• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2008.tde-12122008-132723
Documento
Autor
Nome completo
Maria Luiza Toledo Leite Ferreira da Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Tanaka, Ana Cristina D'Andretta (Presidente)
Calvoso Junior, Roberto
Castro, Regina Célia Figueiredo
Cuenca, Angela Maria Belloni
Noronha, Daisy Pires
Título em português
O ginecologista obstetra e a internet: uma realidade virtual?
Palavras-chave em português
Comunicação
Ginecologistas e Obstetras
Informação
Internet
Medicina
Relação médico-paciente
Resumo em português
Introdução - O uso da internet entre médicos e pacientes é prática cada vez mais freqüente na Medicina. Sua introdução, entretanto, incorre em implicações éticas, legais e econômicas além de influenciar a relação médico-paciente e o processo de trabalho médico. Objetivos - Identificar o uso da internet por médicos ginecologistas e obstetras da cidade de São Paulo na prática médica, sua influencia na relação médico-paciente e suas possíveis implicações éticas, legais e econômicas. Métodos - Foram enviados 1.120 questionários para médicos ginecologistas e obstetras da cidade de São Paulo, dos quais retornaram 152, o correspondente a 13,6% da amostra ou 6,1% do total dos médicos cadastrados na SOGESP. A análise quantitativa do comportamento do médico quanto ao uso da internet foi realizada por meio de proporções, médias e cálculos de desviospadrão conforme os dados obtidos através do questionário. A comparação entre o grupo de médicos que utiliza a internet na prática médica e o grupo que não a utiliza, sua distribuição segundo local e tipo de atendimento, recursos da internet utilizados, formação ou titulação acadêmica, idade e tempo de formado foi feita através do teste de associação do qui-quadrado. Através da técnica de Cluster Analysis, foram determinados 4 grupos segundo o perfil dos profissionais relacionado ao uso desta ferramenta. Conclusões - Os ginecologistas obstetras pesquisados utilizam a internet na prática médica para própria atualização através do acesso a base de dados, para obter informações sobre saúde e doença, para comunicação com pacientes ou para oferecer serviços às mesmas com diferentes assiduidades. Entretanto, este uso é ainda parcial, talvez relacionado ao receio de interferências negativas na relação com o paciente, além de preocupações quanto à implicações legais, éticas e principalmente econômicas que a introdução desta ferramenta possa causar no desenvolvimento da profissão.
Título em inglês
The obstetrician gynecologist and the Internet: a virtual reality?
Palavras-chave em inglês
Communication
Gynecologist and Obstetrician
Information
Internet
Medicine
Physician-patient relationship
Resumo em inglês
Introduction - The use of internet by patients and physicians has increased and has been increasingly integrated into clinical practice. Moreover, the internet is changing the traditional doctor-pacient relationship and adds new ethical, legal and economic concepts to its practice. Objective To identify the use of internet by gynecologists and obstetricians who work in São Paulo city, its influence on the physician-patient relationship and the ethical, legal and economic aspects of its introduction into medical practice. Methods - A postal questionnaire was sent to 1.120 gynecologists and obstetricians of São Paulo city, 152 of which were returned, which represents a return rate of 13.6% and 6.1% of all the professionals of SOGESP. The quantitative analysis of the doctors` behavior related to the use of the internet has been made by calculation of averages, proportions and standard deviations. The comparison between these doctors who have introduced internet into their practice and those who haven`t, its distribution by professional activity and office location, internet tools utilized and personal characteristics have been undertaken using the chi-squared test. Four different groups have been determined by Cluster Analysis depending on the way this technology is used. Conclusions The gynecologists and obstetricians investigated in this research project use internet in their medical practice, for the updating of data collection, to obtain new information about health care, for communication with patients or offer their medical services by the Web. Although its use has been improved doctors are afraid of possible negative consequences regarding the physician-patient relationship and legal, economic and ethical consequences that this use may bring to clinical practice.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MariaLuiza.pdf (914.04 Kbytes)
Data de Publicação
2008-12-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.