• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2017.tde-07122016-154239
Documento
Autor
Nome completo
Josué de Castro Filho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Adorno, Rubens de Camargo Ferreira (Presidente)
Falcão, Marcia Thereza Couto
Natividade, Marcelo Tavares
Título em português
SDA Kinship e a resposta à marginalização LGBT na Igreja Adventista do Sétimo Dia: uma etnografia das masculinidades rejeitadas
Palavras-chave em português
Gênero
Homossexualidades
Masculinidades
Religião
Resumo em português
Esta dissertação tem como objetivo explorar uma reação ao sofrimento gerado pela discriminação e exclusão social de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais numa igreja cristã protestante: a Igreja Adventista do Sétimo Dia. É uma pesquisa de caráter exploratório, realizada através da etnografia virtual de uma rede social digital chamada SDA KINSHIP, formada por membros e exmembros da Igreja Adventista do Sétimo Dia que têm alguma relação com a comunidade LGBT. Tem foco na descrição e análise da criação de espaços que permitem a expressão de masculinidades não hegemônicas que não são permitidas no espaço religioso. Esta investigação procurou interpretar o sofrimento social de sujeitos frente às masculinidades não hegemônicas e ações de resistência frente às relações de poder presentes num ambiente institucional que mantém discursos de exclusão e opressão social. Observouse que a criação de um espaço de acolhimento promove a construção de um conceito de masculinidade que extrapola os limites da conduta masculina pregados nos meios tradicionais, e é concretizada por atos de solidariedade e aceitação da variabilidade do que pode ser o homem. A resposta ao sofrimento social observada foi a de resistências sutis, que se demonstram na simples existência, manutenção e permanência deste grupo acompanhando os passos da igreja pelas margens. Alguns laços de identidade em comum foram percebidos entre os grupos, sendo o grupo de estudo reprodutor de alguns discursos ainda que de forma mais aberta a aceitar o diferente. O corpo teve grande importância nas discussões sobre as masculinidades e foi o palco em que as ideologias sobre o gênero e sexualidade se confrontaram.
Título em inglês
SDA KINSHIP - A REACTION TO LGBT DISCRIMINATION IN THE SEVENTH DAY ADVENTIST CHURCH: AN ETHNOGRAPHY OF THE REJECTED MASCULINITIES.
Palavras-chave em inglês
Gender
Homosexualities
Masculinities
Religion
Resumo em inglês
This study explored a response to the social suffering caused by discrimination and social exclusion of lesbian, gay, bisexual and transgender people in a Protestant Christian church: The Seventh-Day Adventist Church. Its an exploratory survey, made through a virtual ethnography of a digital social network called SDA KINSHIP, formed by members and former members of the Seventh-Day Adventist Church that have some relationship with the LGBT community. It focused on the description and analysis of a space that allows the expressions of non-hegemonic masculinities that are not allowed in the religious space. This research tried to interpret the social suffering felt by men with nonhegemonic masculinities and their resistance actions against power relations in an institutional environment that creates discourses of exclusion and social oppression. It was observed that the creation of a welcoming environment promotes the construction of a concept of masculinity that goes beyond the limits of the male behavior based on a traditional background, and is acted by behaviors of solidarity and acceptance of the male diversity. It was observed that their response to the social suffering relies on a subtle resistance, which is its own existence, or its survival moving along in the margins of the churchs paths. Some identity bonds were seen between the groups, as SDA KINSHIP reproduces some ideas from the church in a more acceptant way. The male body had great importance in the discussions of masculinity and it was the place where the ideologies about gender and sexuality were confronted.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-01-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.