• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.59.2016.tde-15042016-153424
Documento
Autor
Nombre completo
Diego Pimentel Venturelli
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2016
Director
Tribunal
Klein, Wilfried (Presidente)
Kohlsdorf, Tiana
Prado, Cynthia Peralta de Almeida
Título en portugués
Efeito do estresse hídrico sobre a locomoção e morfologia de girinos de Leptodactylus fuscus e Physalaemus nattereri
Palabras clave en portugués
dessecação
estereologia
histologia
morfometria linear
Poças temporárias
Resumen en portugués
Diversas espécies de anuros da família Leptodactylidae se reproduzem em corpos dágua sazonais, temporários e mantidos exclusivamente por chuvas. Em períodos de estiagem prolongada a poça pode secar completamente, ocasionando elevadas taxas de mortalidade de ovos e girinos dessas espécies, podendo exercer forte pressão seletiva na evolução de mecanismos de resistência e sobrevivência nas fases iniciais do desenvolvimento. Algumas espécies de girinos conseguem sobreviver cerca de cinco dias fora dágua o que pode proporcionar uma adaptação vantajosa, porque possibilita a sobrevivência dos girinos por um período que pode ser suficiente para a reincidência de novas chuvas e restabelecimento do corpo dágua. Apesar dessa capacidade de sobrevivência, pouco se sabe sobre as possíveis modificações que a desidratação pode causar na locomoção e na morfologia durante o desenvolvimento desses animais. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do estresse hídrico: (1) no nível de sobrevivência e perda de massa corpórea; (2) no desempenho locomotor; (3) na morfologia externa (morfometria linear) e interna, analisando tanto o volume total quanto o volume visceral (estereologia); e (4) no tempo até metamorfose após o estresse. Utilizamos girinos de duas espécies de anuros, Leptodactylus fuscus (Leptodactylinae) e Physalaemus nattereri (Leiuperinae), ambas as espécies se reproduzem em corpos dágua temporários, em áreas com estação seca definida estando, portanto sujeitas as mesmas pressões seletivas. Além disso, as duas espécies apresentam modos reprodutivos diferentes, podendo apresentar diferentes graus de resistência ao estresse hídrico. Os girinos das duas espécies foram divididos em dois grupos, os que ficaram em água (grupo controle) e os que foram submetidos ao estresse hídrico (grupo tratamento), por três períodos de tempo (12, 24 e 72 horas). Houve diferenças significativas para valores de perda de massa entre os grupos controle e tratamento em ambas as espécies, sendo o grupo tratamento que mais perdeu massa corpórea em todos os períodos, além disso, quase metade dos girinos de P. nattereri morreram em 36 horas de estresse. Não houve diferenças significativas para os dados de desempenho locomotor e volume total entre os grupos testado para girinos de L. fuscus, mas houve diferenças morfometricas significantes nos componentes relacionados a cauda e no volume visceral, onde, o intestino do grupo tratamento foi menor que do controle. Já em P. nattereri, houve diferenças significativas entre os grupos testados para desempenho locomotor, volume total, morfometria da cauda e volume visceral, sendo o estomago e anexo do tratamento maior que do controle. Nossos resultados sugerem que a exposição ao estresse hídrico não afeta significativamente a morfologia e o desempenho locomotor dos girinos de L. fuscus. No entanto, girinos de P. nattereri apresentaram uma sensibilidade ao estresse hídrico prolongado, principalmente sobre o seu desempenho locomotor.
Título en inglés
Effect of hydric stress on locomotion and morphology in tadpoles of Leptodactylus fuscus e Physalaemus nattereri.
Palabras clave en inglés
desiccation
estereology.
histology
linear morphometry
Temporary pools
Resumen en inglés
Several species of frogs (Leptodactylidae) breed in temporary pools maintained exclusively by rainfall. These pools easily dry out causing high mortality of eggs or tadpoles thereby possibly exerting strong selective pressure on the evolution of resistance mechanisms and survival in the early stages of development. However, the tadpoles of some species can survive up to five days in pools that are drying out, needing only a humid substrate for development which can provide an advantageous adaptation, because it enables the survival of tadpoles for a period that may be enough for the recurrence of new rains and restoration of the water body. Despite this ability to survive out of water, it is not known which possible damages dehydration stress causes in tadpoles during their ontogeny. The aim of this study was to evaluate the effect of hydric stress on: (1) the level of survival and weight loss; (2) locomotor performance; (3) external (linear morphometry) and internal morphology, analyzing the total volume and visceral volume (stereology); and (4) the time of development after stress. We used tadpoles of two species, Leptodactylus fuscus (Leptodactylinae) and Physalaemus nattereri (Leiuperinae), both species breed in temporary ponds in areas with well-defined dry season therefore these species are subject to the same selective pressure. In addition, the two species show different reproductive modes, and may possess different degrees of resistance to water stress. To this end, the tadpoles were divided into two groups, those who stayed in 100 ml of water (control group) and those that were subjected to hydric stress (treatment group) for three time periods (12, 24 and 72 hours). Significant differences for weight loss were found between the groups (control/treatment) in both species, with the treatment group losing more weight in all stress levels. Furthermore almost half of P. nattereri tadpoles died within 36 hours of stress. There was no significant difference for locomotor performance and total volume between control group and treatment group of L. fuscus tadpoles, but morphometric analyses indicated a significant difference in the components related to tail and visceral volume, with the gut of the treatment group was lower than the control. In P. nattereri tadpoles, there were significant differences between the groups tested for locomotor performance, total volume, tail morphometry and visceral volume, with the stomach of the treatment group being greater than in the control group. Our results suggest that hydric stress has a significant effect on locomotion and morphology of P. nattereri tadpoles, but not in L. fuscus.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-06-23
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.