• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2009.tde-28092009-154922
Documento
Autor
Nome completo
Juliana dos Santos Cantaria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Marucci, Maria de Fatima Nunes (Presidente)
Gambardella, Ana Maria Dianezi
Menezes, Tarciana Nobre de
Título em português
Hábitos alimentares de idosos hipercolesterolêmicos, atendidos em ambulatório da cidade de São Paulo
Palavras-chave em português
Hábitos Alimentares
Hipercolesterolemia
Idosos
Resumo em português
Introdução: Hábitos alimentares (HAs) inadequados têm importante relação com hipercolesterolemia, que constitui fator de risco para doenças cardiovasculares. Objetivo: Analisar HAs de idosos hipercolesterolêmicos, atendidos em ambulatório da cidade de São Paulo. Métodos: Participaram do estudo idosos ( 60 anos), de ambos os sexos, voluntários, com prontuários ativos no Centro de Referência do Idoso José Ermírio de Moraes (CRIJEM), com diagnóstico de hipercolesterolemia ou prescrição de medicamento hipolipemiante. O método de inquérito utilizado foi história alimentar. As variáveis de estudo foram: número de refeições diárias, ingestão habitual de alimentos, incluindo água e bebidas alcoólicas, necessidade de ajuda para se alimentar, companhia às refeições e local (fora e dentro da residência) das mesmas. O critério adotado, para considerar hábito alimentar do grupo, foi a frequência de ingestão 50 por cento . Resultados: Foram analisados os HAs de 106 idosos, com idade entre 60 e 84a (média de 69,3 anos - DP=5,9), 86 por cento do sexo feminino, 58 por cento moravam com familiares, e 93 por cento apresentaram prescrição de medicamento hipolipemiante. O número médio de refeições diárias foi 5,0 (DP=1,2), um terço dos idosos referiu ingestão diária 6 a 8 copos de água, e a maioria (78 por cento ) negou ingestão de bebidas alcoólicas. Quanto às respostas com múltiplas alternativas, 71 por cento das citações mostraram não haver necessidade de ajuda, 89 por cento indicaram realizar as refeições na própria residência, e cerca da metade (49 por cento ) informaram não ter companhia. Foram considerados como HAs os seguintes alimentos e preparações: café, leite, pão francês, arroz, feijão, carne bovina e de frango, alface crua, banana, óleos de oliva e de soja. Conclusões: Nesse grupo, constatou-se pequena variedade de alimentos, especialmente em relação a hortaliças e frutas, e ausência de hábito alimentar para ingestão de água
Título em inglês
Dietary habits of hypercholesterolaemic elderly patients attending to an ambulatory unity in São Paulo city
Palavras-chave em inglês
Elderly
Food Habits
Hypercholesterolaemia
Resumo em inglês
Introduction: Inadequate eating habits are strongly related to hypercholesterolaemia, a risk factor for cardiovascular diseases. Objective: This study aims the analysis of food habits of hypercholesterolaemic elderly patients attending to an ambulatory unit in São Paulo city. Methods: Among the patients who were attending to Centro de Referência do Idoso José Ermírio de Moraes (CRIJEM), 106 elders ( 60y) volunteered to be interviewed about their eating habits; all of them were hypercholesterolaemic or were on hypolipaemic drugs. It was used an inquiry on dietetic history. Data was collected on the number of daily meals, their habitual ingestion of food (water and alcoholic beverages included), the need for help for feeding themselves, if they eat accompanied by anyone, and where do they have their meals. Any food was included as part of their customary diet only if it was mentioned by at least 50 per cent of the group. Results: The eating habits of 106 elders were evaluated. Their age ranged from 60 to 84 years old, mean age was 69,3 years (±5,9), 86 per cent of them were female, 58 per cent were living with family members, and 93 per cent were prescribed hypolipaemic drugs. The average frequency of meals was 5,0 (±1,2), one third drank 6 to 8 glasses of water a day, and 78 per cent denied alcohol consumption. Besides, 71 per cent of the answers indicated no need for any help in feeding themselves, 89 per cent had their meals at their own house, and almost half of them ate alone. The following foods were part of the dietary habits of this group: coffee, milk, white bread, rice, beans, red meat and poultry, lettuce, banana, olive and soy oils. Conclusions: This group demonstrated a small variety of foods, specially fruit and vegetables, and absence of water
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JulianaCantaria.pdf (545.59 Kbytes)
Data de Publicação
2010-01-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.