• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2014.tde-13052014-103148
Documento
Autor
Nome completo
Andrés Ricardo Domingos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Froehlich, Marlene Sofia Arcifa (Presidente)
Bispo, Pitágoras da Conceição
Noll, Maria Stela Maioli Castilho
Título em português
Distribuição espacial de insetos aquáticos (Hemiptera: Notonectidae e Gerridae) e a influência sobre a comunidade zooplanctônica do Lago Monte Alegre
Palavras-chave em português
Estrutura de comunidades.
Gerrídeos
Heterópteros
Notonectídeos
Predação
Zooplâncton
Resumo em português
Em ecossistemas lênticos a predação é uma das interações com maior influência sobre a estrutura das comunidades zooplanctônicas. No Lago Monte Alegre, diversos estudos mostraram que a predação por caoborídeos é um dos fatores mais importantes na estruturação da comunidade zooplanctônica. Contudo, a influência predatória de hemípteros Notonectidae e Gerridae sobre a comunidade ainda não havia sido investigada. A hipótese foi que a predação seria mais acentuada na zona litorânea, e seria exercida por notonectídeos e não por gerrídeos. O objetivo do trabalho foi investigar o potencial de predação de Rheumatobates crassifemur (Gerridae) e Martarega uruguayensis (Notonectidae) sobre os cladóceros Bosmina tubicen, Ceriodaphnia richardi e Daphnia gessneri. Assim, avaliou-se no lago a flutuação da densidade populacional e distribuição espacial dos insetos durante 12 meses, e a flutuação da densidade populacional e distribuição espacial dos estádios dos insetos (I a VI) durante sete meses. Dessa forma, foi possível avaliar em que zonas do lago e períodos o impacto seria mais intenso. As densidades foram comparadas em relação às zonas litorânea e limnética, às estações quente-chuvosa e fria-seca. Além disso, avaliou-se em 9 experimentos em laboratório, realizados em câmara incubadora a 27 ºC, utilizando-se béqueres de 1800 ml com 20 presas (6 réplicas), a predação de cladóceros por insetos jovens e adultos. Foram utilizados dois tratamentos, comparando-se, após duas horas, o número de presas intactas nos tratamentos com predador (P+) e sem predador (P-). As densidades de ambos os insetos durante os 12 meses foram maiores na zona litorânea, com distribuição espacial predominantemente agregada. Gerrídeos foram igualmente abundantes nas duas estações com maiores densidades em fevereiro e abril. Notonectídeos foram mais abundantes na estação fria-seca com maiores densidades em agosto e setembro. No litoral, os estádios de gerrídeos mais abundantes foram I, II e VI e para notonectídeos foram os estádios maiores. Nos experimentos, tanto gerrídeos quanto notonectídeos jovens predaram significativamente os microcrustáceos. Contudo, os adultos não os predaram, exceto gerrídeos adultos versus D. gessneri. A maior oferta alimentar no litoral pode ser o principal fator que levou às maiores densidades dos insetos na zona litorânea, pois além das presas potenciais de invertebrados aquáticos, também ocorrem presas de origem terrestre. Em conclusão, os resultados deste trabalho contribuíram com o conhecimento acumulado de que predadores invertebrados podem causar impactos na estrutura da comunidade zooplanctônica, sendo que os maiores impactos dos hemípteros sobre a comunidade zooplanctônica estão concentrados na zona litorânea, especialmente em relação aos estádios menores dos insetos. Os resultados dos experimentos foram obtidos em condições estruturais simplificadas, o que pode ter facilitado a predação. Nesse sentido, esses resultados auxiliam a explicar, ao menos qualitativamente, a preferência e o potencial de impacto dos hemípteros sobre os cladóceros.
Título em inglês
Spatial distribution of aquatic insects ( Hemiptera: Gerridae and Notonectidae ) and the influence on the zooplankton community of Lake Monte Alegre
Palavras-chave em inglês
Community structure .
Gerrids
Heteropterans
Notonectids
Predation
Zooplankton
Resumo em inglês
Predation is one of the major interactions in lentic ecosystems, influencing the structure and fluctuations of zooplankton communities. In the Lake Monte Alegre, several studies have shown that predation by chaborids is one of the most important factors in structuring zooplankton community. However, this study was the first to investigate the hemipterans, Gerridae and Notonectidae, and their potential predation on zooplankton in the lake. The hypotheses were that predation pressure would be more intense in the littoral zone, and exerted by notonectids but not by gerrids. This study focused on the predation of Rheumatobates crassifemur (Gerridae) and Martarega uruguayensis (Notonectidae) on some cladocerans, such as Bosmina tubicen, Ceriodaphnia richardi and Daphnia gessneri, in laboratory experiments. Fluctuations of population density and spatial distribution of the insects for 12 months, and of the instars (I to VI) for seven months were evaluated. This approach allowed to assess the potential predation of the hemipterans in areas of the lake and periods of the year. Densities in the limnetic and littoral zones and in the warm-rainy and cool-dry seasons were compared. Cladoceran predation by young and adult insects was carried out in 9 laboratory experiments, performed in an environmental chamber at 27°C, using 1800 ml beakers with 20 prey (6 replicates). Two treatments were used to compare, after two hours, the number of intact prey in predator treatments (P +) and predator-free treatments (P-). The insects were mostly aggregated, with higher densities in the littoral zone. Gerrids were equally abundant in both seasons, peaking in February and April. Notonectids were more abundant in the cool season, with higher densities in August and September. In the littoral, the most abundant instars of gerrids were in this order I, II and VI, whereas the older instars of notonectids predominated in the area. Both young gerrids and notonectids significantly preyed on microcrustaceans, but not adults, except adult gerrids versus D. gessneri. The increased food supply, represented by aquatic and terrestrial invertebrates, may be the main factor leading to higher densities of insects in the littoral. In conclusion, the greatest impacts on the zooplankton community are potentially concentrated inshore, and particularly exerted by smaller instars. The results obtained in the experiments, using simplified structural conditions, may have overestimated predation, however, may indicate the preference and the potential impact of hemipterans on cladocerans.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TDE.pdf (45.74 Mbytes)
Data de Publicação
2014-09-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.