• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.6.2020.tde-10032020-120733
Documento
Autor
Nome completo
Ruth Hitomi Osava
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1997
Orientador
Banca examinadora
Tanaka, Ana Cristina D'Andretta (Presidente)
Garcia, Telma Ribeiro
Gollop, Thomaz Rafael
Gualda, Dulce Maria Rosa
Tsunechiro, Maria Alice
Título em português
Assistência ao parto no Brasil: o lugar do não-médico
Palavras-chave em português
Enfermagem Obstétrica
Parto
Saúde da Mulher
Tocologia
Resumo em português
Trata-se de estudo de caso, com o objetivo de oferecer uma abordagem em profundidade do tema da participação de não-médicos na assistência ao parto, em particular, de enfermeiras obstétricas. Inicia-se com uma revisão histórica sobre: 1) a participação masculina no parto, a partir do século XVII; 2) as disputas de parteiras e médicos nos Estados Unidos e Inglaterra, ao longo do século XIX; e 3) a formação de parteiras no Brasil, do século XIX até os dias atuais. Faz ainda análise do relacionamento de parteiras e enfermeiras, de suas afinidades e incompatibilidades, tomando as deusas da mitologia grega como figuras arquetípicas do comportamento feminino. Atualiza a discussão dos modelos de formação de parteiras no Brasil, e faz uma recuperação histórica dos recentes movimentos sociais rumo ao parto humanizado, e suas repercussões nos serviços de saúde e no ensino. Termina com uma análise da filosofia de trabalho dos não-médicos, e como estes profissionais poderiam ajudar a reduzir as intervenções no parto. Conclue que médicos e parteiras trabalham orientados por paradigmas assistenciais opostos, que em seu extremo, são complementares: as primeiras, orientando-se pelos limites da mulher, e os últimos, pela da tecnologia; que os não-médicos poderiam garantir o espaço do parto humanizado e naturalizado, em um tempo onde a obstetrícia médica mostra-se tão empenhada em antecipar-se à natureza; e que a assistência materna poderia ser substancialmente melhorada com a participação de não-médicos no parto, contribuindo para a redução segura dos custos com a assistência materna, e para a promoção da qualidade da experiência do nascimento e parto.
Título em inglês
Not available
Palavras-chave em inglês
Not available
Resumo em inglês
A study case with a view to deal in-depth with the theme of the participation of non-physicians in labor care, in special the role of obstetric nurse. It begins with a historical review on 1) male participation in the delivery as of the 17th century; 2) the dispute of midwives and physicians in the USA and England in the 19th century and 3) the formation of midwives in Brazil from the 19th century until today. This paper also presents an analysis of the relationship between the midwives and nurses, their affinities and incompatibilities having the Greek mythological goddesses as archetypes of feminine behavior. It brings an overview of the recent historie social movements towards the humanized delivery and its repercussions in health services and teaching. Finally the paper analyses the philosophy of work of the non-physicians and the way these professionals could help in the reduction of interventions in the childbirth. The conclusions are first that physicians and midwives work under opposing assistance paradigms that are complementary in their extremes. The former are guided by the woman's limits and the latter by the limits of technology. Secondly it concludes that the non-physicians could guarantee humanized labor at the time when medical obstetrics is so keen on anticipating nature. And finally it concludes that mother care could be substantially improved with the participation of non-physicians in delivery in that it would contribute to the safe reduction of costs with mother care and the promotion of quality in the experience of childbirth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DR_325_Osava_1997.pdf (6.08 Mbytes)
Data de Publicação
2020-03-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.