• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2016.tde-09032016-152038
Documento
Autor
Nome completo
Nayara dos Santos Egute
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Philippi Junior, Arlindo (Presidente)
Coutinho, Sonia Maria Viggiani
Mendiondo, Eduardo Mario
Nelson, Donald Robert
Trani, Eduardo
Título em português
Quando a água sobe: análise da capacidade adaptativa de moradores do Jardim Pantanal expostos às enchentes
Palavras-chave em português
Capacidade Adaptativa
Enchentes
Jardim Pantanal
Vulnerabilidade
Resumo em português
A capacidade adaptativa às enchentes diz respeito à capacidade inerente de indivíduos ou de um sistema de se ajustar aos efeitos desse evento e lidar com ele, de modo a moderar seus danos potenciais. A cidade de São Paulo é particularmente vulnerável às enchentes devido ao seu histórico de uso e ocupação do solo. O objetivo deste trabalho é analisar a capacidade adaptativa a partir da realidade local de moradores do Jardim Pantanal, localizado na zona leste do município de São Paulo às várzeas do rio Tietê, a fim de propor ações que possam contribuir na construção dessa capacidade. A pesquisa foi desenvolvida por meio de levantamento documental e bibliográfico, entrevistas semiestruturadas, análise das transcrições, codificação, e categorização dos dados. As capacidades adaptativas genérica e específica nos níveis organizacionais individual e de sistema são baixas, e entre os determinantes da capacidade adaptativa às enchentes os recursos financeiros, a vulnerabilidade urbana e as estratégias de enfrentamento foram considerados os mais importantes, em nível individual. A falta de recursos, a irregularidade de rendimentos e a ausência de diversificação na fonte de renda limitam as opções disponíveis de moradia em áreas regulares e dificultam a mobilização de recursos para a adoção de medidas preventivas e de recuperação pós-evento. A vulnerabilidade urbana expressa-se pela ocupação em área irregular, onde não são realizados investimentos em medidas de infraestrutura por parte dos moradores, que poderiam reduzir a exposição aos impactos das enchentes, pois não se sabe até quando poderão permanecer na área. As estratégias de enfrentamento demonstram ter caráter apenas reativo sem qualquer planejamento, sendo decididas e tomadas reativamente quando a água sobe. Tendo em vista os aspectos observados, a construção da capacidade adaptativa às enchentes no Jardim Pantanal requer: a) entrosamento entre as medidas de adaptação autônomas (do indivíduo) e as planejadas (do sistema); b) ações de adaptação antecipatórias, mais do que responsivas; e c) medidas de adaptação de curto e longo prazos que considerem as vulnerabilidades que surgiram durante o período de adaptação.
Título em inglês
When the water rises: analysis of adaptive capacity of Jardim Pantanal residents exposed to floods.
Palavras-chave em inglês
Adaptive Capacity
Floods
Jardim Pantanal
Vulnerability
Resumo em inglês
Adaptive capacity to floods means the inherent capacity of individuals or systems to adjust and cope with its effects, in order to moderate potential damages. The city of São Paulo is particularly vulnerable to floods due to its history of occupation and land use. The goal of this research was to analyze the adaptive capacity in the local reality of the Jardim Pantanal residents, located in the east zone of the municipality of São Paulo, at the bed of Tietê River, in order to propose actions that can contribute in building this capacity. The research was developed through bibliographical and documental research, semi-structured interviews, transcript analysis, coding and categorization of data. Generic and specific adaptative capacities in the individual and system organizational levels are low, and among the determinants of adaptive capacity to floods, financial resources, urban vulnerability and coping strategies are considered the most important at the individual level. The lack of resources and the instability and lack of diversification of income sources limit the options available in regular housing areas and make it difficult to mobilize resources for the adoption of preventive and post-event recovery measures. Urban vulnerability is due to illegal land occupation, where investments in infrastructure, which could reduce the exposure to the impacts of floods, are not made by residents, because they dont know for how long they will be able to stay in the area. Coping strategies were found to have only a reactive character, without any planning, being decided and taken reactively when the water rises. Given the observed aspects, building adaptive capacity to floods in Jardim Pantanal requires a) understanding between autonomous (individual) and planned (system) adaptation measures; b) anticipatory rather than responsive adaptation actions; and c) short and long-term adaptation measures to consider the vulnerabilities arising during the adaptation period.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
NayaraSantosEgute.pdf (11.09 Mbytes)
Data de Publicação
2016-06-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.