• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2015.tde-07102015-130804
Documento
Autor
Nome completo
Angelica Almeida Obara
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Alvarenga, Marle dos Santos (Presidente)
Batista, Sylvia Helena Souza da Silva
Scagliusi, Fernanda Baeza
Título em português
Atitudes de estudantes universitários de nutrição em relação aos indivíduos obesos e à obesidade
Palavras-chave em português
Atitude
Nutricionista
Obesidade
Preconceito
Resumo em português
Introdução - Dentre as consequências da obesidade, estão questões psicológicas e sociais como o preconceito e a discriminação social, que trazem implicações negativas para a saúde do indivíduo obeso. As atitudes de profissionais da saúde em relação à obesidade podem ser influenciadas por visões negativas sobre os indivíduos obesos e as causas que o levaram a obesidade e podem influenciar a conduta profissional. Objetivo - Avaliar a existência de atitudes negativas em relação aos indivíduos obesos entre estudantes universitários de nutrição. Métodos - Estudo transversal descritivo, no qual estudantes de nutrição responderam instrumentos on-line no site do projeto Estudo de Saúde de Nutricionistas (NutriHS): a) avaliação sociodemográfica e do estado nutricional; b) escala de silhuetas brasileiras para avaliação de satisfação e percepção corporal; c) fatores de desenvolvimento da obesidade; d) Antifat Attitudes Test (AFAT) - adaptado transculturalmente para este estudo; e) avaliação da conduta terapêutica em relação ao paciente obeso. A frequência de resposta para os fatores de desenvolvimento da obesidade foi analisada, e seu escore comparado com a pontuação na AFAT total e subescalas, percepção e insatisfação corporal e Índice de Massa Corpórea (IMC) utilizando o coeficiente de correlação de Pearson. Escores na AFAT (total e subescalas) foram comparados entre os sexos, e associações entre os mesmos foram avaliadas com relação às variáveis sociodemográficas e de caracterização da amostra. Análises de regressão linear simples e múltipla foram utilizadas para avaliar a relação entre as características da amostra e as atitudes dos estudantes de nutrição. A comparação das respostas dos estudantes com relação à conduta terapêutica em relação ao paciente obeso foi conduzida por meio do Teste de Kruskal Wallis, seguido de Teste de Comparações Múltiplas das Médias 3 das Ordens. Resultados Participaram do estudo 335 alunos de nutrição (idade média 23 anos) de universidade/faculdades diversas, principalmente do 1º ano de graduação (40 por cento ), sexo feminino (94 por cento ), solteiros (87 por cento ), e com renda familiar entre 1 e 5 salários mínimos (62 por cento ). Houve elevado índice de insatisfação corporal - 54 por cento das mulheres 58 por cento dos homens - e percepção corporal alterada especialmente entre as mulheres (71 por cento ). Os principais fatores determinantes da obesidade listados foram: 1) Inatividade física; 2) Comer uma quantidade maior do que a necessária; 3) Alterações metabólico-hormonais; 4) Vício/dependência em comida; 5) Comer alimentos inadequados. A pontuação na AFAT total foi associada positivamente a idade e ao sexo masculino e negativamente ao IMC e o ano de graduação. As condutas terapêuticas dos estudantes foram influenciadas pelo peso do paciente hipotético e revelaram a presença de preconceito. Conclusões A respostas aos determinantes da obesidade demonstraram que os estudantes possuem crenças em fatores estigmatizadores do indivíduo obeso. As atitudes mais negativas em relação à obesidade foram encontradas para os homens e os estudantes mais velhos. E pode-se confirmar que o peso de um paciente hipotético influencia a conduta terapêutica sugerida pelo estudante, com atitudes negativas para com o indivíduo obeso. Os resultados indicam, portanto, que estes estudantes de nutrição atribuem causas comportamentais para a obesidade, pautam possível conduta terapêutica pelo peso do indivíduo (mesmo que a questão de saúde colocada não tenha relação direta com estado nutricional) e apresentam atitudes negativas e preconceito em relação aos indivíduos obesos.
Título em inglês
Attitudes towards obesity and obese people among dietetic undergraduate students
Palavras-chave em inglês
Attitude
Nutritionists
Obesity
Prejudice
Resumo em inglês
Introduction - Among the consequences of obesity, there are psychological and social issues as prejudice and social discrimination, which have negative implications for the health of obese person. The health professional attitudes towards obesity can be influenced by negative views of obese people and the causes that led to obesity can influence the professional conduct. Aim To evaluate the existence of negative attitudes toward obese people among dietetic undergraduate students. Methods - Descriptive cross-sectional study in which nutrition students answered online tools on the project site 'Health Study Nutritionists "(NutriHS): a) sociodemographic evaluation and nutritional status; b) scale of Brazilian silhouettes to evaluate patients satisfaction and body awareness; c) the obesity development factors; d) Antifat Attitudes Test (AFAT) - culturally adapted for this study; e) evaluation of the therapeutic approach toward obese patient. The frequency of responses to the obesity development factors was analysed, and its score compared to the overall score and subscales AFAT, perception and body dissatisfaction and body mass index (BMI) using the Pearson correlation coefficient. Scores in AFAT (total and subscales) were compared between the genres, and associations between them were evaluated toward sociodemographic variables and characteristics of the sample. Analysis of simple linear and multiple regression were used to evaluate the relationship between the sample characteristics and attitudes of nutrition students. The comparison of students' responses regarding the therapeutic approach toward obese person was conducted using Kruskal Wallis test, followed Test of Multiple Comparisons of Order Averages. Results 335 students from several nutrition university courses (mean age 23 years) participated during this research, mainly the 1st graduation year students (40 per cent ), being women 5 (94 per cent ), single (87 per cent ), and family income between 1 and 5 minimum wages (62 per cent ). There was high body dissatisfaction index - 54 per cent women 58 per cent men - and altered body perception especially among women (71 per cent ). The main determinants of obesity were: 1) Physical inactivity; 2) Eating an amount greater than needed; 3) Metabolic and hormonal changes; 4) Addiction / dependence on food; 5) Eating inadequate food. The score in the total AFAT was positively associated with age and male and negatively with BMI and the year of graduation. The therapeutic procedures of the students were influenced by hypothetical patient's weight and they revealed the presence of prejudice. Conclusions The answers to obesity determinants have shown that students have stigmatizing factors beliefs about obese person. The most negative attitudes toward obesity were found among men and older students. It is possible to confirm that the weight of a hypothetical patient influences the therapeutic approach suggested by the student, who has negative attitudes towards obese person. Therefore, the results indicate that these nutrition students attribute behavioural causes to obesity. They also use possible therapeutic approach guided by the individual's weight (even if the health question has not connected to nutritional status) and have negative attitudes and prejudice against obese people.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.