foram articuladas durante a análise. A análise foi elaborada a partir da construção de categorias baseadas nas entrevistas e nos referenciais teóricos. Foram realizadas análises individuais e uma análise transversal com o intuito de abordar elementos comuns aos quatro sujeitos. Os principais conceitos que orientaram o olhar para o corpus empírico foram: práxis política, sentido, drama e senso comum. Evidencia-se que a práxis política deve ser entendida como um processo em constante movimento e transformação, relacionado a dimensões diversas: gerais e específicas; objetivas e subjetivas; cognitivas e afetivas. Além disso, o entendimento da práxis política não pode se limitar somente à participação no movimento social, mas deve abranger vivências nos diferentes campos da vida dos sujeitos: família, religião, trabalho, etc. Os papéis desempenhados nesses diferentes campos se entrelaçam com o papel de militante. Os sujeitos demonstram passar por contínuos processos de mudança relacionados à práxis política. Destacam-se aqui mudanças ligadas aos seus sentidos, aos seus dramas subjetivos e ao senso comum. Tais mudanças são apenas possíveis a partir das contradições e potenciais críticos presentes na própria subjetividade dos participantes. Por fim, defende-se a importância de se entender a práxis política dos sujeitos enquanto processo concreto sempre manifestado a partir de um contexto específico e um projeto/objetivo determinado.
Título em inglês
Politic participation: Senses and significances assigned by members of the educational sector of a rural settlement
Palavras-chave em inglês
common sense
MST
political participation
praxis
subjectivity
Resumo em inglês
Studies located in the field of intersection between psychology and politics have contributed significantly to the investigation of various phenomena related to political behavior. Among the main topics discussed in this interdisciplinary field, political participation is present. As a rule, the references that deal with this theme have privileged the processes and factors involved in political participation. This research focused on understanding the phenomenon starting from the perspective of the subjects and the tensions they experienced. From the Vigotskyan point of view, in conjunction with the Gramscian theory, the research aimed at studying the senses and significances attributed to political participation by individuals of the education sector of a rural settlement linked to the MST. The political praxis, which is an intentional action aimed at the intervention in men as a social being, is the central category of this work. It is understood here as immersed in a social reality and in a Gramscian-oriented politics from a Vygotskian subjectivity. According to the framework adopted, the constitution of the subject is constantly permeated by the social relations in which the subject is embedded, i.e., the tensions that are present in the social and economic fields are also manifested in the field of subjectivity, in the organization of their subjective drama. The participants of this research were four adult subjects. Those involved with educational activities for children and young people in the settlement were prioritized as participants. The empirical corpus was constructed through two interviews with each participant and observations of activities involving the education sector of the settlement. The information obtained by these two instruments were articulated during the analysis. The analysis was performed from the construction of categories based on the interviews and on the theoretical framework. Individual and across-sectional analyses were performed in order to approach common elements to the four subjects. The main concepts that guided the look for the empirical corpus were political praxis, sense, drama and common sense. It is evident that the political praxis must be understood as a process in constant motion and transformation, related to different dimensions: general and specific, objective and subjective, cognitive and affective. Furthermore, understanding the political praxis can not be limited only to the participation in the social movement, but it must cover experiences in different fields of the subjects life: family, religion, work, etc. The roles played in these different fields intertwine with the role of being an activist. The subjects demonstrate they undergo continuous change processes related to political praxis. Changes linked to their senses, to their subjective dramas and to common sense stand out from the analyses. These changes are only possible from the contradictions and critic potential present in the participants' own subjectivity. Finally, we advocate the importance of understanding the political praxis of the subjects as a concrete process that is always manifested from a specific context and a determined project / goal.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-02-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.