• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2016.tde-31032016-144435
Documento
Autor
Nome completo
Cristina Shizue Yuasa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Alvarenga, Augusta Thereza de (Presidente)
Coviello, Denise Martin
Spink, Mary Jane Paris
Título em português
A depressão feminina no discurso de mulheres
Palavras-chave em português
Depressão Feminina
Gênero
Saúde Mental da Mulher
Violência de Gênero
Resumo em português
A depressão em mulheres tornou-se um grave problema de saúde pública e importante causa de incapacitação tanto em países em desenvolvimento como nos desenvolvidos. De acordo com a literatura psiquiátrica, a mulher apresentaria maior vulnerabilidade à depressão devido à influência do ciclo reprodutivo feminino e às diferentes fases e oscilações hormonais pelas quais as mulheres passariam durante suas vidas, entre outros fatores que aumentam sua vulnerabilidade. Configura-se como de fundamental importância, portanto, a contribuição das ciências sociais para a compreensão e discussão da questão da depressão feminina, bem como da própria definição do fenômeno. O presente trabalho tem como objetivos: caracterizar o perfil sociodemográfico e trajetórias de vida das mulheres com diagnóstico de depressão, sujeitos da pesquisa; identificar motivos que levaram as mulheres a buscar assistência em saúde por ocasião do diagnóstico de depressão; desvelar sentidos atribuídos pelas mulheres à experiência do diagnóstico de depressão; caracterizar processos de elaboração da vivência com a depressão pelas próprias mulheres; analisar as narrativas das mulheres, a partir da leitura biomédica e de gênero, na perspectiva das ciências sociais. A pesquisa, de natureza qualitativa, utilizou a técnica dos depoimentos pessoais para a coleta de dados a partir de roteiro temático. As narrativas foram interpretadas com base na análise do discurso à luz das ciências sociais. Os discursos das mulheres revelaram a multidimensionalidade e a interligação dos sintomas da depressão, bem como a diversidade de motivos atribuídos à doença, tais como histórias de conflitos familiares, violência doméstica, sobrecarga de responsabilidades, luto de familiares e interferência espiritual. A medicação juntamente com a prática religiosa foram as principais estratégias utilizadas pelas mulheres para enfrentar a doença. Entretanto, a influência de conceitos e valores de gênero na saúde mental, bem como o silêncio a respeito da violência e o isolamento social demonstraram a importância de novas formas de abordagem e intervenção por parte dos serviços de saúde no que se refere ao fenômeno da depressão.
Título em inglês
Depression in Women through women's discourse
Palavras-chave em inglês
Depression
Gender
Gender Violence
Women´s Mental Health
Resumo em inglês
Depression in women has become a serious public health problem and major cause of disability in both developed and developing countries. According to psychiatric literature, women present higher vulnerability to depression due to the influence of the female reproductive cycle and different phases and hormonal fluctuations they would face during their lifetime, among other factors. The contribution of social sciences is, therefore, of paramount importance for understanding and discussing the issue of female depression, as well as the very definition of the phenomenon. This study aims at characterizing the sociodemographic profile and life trajectories of women diagnosed with depression, subjects of the present research; identifying reasons why women seek health care at the time of the diagnosis of depression; uncovering the meanings attributed by such women to the experience of such diagnosis; characterizing processes of elaboration of the experience of living with depression by women themselves and analyzing the narratives of women as from biomedical and gender readings from the perspective of social sciences. The research is qualitative, having used the technique of personal accounts to collect data from the viewpoint of a thematic guide. The narratives were interpreted through discourse analysis from the viewpoint of the social sciences. The womens discourse revealed the multidimensionality and interconnection of the symptoms of depression as well as the diversity of motives attributed to the disease, such as histories of family conflicts, domestic violence, excessive responsibility, grieving relatives and spiritual interference. Medication along with religious practice were the main strategies used by women to cope with the illness. However, the influence of concepts and gender values in mental health, as well as silence about violence and social isolation have demonstrated the importance of health services using new approaches and practices regarding the phenomenon of depression.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-04-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.