• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.6.2018.tde-23052018-171652
Documento
Autor
Nombre completo
Eunice Aparecida Bianchi Galati
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 1981
Director
Tribunal
Forattini, Oswaldo Paulo (Presidente)
Gomes, Almerio de Castro
Serra, Oswaldo Pinto
Título en portugués
Aspectos taxonômicos e biogeográficos do gênero Psychodopygus Mangabeira, 1941 e sua importância epidemiológica (Diptera, Phlebotominae)
Palabras clave en portugués
Diptera
Insetos Vetores
Mosquitos
Transmissão de Doenças
Resumen en portugués
Considerando a divergência existente entre os taxonomistas, no que concerne à aceitação de Psychodopygus Mangabeira, 1941, como gênero ou em relação à composição do mesmo, pretende-se com este trabalho um reestudo desses aspectos. Assim, com base em caracteres morfológicos e de comportamento das formas aladas e principalmente das larvas, Psychodopygus é aceito como gênero. É formado por 96 espécies e 8 subespécies, as quais foram divididas em 6 subgêneros e dois grupos de espécies. Os primeiros são: Archamerimyia n. subgên., Nyssomyia Barretto, 1962, Psathyromyia Barretto, 1962, Psychodopygus Mangabeira, 1941, Trichophoromyia Barretto, 1962 e Viannamyia Mangabeira, 1941, e os dois últimos, grupo dreisbachi e grupo flaviscutellatus. São também apresentadas chaves de identificação para os subgêneros e grupos de espécies, baseadas em caracteres do 4º estágio larvário, de fêmeas e de machos. Quanto aos aspectos biogeográficos, o gênero parece ocupar, quase que exclusivamente, as regiões denominadas umbrosas de baixas altitudes. Essas compreendem três grandes áreas, a transandina, a hileana amazônica e a atlântica. O sistema andino parece funcionar como barreira à dispersão das espécies entre as duas primeiras áreas, assim como a vegetação heliófila dos cerrados em relação às duas últimas. Com exceção de Trychophoromya, todos os demais subgêneros e grupos de espécies, se fazem representar nas três áreas. Cerca de 77,0% das espécies são exclusivas de uma ou de outra área. Aproximadamente 10,0% das espécies são de ampla distribuição, isto é, ocorrem simultaneamente nas três áreas. Comenta-se também os dados da distribuição geográfica, conhecida para cada um dos subgrupos. Os subgêneros Psychodopygus e Nyssomya e o grupo flaviscutellatus assumem maior importância epidemiológica. Os dois primeiros estão estreitamente associados à antropofilia e veiculação de parasitos do complexo Leishmania braziliensis. Já o terceiro, dotado de caráter bastante rodontofílico, é responsabilizado pela transmissão de leishmanioses, cuja etiologia atribui-se a subespécies do complexo Leishmania mexicana. Considerações sobre medidas de alcance sanitário são apresentadas. Finalmente, são ventiladas algumas hipóteses de possíveis afinidades entre os subgrupos, a partir de evidências de caracteres larvais e ecológicos.
Título en inglés
Not available
Palabras clave en inglés
Not available
Resumen en inglés
Taxonomists divergences about the acceptance of Psychodopygus Mangabeira 1941, as genus, raised the opportunity of to realize new studies on this subject. Based on aspects from behaviour and morphology, both concerning adults and larval stages, Psychodopygus was accepted at generic level including 96 species and 8 subespecies. It was subdivided in six subgenera and two species-groups, named Archamerimyia n. subgen., Nyssomyia Barretto, 1962, Psathyromyia Barretto, 1962, Psychodopygus Mangabeira, 1941, Trichophoromyia Barretto, 1962 e Viannamyia Mangabeira, 1941, besie dreisbachi and flaviscutellatus groups. Keys for identification of these taxa, based on fourth instar larval, females and males characters, are presented. Concerning biogeographic aspects, this genus seems to be restricted almost exclusively to the "umbrosas" (bushy) regions at low altitudes above the sea level. They may be considered as three mainly areas, transandean, amazonian hilea and atlantic. The Andean System seems to represent a barrier for the species dispersion, between those first two regions. Same role is performed by the heliophilous vegetation of "cerrados" and savannals between the amazonian and atlantic ones. Except for Trichophoromyia, all of those groups are represented in these three areas. Almost 77,0% of the species are found only in one of these areas. Nearly 10,0% presents widest distribution including all the three regions. Data on geographic distribution of each group are commented. Subgenera Psychodopygus and Nyssomyia. besides flaviscutellatus group, reach remarkable epidemiologic importance. The first ones are associated to anthropophily and to transmission of Leishmaniaa braziliensis complex. The other group has pronounced preference for rodents and it is considered as to be involved on the leishmaniasis transmission, due to Leishmania mexicana complex. Considerations on control measures are presented. By lest, hypothesis about affinities among the several subgroups, based on larval and ecological characters, are discussed.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2018-05-23
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.