• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.6.2020.tde-06042020-130610
Documento
Autor
Nombre completo
Adélia Cristina Pessoa Araújo
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 1998
Director
Tribunal
Nogueira, Diogo Pupo (Presidente)
Augusto, Lia Giraldo da Silva
Barros, Silvia Berlanga de Moraes
Colacioppo, Sérgio
Rosa, Henrique Vicente Della
Título en portugués
Importância da análise de resíduos de praguicidas para ações de saúde pública: estudo da cultura de tomate do estado de Pernambuco
Palabras clave en portugués
Pesticidas
Resumen en portugués
A presença de resíduos de praguicidas em alimentos, somada à contaminação da água, oferece risco para a população em geral e representa, sem dúvida, um grande problema de saúde pública no Brasil. A livre disponibilidade dos praguicidas, a falta de levantamentos de dados que permitam conhecer qual a ingestão diária de seus resíduos nos diferentes centros populacionais e de uma efetiva preocupação por parte das autoridades de saúde pública colaboram significativamente para a ocorrência de freqüentes acidentes e tragédias no campo e na cidade. O primeiro passo para o desenvolvimento deste trabalho foi capacitar um órgão da rede estadual com uma estrutura laboratorial para auxiliar programas de controle e monitoramento da produção agrícola regional, do meio ambiente e de vigilância à saúde, para fazer frente ao problemas decorrentes do uso indiscriminado dos praguicidas. Foram implantados e validados um método multi-resíduos para a análise de inseticidas organoclorados e organofosforados e métodos específicos para a detecção de resíduos de metamidofós e etilenotiuréia (ETU) em tomates. A produção de tomate do Estado de Pernambuco foi escolhida para a avaliação dos problemas de saúde da população e para o meio ambiente provocados pelo uso de praguicidas pelas seguintes razões: (1) o Estado é o segundo maior produtor deste fruto no país; (2) essa cultura, no modelo dominante de produção, demanda uso intensivo de praguicidas e possui um ciclo curto de produção; (3) o tomate está enraizado no hábito alimentar da população em geral. Foram selecionadas duas regiões de produção do Estado, com o objetivo de comparar a agricultura modernizada, praticada nos perímetros irrigados e destinadas à produção industrial, com a agricultura tradicional. responsável por uma grande parcela do abastecimento da região metropolitana de Recife. Foram utilizados todos os dados disponíveis sobre os tipos de praguicidas empregados no Estado de Pernambuco com o objetivo de avaliar se o uso desses produtos em cada mesorregião é coerente com a produção agrícola existente. A aplicação de questionários foi o instrumento utilizado para a obtenção de informações sócio-ambientais e de morbidade referida em trabalhadores rurais envolvidos com a cultura de tomate das regiões estudadas. Três amostras da produção de tomate industrial (11,1%) estavam impróprias para consumo, em virtude dos níveis de metamidofós encontrados. A situação da produção de tomate de mesa foi mais grave, visto que 53,1% das amostras de tomate (n=17) violaram o estabelecido pela nossa legislação, com níveis não permitidos para os inseticidas organofosforado metamidofós e o organoclorado endosulfan. Os resultados obtidos nas duas regiões estudadas mostraram que a produção orientada da agricultura resulta na produção de tomate com melhor qualidade, no que se refere a resíduos de praguicidas. Porém, ficou constatado que as duas regiões estudadas, indiscriminadamente. carecem de ações que visem à proteção da saúde dos trabalhadores rurais que lidam com os praguicidas e de medidas contra os danos para ao meio ambiente, que se encontra gravemente comprometido.
Título en inglés
Not available
Palabras clave en inglés
Not available
Resumen en inglés
In addition to water contamination, the presence of pesticide residues in food is a risk to the population as a whole, which undoubtedly constitutes a severe public health problem in Brazil. The uncontrolled availability of pesticides, the lack of information and data on daily ingestion of these residues in food, and the lack of effective concern on the part of the public health authorities greatly contribute to the frequent occurrence of accidents and tragedies in both rural and urban areas. The first step in the development of this study was to provide a state institution with laboratory facilities to aid programs for monitoring and controlling regional agricultural production as well as environment and health surveillance, in order to address the problem posed by uncontrolled use of pesticides. A multi-residue method was validated to quantify organochlorine and organophosphorous insecticides as well as selective methods for detection of residues of methamidophos and ethylenathiourea (ETU). To evaluate problems resulting from the use of pesticides, which affect human health and the environment, tomate production in the state of Pernambuco was chosen for the following reasons: 1) Pernambuco is the second largest producer of tomatoes in the country; 2) tomato production, which has a short cycle, is characterized in the present development model, by intensive use of pesticides; and 3) tomato consumption is widely-spread and deeply rooted in the eating h a bits o f the population. To compare modern agricultural methods employed in irrigated areas designated for industrial production with traditional agriculture largely responsible for supplying the Recife metropolitan area, two production regions of the state were selected. All existing data on types of pesticides utilized in Pernambuco was considered in the evaluation of the use of these products on agricultural produce. Questionnaires were applied to obtain socio-environmental information as well as morbidity rates and data on rural workers involved in tomate production in regions under study. Three samples from industrial production (11,1 %) were considered improper for human ingestion because the metamidophos level was above the maximum residue limit. Fresh tomatoes for direct consumer use tested far worse: 53,1% of the samples (n=17) presented levels of metamidophos and endosulfan higher than those acceptable by consumer protection legislation. The results obtained in the two regions studied show that the modernization of agricultural methods does result in the production of better quality tomatoes in regard to lower pesticide residue. However, they also demonstrate that both regions lack effective policies to not only protect the health of rural workers who deal with pesticides, but also to protect the environment which has already been severely damaged.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
DR_339_Araujo_1998.pdf (11.77 Mbytes)
Fecha de Publicación
2020-04-06
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.