• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.6.2017.tde-17022017-145039
Document
Auteur
Nom complet
Sergio Colacioppo
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 1976
Directeur
Jury
Carvalho, Joao Pessoa de Paula
Qualifik, Paul
Titre en portugais
Avaliação do risco de intoxicação por vapores de mercúrio
Mots-clés en portugais
Avaliação de Risco
Intoxicação
Vapor de Mercúrio
Resumé en portugais
O mercúrio, devido a suas propriedades físicas e químicas peculiares, é utilizado em grande número de atividades humanas, representando assim uma parcela significativa na economia de diversos paises. Por outro lado, o mercúrio possue propriedades tóxicas e que associadas à periculosidade dos seus vapores ou a dos resíduos industriais, representa considerável risco à saúde do trabalhador e dos moradores das adjacencias de indústrias que lidam com este metal. O mercúrio pode apresentar-se no meio ambiente sob várias formas, sendo que na forma metálica é que representa maior problema de saúde ocupacional, devido a formação de vapores inodoros e incolores - que possuem grande facilidade de penetração e absorção por via respiratória. Assim o mercúrio na forma de vapor mereceu maior atenção neste estudo. Nao se têm até o presente completamente esclarecido o mecanismo da ação tóxica do mercúrio no organismo humano, havendo ainda algumas contradições e divergências na interpretação de resultados laboratoriais de pesquisa do metal em urina, sangue, cabelos e outros meios biológicos, ou ainda das determinações de alterações metabólicas produzidas pela ação do mercúrio no organismo humano. Uma avaliação do risco de intoxicação profissional por vapores de mercúrio, representada pela determinação dos níveis de vapor de mercúrio num ambiente de trabalho, além da avaliação do risco em si, auxilia o médico no diagnóstico da intoxicação, bem como'o engenheiro a testar a eficiência das medidas preventivas existentes. Ao planejar uma avaliação ambiental, de vapores de mercúrio o higienista industrial depara-se na bibliografia especializada, com processos diversos de captação e análise e sem indicação da eficiência na grande maioria. Foi então realizado um estudo comparativo entre os processos, mais viáveis, dois deles utilizando absorção em solução ácida de permanganato de potássio e solução de iôdo e outros dois utilizando adsorção com carvão ativo e com hopcalita. Para efeito de realização do estudo acima referido fez-se necessária a construção de equipamento que fornecesse uma atmosfera padrão de vapores de mercúrio - proposto e descrito no presente trabalho - foi fixado igualmente o processo analítico, tendo sido escolhido o de absorção atômica sem chama devido à sua alta sensibilidade, acuidade e precisão. As concentrações produzidas foram ligeiramente superiores à preconizada pela ACGIH como limite de tolerância e o processo que maior confiabilidade apresentou foi o que utiliza solução ácida de permanganato de potássio sendo o de maior acuidade e precisão.
Titre en anglais
Assessment of the risk of mercury poisoning
Mots-clés en anglais
Intoxication
Mercury Vapor
Risk Assessment
Resumé en anglais
Due to its peculiar physical and chemical properties, mercury is applied in a great nurnber of human activities and represents a significative portion of the economy of several countries. On the other hand mercury has some toxic properties that, when associated to its hazardous vapours or to industrial wastes becomes a considerable risk to the health of workers from industries that deal with it or the neighbouhood dwellers. Mercury can be found under several forms: the metalic one is the main problem to occupational health, specially when there is occurrence of mercury vapour - inodorous and uncoulored - easily absorbed by the respiratory tract. Thus, mercury vapour deserved our attention in this paper. The toxic action of mercury in human beings is not completely known yet for there are still some contradictions and divergencies about the interpretation of laboratorial findings of the metal in urine blood, hair and other biological samples as well as about the establishment of a threshould limit for metabolic alterations caused by the mercury in human organism. An evaluation of professional intoxication risk due to mercury vapour by measuring its level in a work area will help the physician to diagnosticate the intoxication and the engineer to test the eficacy of the existing preventive measures. When planning an environmental evaluation of the mercury vapour, the industrial hygienist can find different processes of collection and analysis in the specialized bibliography, most of them without any evidence of its effectiveness. A comparative study was then carried out on the most useful processes, two of them applying absortion in acid solution potassium permanganate and iodine solution, and the two others making use of adsortion with active charcoal and hopcalite. To fulfil the above mentioned study, it was necessary to buil up an equipment that could provide a standard atmosphere of mercury vapour (proposed and described here). The analitic process of flameless atomic absortion was chosen due to its high sensibility ando accuracy. The concentrations produced were slightly superior to the ones professed by the ACGIH as the threshol limit, and it was found that the most reliable process was the acid solution of pottassium permanganate, for its accuracy and eficiency.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2017-02-17
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2019. Tous droits réservés.