• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2012.tde-22042013-161954
Documento
Autor
Nome completo
Elaine Lopes de Aquino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Schor, Néia (Presidente)
Adorno, Rubens de Camargo Ferreira
Osis, Maria José Martins Duarte
Título em português
Atenção à saúde da mulher em situação de abortamento:experiências de mulheres hospitalizadas e práticas de profissionais de saúde
Palavras-chave em português
Aborto
Assistência à Saúde
Saúde da Mulher
Resumo em português
Este trabalho teve como objetivo compreender a atenção à saúde da mulher em situação de abortamento, à luz da proposta de humanização do atendimento preconizada pelo Ministério da Saúde Norma Técnica Atenção Humanizada ao Aborto (NTAHA), de 2005, em que o aborto é reconhecido como problema de saúde pública e que aponta orientações legais, éticas e práticas para a assistência às mulheres em processo de abortamento. Visando a apreender a realidade por meio da interpretação dos sujeitos que a vivenciam, o estudo baseou-se nos pressupostos da pesquisa qualitativa. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com nove mulheres atendidas no centro obstétrico de um hospital municipal da cidade de São Paulo, com diagnóstico de abortamento incompleto ou complicações decorrentes de abortamento, e oito profissionais de saúde envolvidos no atendimento. Os resultados indicaram que: 1. os profissionais participantes desconhecem a Norma Técnica de Atenção Humanizada ao Abortamento; 2. a condição de ilegalidade compromete o atendimento, à medida que impele profissionais ao julgamento velado de todas as mulheres que recorrem ao hospital, em decorrência de aborto, seja espontâneo ou provocado; 3. a assistência da equipe se limita a procedimentos técnicos, e não há atenção psicossocial; 4. pacientes mencionam a falta de informação e de diálogo com os profissionais como os principais problemas no atendimento; 5. no que tange à polêmica sobre a descriminalização e legalização do aborto, as opiniões das mulheres e dos profissionais entrevistados transcendem a polarização entre ser contra ou a favor do aborto, revelando-se uma diversidade de opiniões, por vezes, ambíguas e contraditórias. Em face dessa realidade, a humanização da assistência a mulheres em situação de abortamento configura-se como desafio para a saúde pública. É urgente a capacitação dos profissionais de saúde acerca da NTAHA, além da necessidade de mudança na lei que criminaliza o aborto, apontando para políticas públicas que respeitem a autonomia da mulher em decidir sobre o próprio corpo
Título em inglês
Attention to the health of woman in abortion situation: experiences of hospitalized women and the practices of health professionals.
Palavras-chave em inglês
Abortion
Health Assistance
Woman Health
Resumo em inglês
This study had the purpose to understand the attention to the health of woman in abortion situation, from the perspective the service humanization proposal envisioned by the Health Department Technical Standard Humanized Attention to Abortion (NTAHA), 2005, in which the abortion is recognized as a public health matter, and points to legal, ethical and practical orientation to assist women in the abortion process. Aiming to comprehend the reality through the interpretation of individuals who experience it, the study was based on the assumption of qualitative research. Semi-structured interviews were carried out with nine women attended at the obstetric Center at a municipal hospital in the city of São Paulo, with the diagnosis of incomplete abortion or complications resultant from an abortion, and eight health professionals involved in the service. The results indicated: 1. the participant professionals are not familiar with the Technical Standard of Humanized Attention to Abortion (NTAHA); 2. The condition of illegality undermines the service, because it leads the professionals to the veiled judgment of all women who make use of the hospital, due to the abortion, spontaneous or not; 3. the assistance of the team is limited to technical procedures and there is no psychosocial attention; 4. patients mention the lack of information and dialogue with the professionals, as the main service problems; 5. concerning the controversy about the decriminalization and legalization of the abortion, the opinion of the interviewed women and professionals go beyond the polarization between being against or favorable, proving to be a diversity of opinions, at times, ambiguous and contradictory. In the face of this reality, the humanization of women assistance in abortion situation is considered a challenge to public health. It is urgent to train the health professionals regarding the NTAHA, besides the need to change the law that incriminates the abortion, pointing to public politics that respects women autonomy to decide about their own bodies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ElaineAquino.pdf (695.11 Kbytes)
Data de Publicação
2013-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.