• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2011.tde-24022011-101318
Documento
Autor
Nome completo
Helena Hilomi Taniguchi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Galati, Eunice Aparecida Bianchi (Presidente)
Barata, Jose Maria Soares
Falqueto, Aloísio
Gomes, Almerio de Castro
Tolezano, José Eduardo
Título em português
Dinâmica de circulação de Leishmania spp no ambiente enzoótico florestal de diferentes regiões do Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Coorte de Animais Silvestres
Dinâmica de Circulação
Estado de São Paulo
Leishmanioses
Reservatórios Silvestres e Domésticos
Vetores
Resumo em português
Com o objetivo de investigar a ecoepidemiologia de Leishmania spp com relação a animais silvestres e domésticos e aos flebotomíneos, desenvolveram-se estudos no período entre 2000 e 2009 em duas áreas no Estado de São Paulo (Ilhabela S 23º 48' W 45º 20' e Itupeva na Serra do Japi, S 23º 10' W 47º 02' ). Cada animal foi examinado por um ou mais dos seguintes métodos: observações clínicas, exame direto de esfregaços ou imprints de aspirados e/ou biópsias, teste rápido com antígeno rk39, intradermorreação com antígeno de L.(V.) braziliensis, inoculação in vivo e in vitro e extração de DNA para testes moleculares. Em relação aos animais silvestres foram utilizadas técnicas de captura-marcação-recaptura o que nos permitiu determinar a dinâmica de circulação de Leishmania spp. Em todas as recapturas os animais foram reexaminados. Coletas de flebotomíneos também foram realizadas nos mesmos locais e em galinheiros, utilizando-se de armadilhas luminosas, tipo Falcão modificada, aspiradores de castro, armadilha de Shannon, armadilha Disney e papéis untados com vaselina líquida. De um total de 2.714 animais silvestres capturados, 2.048 foram recapturas. Em Ilhabela verificou-se que exemplares de Proechimys iheringi e Philander opossum foram recapturados de 2 a 35 vezes e um exemplar de Philander opossum foi recapturado até 79 meses após sua captura. L. (V.) braziliensis foi observado em áreas de LTA infectando cães em Ilhabela e Itupeva, Rodentia (Proechimys iheringi de Ilhabela, Nectomys squamipes e Lutreolina crassicaudata de Itupeva) e Marsupialia (Didelphis aurita de Itupeva). L. (L.) amazonensis foi observado em áreas de LTA em P. iheringi.de Ilhabela. L.(L.) infantum chagasi, de outra parte, foi observado em áreas de LTA em Itupeva (Akodon spp, D. 9 marsupialis). Em algumas áreas foi possível determinar ciclos concomitantes de 2 ou 3 espécies de Leishmania. A recaptura sistemática e o longo tempo de permanência nos mesmos locais de alguns espécimes indicam, de maneira inequívoca, a existência de territórios bem definidos, principalmente para Philander opossum e Proechimys iheringi de onde pode ocorrer a dispersão da leishmaniose. Ny. intermedia e Mg. migonei foram as espécies predominantes em Ilhabela, tanto em áreas florestadas quanto em galinheiros, totalizando 93,81por cento das espécies coletadas. Por outro lado, em Itupeva, Ny. neivai (33.06por cento ), Ny. whitmani (24,06por cento ) e Lu. longipalpis (20,62por cento ) foram as espécies mais abundantes no galinheiro e em áreas com mata. A presença de Lu. longipalpis requer atenção por ser o principal vetor da Leishmania infantum chagasi, no Brasil, em uma região onde foi constatada a presença de ciclo enzoótico. A infecção natural por Leishmania em animais silvestres e domésticos associada à presença de flebotomíneos vetores indica o risco potencial para infecção humana. Infecção de animais silvestres em áreas sem infecção humana ou canina pode indicar a presença ou perpetuação de ciclos do parasita
Título em inglês
Dynamics of circulation of Leishmania spp in the enzootic forested environment in two regions of the State of São Paulo, Brazil
Palavras-chave em inglês
Coorte of Wild Small Mammals
Dynamic of Circulation
Leishmaniasis
State of São Paulo
Vectors
Wild and Domestic Reservoirs
Resumo em inglês
During the last 9 years (2000-2009) we have studied the ecoepidemiology of Leishmania spp. in natural forested areas in São Paulo State, Brazil by the capture and release of small wild mammal, with dogs and phlebotomines. Each wild mammal were examinated by one or more of the following methods: clinical observations, direct examination of smears or imprints of aspirates and biopsies, rk39 antibody in whole blood, skin test with antigen of L. braziliensis, inoculation in vivo and in vitro and DNA extraction for molecular tests. After the tissue samples were taken the animals were marked on their ears and released at their capture site. At each recapture all the tests were repeated. Phlebotomines were also collected in the same places and in chicken hen by Shannon trap, Disney trap, Falcão modified light trap, Castro aspirator, paper greased with liquid vaselin. Of a total of 2,714 small mammals 2,048 were recaptures. Parasitaemias were not constant and in some animals infections parasites were not found when they were re-examined. Pr. Iheringi and Ph.opossum were captured from 2 to 35 different times in Ilhabela and one specimen of Philander opossum was recaptured 79 months after the first capture. In Itupeva one specimem of Didelphis albiventris was recaptured 15 times and another specimem of D. albiventris was recaptured 35 months after the capture. L. (V.) braziliensis was identified in 2 P. iheringi from Ilhabela; 1 N. squamipes, 1 Lutreolina crassicaudata and 1 D. marsupialis from Itupeva; L. (Leishmania) amazonensis in 4 P. iheringi from Ilhabela and, L.(L.)i. chagasi in 1 Akodon sp. and 2 D. marsupialis from Itupeva; Leishmania sp was identified in 2 D. albiventris, 4 Akodon sp from Itupeva and in 4 Proechimys iheringi from 11 Ilhabela. The recapture results indicate that the circulation and dissemination of Leishmania is intimately linked to animal territories. Proechimys iheringi, Philander opossum, Didelphis aurita, Didelphis albiventris e Akodon sp were the most abundant species in those areas, all of them related to enzootic cycle of Leishmania spp. In some areas it were possible to determine concomitant cycles of two or even three species. Infection of different wild animals in areas without human or canine infection says on behalf of presence and perpetuation of circulation cycles of parasite. Ny. intermedia e Mg. migonei were the predominant phlebotomines in Ilhabela, as much in forest environment as in the chicken hen with 93.81per cent of the total collected.In Itupeva, Ny neivai (33.06per cent ), Ny. whitmani (24,06per cent ) and Lu longipalpis (20,62per cent ) were the most abundant species. The presence of Lu. Longipalpis requires concern due its role as Leishmania infantum chagasi. In this region was described a enzootic cycle of this parasite
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
HelenaHilomi.pdf (3.60 Mbytes)
Data de Publicação
2011-03-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.