• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.6.2020.tde-14052020-131903
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Alberto Pereira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1978
Orientador
Banca examinadora
Nogueira, Diogo Pupo (Presidente)
Gomes, Jorge da Rocha
Souza, José Maria Pacheco de
Título em português
Surdez profissional em trabalhadores metalúrgicos: estudo epidemiológico em uma indústria da Grande São Paulo
Palavras-chave em português
Doenças Ocupacionais
Surdez
Resumo em português
Foi feito um levantamento das perdas auditivas de 838 trabalhadores, de uma indústria metalúrgica da Grande São Paulo, expostos profissionalmente a níveis de ruídos excessivos, entre 82 e 101 dBA. Constitui-se o grupo controle, de 193 pessoas do escritório da mesma empresa, em cujos locais de trabalho o ruído varia entre 54 e 65 dBA, ou seja, é inferior ao limite de tolerância aceito, de 85 dBA, para exposição diária de 8 horas. O estudo foi feito a partir dos audiogramas realizados durante o ano de 1977, classificados conforme os estágios evolutivos da Surdez Profissional, possibilitando a deteccão das fases iniciais da doença, antes do aparecimento de sintomas. Comprovou-se estatisticamente a associação entre perdas auditivas dos empregados e exposição profissional a ruído excessivo, ao nível de significância de 0.1%. A prevalência das perdas auditivas foi de 53,1% para a população exposta e de 33,2% para o grupo controle. A diferença de 19,9% é o risco atribuível à exposição profissional a ruído excessivo, ou seja, é o risco de Surdez Profissional. Considerando-se os estágios mais avançados da doença, com deficiência para a comunicação oral, a prevalência foi de 3,5% para a população exposta e de 0% para o grupo controle. A partir dos resultados obtidos estimou-se em 59.625 o número de casos de Surdez Profissional nos 556.200 trabalhadores metalúrgicos do Estado de Sao Paulo, no ano de 1973, dos quais 6.969 apresentariam deficiência para a comunicação oral. O autor propõe a aplicação deste estudo em outras empresas ampliando os conhecimentos sobre a epidemiologia da Surdez Profissional em nosso meio, e permitindo uma avaliação futura de medidas preventivas já implantadas.
Título em inglês
Occupatioal hearing loss in metallurgical workers: epidemiologic study in an industry at São Paulo (Brazil)
Palavras-chave em inglês
Not available
Resumo em inglês
A research on the hearing loss of 838 workers in a metallurgical industry of São Paulo (Brazil) was carried out by the author. The workers were professionally exposed to excessive leveis of noise, ranging from 82 to 101 dBA. A control group of 193 persons who worked at the company offices, where the noise 1evel ranged from 54 to 65 dBA, (lower than the threshold limit value of 85 dBA during an 8 hour daily exposure), was also constituted. The study was based upon the last year audiograms, classified according to the evolutional stages of the Occupational hearing loss, making possible the detection of the initial phases of the disease before the appearance of the symptoms. The association between workers' hearing loss and professional exposure to excessive noise, was statistically proved, with the significance level of 0.1%. The hearing loss prevalence was 53.1% to the exposed population and 33.2% to the control group. The difference 19.9% is the risk attributed to professional noise exposure - the risk of occupational hearing loss. Taking into consideration the more advanced stages of the disease, with occupational hearing loss on communication, the prevalence was 3.5% for the exposed population and O% for the control group. From the obtained results, it was estimated that there were 39,625 cases of occupational hearing loss among the 556,200 metallurgic workers from the state of São Paulo in 1973 and 6,969 of them presented occupational hearing loss on communication. The author suggests this study should be applied to other industries, in order to extend the knowledge on epidemiology of occupational hearing loss in our country and to allow a future evaluation of the preventive measures currently stablished.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.